quarta-feira, 29 de março de 2017

A desinformação completa!

Mustafá! Como podes? Como pode ignorar tanto vexame e sofrimento, tanta incompetência, times limitados, jogadores HORROROSOS que existiam após a saída da Parmalat?!

Essa matéria da Folha de São Paulo É DE CHORAR!!!! Distorce COMPLETAMENTE o que houve no Palmeiras deixando a entender que o caminho que traçamos nos últimos anos teria sido errado e perdulário!!!! DEUS DO CÉU!!!!

GRAÇAS a admistrações passadas HORROROSAS, que AFUNDARAM O FUTEBOL DO PALMEIRAS, relegando-o a 2 rebaixamentos e inúmeros times vergonhosos, tivemos que fazer um SANEAMENTO (2013 e 2014) pra finalmente vislumbrar um equilíbrio de contas que nos resgatasse a capacidade de investimento. Assim fizemos e assim fomos CAMPEÕES, com uma estrutura invejável e voltando a ser a REFERÊNCIA que éramos antes do período 2002-2013.

Aí vem essa desinformação!... é de dar náuseas, de torcer a espinha ouvir uma pessoa que (des)considera o futebol como essa filosofia faz. Marketing é coisa de palhaço e não serve pra nada. O torcedor Avanti coloca simplesmente 30 milhões no clube e pra esse senhor vale menos que um arroto. É de CHORAR! Voltaremos ao sistema DOS, jogador contratado por DVD e ao Marketing do Ligue Djá!

TODO clube grande do mundo possui departamentos de marketing, não pra “caçar licenciamento” e sim pra FIDELIZAR seu torcedor, em momentos – que esse senhor bem conhece – em que o time não joga absolutamente NADA em campo!

Não estou aqui pra dizer se o Palmeiras gasta “muito” ou não. O Palmeiras tem que gastar o suficiente PRA SER CAMPEÃO e não pra manter times MEDÍOCRES, LIMITADOS e VEXAMINOSOS como tínhamos em administrações passadas e PRINCIPALMENTE pós Parmalat, quando a administração do futebol VOLTOU ao clube.

TRATA-SE o futebol como coisa de MARGINAL e SALAFRÁRIOS. NENHUM TIME que joga sob essa filosofia prospera. NENHUM!!! Em 2002 mesmo com jogadores gabaritados FOMOS REBAIXADOS graças à ESSA filosofia, que enxerga o jogador de cima pra baixo e o torcedor então, menos que nada.


DEUS ABENÇOADO, NOS PROTEJA dessa visão tosca e tacanha, que se preocupa com o Ph da piscina mais do que se o time foi rebaixado à várzea. É a visão que lambe 30.000 associados (que vivem no vermelho só de lá saindo graças AO FUTEBOL) em detrimento de 10 milhões de torcedores que pagam toda a conta no final. E ainda vem a imprensa e acha bonito. Meldels...

Um país que SEPULTA o que é correto e dá voz ao passado que nos relegou tanta desgraça, não tem mesmo como dar certo...

segunda-feira, 27 de março de 2017

Empate põe os pés no chão

Fala a verdade... foi ou não foi um joguinho sonolento? Tudo bem, segundo tempo houve 3 gols! Mas o time parecia estar num passeio no bosque... compreensível e digo até saudável após de tanta emoção. É bom pro time respirar um pouco.

Assim, vemos que se houver qualquer bobeada o adversário confere mesmo. Bom pra colocar os pés no chão. Classificado e em primeiro lugar, há o risco de sofrer descompasso de rendimento quando for mais preciso, então é bom aproveitar o resultado pra voltar à pegada e pressão. 

Roger Guedes em seu melhor momento
Esse muleke, Roger Guedes, joga bola. Desde que aqui chegou mostrou bom futebol. Mas não teve consistência. Oscilou muito e viu novas contratações chegando pra sua posição.

Mas a juventude tem qualidades que nós, velhacos, por vezes esquecemos. E dentre elas está a capacidade de olhar pra frente e não pra trás. Assim, Roger Guedes deixou de lado uma temporada difícil em 2016 e iniciou 2017 com tudo, disposto a finalmente deixar sua marca. E assim vem fazendo.

Seja por orientação técnica ou pelo seu novo e esfuziante penteado Cacatua do Paque, nosso caro RG vem causando salseiro nas defesas adversárias. Com William ou Borja, joga seu futebol rápido, vertical e solidário. Finaliza bem e também dá boas assistências, sem contar com estilingadas desconcertantes.

Então é isso aí Guedes! Que seja grande sua confiança e longa sua presença no topo. Continue com essa aplicação tática, pois técnica você tem. Acelera RG!

Allianz Parque e seus shows
Tudo ok, normal com os shows que serão feitos. Temos que nos acostumar ao fato e usar o relacionamento amistoso que essa diretoria tem os diversos setores pra tentar negociar, da melhor forma possível, sem se tornar refém da situação.

Ótima notícia sobre essa nova prática da administradora em remover completamente o gramado (que finalmente está bem verde!) pra retorná-lo após os eventos, precisando de apenas 24 horas pra poder ser utilizado. Resta ver se vai mesmo funcionar! Caso positivo teremos equacionado um problema crucial nesta vitoriosa parceria. Mas ainda restam questões.

Até o Mustafá Contursi veio a público enfatizar que há pontos que a construtora ainda precisa realizar no estádio. Sensacional Musta! Agora sim ajudou. Particularmente, NÃO ACEITO nosso estádio sem os símbolos em grande alto e bom tom. Mas tem a ver com os naming rights vendidos à Allianz.

Estou certo que um MOBILIZAÇÃO da torcida nesse sentido poderia ajudar E MUITO a seguradora em se sensibilizar e abrir mão para que fossem instalados DENTRO E FORA do estádio, nosso símbolo. Atrás do gol (norte) poderia ser removível (pros shows). Mas nas colunas externas, grandes, visíveis e permanentes. Em dia de show, é só manter apagado, acendendo nos dias de jogos. Ae sim, o estádio estaria do nosso jeito! Ajuda aí Mustafá!

quinta-feira, 23 de março de 2017

De vento em popa

Caros irmãos e irmãs palestrinos, estamos de vento em popa nesse mar do Paulista. Melhor campanha, audiência, bilheteria, torcidômetro, seja lá o que houver, estamos na frente.

Ter entrado com vários jogadores que não vinham sendo titulares era o desafio da noite, e foi bem cumprido. Com respeito ao fraco futebol apresentado pelo adversário Mirasol.

Sinceramente, não tenho muito a falar dessa partida. Jogamos bem, vencemos um adversário fraco num campeonato que já estamos classificados. Só digo o seguinte: BOBEOU A GENTE BELISCA ESSE PAULISTÃO.

Assim, méritos e parabéns ao Batista, ao Palmeiras que investiu tanto, à dona Crefisa que ontem não falou nada, ao Alexandre Mattos, aos jogadores (em especial Felipe Melo e Rafael Marques, autores dos gols) e à torcida! Tá todo mundo de parabéns!

Só um detalhe em relação ao Melo, sobre o qual já falei bastante: o mundo quer pessoas com personalidade, a imprensa adora pessoas "polêmicas", pois seu altar de audiência não tem apenas luz, mas também tem fogo. 

Da mesma forma que o Palmeiras não deve "restringir" a personalidade e expressão de seus jogadores, deve ORIENTAR pra que isso NUNCA ultrapasse a linha que ativa o MOEDOR DE REPUTAÇÕES que a mídia tantas vezes se torna. Personalidade sim e RESPEITO sempre. ESTAMOS JUNTOS MELO!!! Palmeiras é isso aí! Paixão, talento e personalidade.


terça-feira, 21 de março de 2017

Felipe Melo rí do "bom mocismo"

O Palmeiras está colhendo o que plantou. Aí está fratellada. Não ganhamos nada ainda nessa temporada, mas retomamos o respeito e digo mais, o temor daqueles que não resistem à competência, à excelência e ao trabalho bem feito. Foi isso que fizemos e é isso que colhemos!

ISSO É PALMEIRAS! Trabalho, pioneirismo, coragem, esforço e muita paixão!

Quem se garante desse jeito nem precisa do BOM MOCISMO babaca que permeia toda cadeia midiática, com sua infame política do correto. Quem anda pelo que é certo, caminha pelo que é direito, não precisa colocar florzinha no cabelo pra pagar de bom moço, papel que atrai audiência.

Pois é justamente por causa dessa BOSTA de politicamente correto que vivemos uma realidade das aparências!!! Não importa o que você é, mas o que você parece ser... e dá-lhe demagogia, falsidade e meias verdades.

Estou falando aqui do FELIPE MELO. Particularmente nunca apreciei jogadores “falastrões”, vendo nisso uma tentativa marketeira de encobrir falhas. E ressabiei à sua chegada. O cara chegou logo levando cartão e pensei “iiihhhh, é xarope mesmo”.

Mas então os jogos foram se passando e percebemos algo diferente alí. Um cara que rasga o couro com os dentes, mas não é desleal! Desleais são os jogadores que exploram a fama do jogador pra cavar faltas e induzir o juiz à penalizá-lo.

Acontece que como o brasileiro está mais acostumado com superficialidade das aparências do que buscar a profundidade do conteúdo, fica assustado com tanta personalidade. Pois é justamente ISSO que o Brasil precisa mais!!! Essa BANANEIRA que o país sempre foi é o principal motivo pra lascívia moral e miopia intelectual que nos agrilhoa ao subsdesenvolvimentismo.

Precisamos e mais HOMENS DE CORAGEM e menos PATETAS DO BOM MOCISMO. Mais MORO, MOA, NOBRE e aí incluo um MELO! E menos DEMAGOGOS da mídia que jogam pro seu público ávido por tudo que leve o selo “do bem”.

Vejam! NADA CONTRA o que é “do bem”, mas sim quem USA esse conceito pra impulsionar sua imagem, ainda que um rio de maracutaias continue passando em baixo de seu nariz. Mais CONTEÚDO e menos APARÊNCIA seria uma boa receita pra evoluirmos como sociedade. O brasileiro toma banho. Mas não lava as mãos...

segunda-feira, 20 de março de 2017

De virada panelinha da Vila!

Alguém aí já viu aquelas panelinhas oferecidas de brinde pela revista Caras? Pois é... lá fomos nós ao “alçapão da Vila”, recheado com suas 8.700 pessoas.

O lance é o seguinte: ouço torcedores comentando que “com o elenco que tem, o Palmeiras não poderia ter deixado o Santos jogar como jogou”. Entendo, mas esse é o tipo de distorção de opinião causado pelas novelas da mídia. A vida não é assim. O esporte, o futebol não é assim. O Santos tem um grande time e estava jogando em casa!

É NORMAL que o time não jogue bem em alguns jogos. E pra quem conhece de futebol, é mais normal ainda uma equipe ganhar sem ter “jogado tão bem” quanto o advresário. Isso é do futebol!

Portanto, criticar é fácil. Viver é mais complicado... foi espetacular essa VITÓRIA de VIRADA na Vila. Tal como no jogo contra o SP, o Palmeiras entrou com menos “foco” que o adversário e ainda assim saiu vitorioso. Jogamos mal o segundo tempo, mas tivemos calma e força pra ir pra cima após sofrer o gol.

Tivemos sim mais uma partida espetacular de nosso grandioso Fernando Prass, além da virada no placar obtida com jogadores que entraram no decorrer da partida – Roger Guedes e William. Realmente a “sorte” ajuda quem investe e é competente.

Assim vimos mais uma vez aquele canastrão Oliveira com cara de tacho e o tal Braz comemorando desarme em mais uma derrota.

Destaques positivos: Prass sensacional, tabela no primeiro gol do Jean, que surpreendeu o goleiro chutando direto. O drible da vaca do Roger Guedes em cima do adversário, antes da assistência ao segundo gol, jogadaça! Destaque negativo, o meio campo com Zé Roberto após a saída do Guerra.

Classificados no Paulista, líderes na Libertadores, a equipe tem hoje seu maior grau de confiança. Mas após 3 partidas sensacionais, o Palmeiras não pode vacilar. Ainda estamos encontrando o padrão de jogo, sem um meio-campo perfeitamente definido. Haja vista a dificuldade que tivemos ontem no segundo tempo.

Vitorioso, o time parte às finais da fase classificatória do Paulista, meio numa preparação para a volta à Libertadores só daqui a 20 dias. Temos tempo, time, estrututra e, mais que nunca, confiança. Que em exagero atrapalha, mas na medida certa pode finalmente extrair do time seu melhor potencial, jogando-o no CÍRCULO VIRTUOSO que tanto se busca.

PLANTA-SE EXCELÊNCIA. COLHE-SE VITÓRIA.

sábado, 18 de março de 2017

Leila, por que no te calas???!!!

Olha pessoal, sei que devemos e sempre iremos reconhecer os esforços e mérito de empresas que patrocinam o futebol. Prática recorrente, impulsiona o esporte e proporciona grande retorno aos investidores, pelo menos quando se trata de um clube com projeção mundial, como o Palmeiras.

Até aí tudo bem, quer patrocinar patrocina, quer aparecer, aparece. Mas NUNCA, JAMAIS o faça ÀS CUSTAS DA IMAGEM DO PALMEIRAS.

O que acontece hoje é um caso claro onde o patrocinador coloca-se como SALVADOR do Palmeiras, colocando o time num patamar ridiculamente inferior! Chegam ao cúmulo de dizer que a “era de ouro” do Palmeiras (pra mim expressão nova) foi na época da Parmalat, simplesmente riscando da história todos os méritos que tivemos em décadas anteriores, desde 20, 30, 40, 50, 60 e 70!

Não se brinca com o história do Palmeiras!!!! Se a tal Leila sei lá o quê é ignorante quanto à questão, que se cale!!! Duvido que sequer saiba quem foi um Paschoal Giuliano, um Delfino Fachinna, um Dante Delmanto, Ítalo Adami...

Colocando os pingos nos “is”: o Palmeiras SEMPRE foi um time grande (desde sua fundação), conquistador dos maiores torneios em questão, formador de 2 ACADEMIAS, muito antes de sequer existir patrocínios!!!

O que acontece hoje é um bando de aproveitadores tentando se colocar como super-heróis, que estavam em sua sala de estar quando resolverma “salvar” o Palmeiras. VÃO PRO INFERNO ISSO SIM!!!

Digo e repito: se houve algo que salvou o Palmeiras foi sua torcida e seu ex-presidente. O patrocínio entra auxiliando, mas quem pode dizer que não teríamos conseguido outro patrocínio não fosse a Crefisa? Lugar haveria...

Deixando claro: NADA contra o patrocínio em si. TUDO contra aqueles que se colocam superiores ao próprio clube. Crefisa, tente imitar a Parmalat: PAGUE, APAREÇA, TENHA SEU RETORNO e por favor... CALE A BOCA.


Obs: ratificando o post anterior, Paulo Nobre é vítima da INVEJA das pessoas as quais teve que ATROPELAR em nome de um objetivo maior, chamado Palmeiras. Fato. Fataço.

sexta-feira, 17 de março de 2017

O destino dos heróis é cruel

Olha, chega a nós a notícia sobre um profundo aborrecimento do nosso ex-presidente Paulo Nobre, por conta de um suposto “ostracismo”, e de decisões políticas que vão contra sua linha de pensamento.

Não duvido. O nível de INGRATIDÃO que o ser humano costuma mostrar com muitos daqueles que os salvaram a pele, é absurdo. Terrivelmente normal, HERÓIS costumam ser relegados ao nimbo, justamente por terem ENFRENTADO situações as quais nós, reles normais, jamais teríamos condição.

Paulo! Fica assim não fratello!!! Vc bem sabe que o palmeirense é o humano entre os humanos. Com suas qualidades e vicissitudes, forças e fraquezas. Pois somos fracos... fracos à VAIDADE. Que deixa de lado o BEM COMUM em torno do próprio umbigo. Que a VERGONHA se abata sobre nós!

Não tem essa de torcer ou não torcer a favor. Acompanho o futebol desde 1977 e sendo pura e exclusivamente “torcedor comum” (agora Avanti), não tenho conhecimento, rabo preso ou inclinação política nenhuma. Falo por ordem direta e reta da minha consciência, pelo que julgo melhor para o PALMEIRAS e seu FUTEBOL a curto, médio e longo prazo.

Tendo isso em mente além da inefável memória de nossos passados prisas, digo sem a menor sombra de dúvidas que – para nós torcedores de alma pura – não houve melhor presidente do Palmeiras, desde Byron e Delfino, do que nosso saudoso e sensacional Paulo Nobre.

Não tenho o menor pudor em elogiar o quanto for necessário tudo aquilo que nos ajuda e ajudou. Nossa história é magnífica e não pode esconder isso. Nobre demonstrou condição, inteligência, paixão e coragem.

Com uma dedicação tremenda e uma ideia de EXCELÊNCIA e PROFISSIONALIZAÇÃO, recolocou o Palmeiras no TOPO, assim voltamos a ser a referência, seja pela conduta ou pelos resultados.

O problema é que justamente por FAZER AS COISAS DA FORMA CORRETA, e colocar O PALMEIRAS sempre acima de tudo, bateu de frente com diretorias, torcida organizada, patrocinador, imprensa e o que viesse a causar ruído nesse processo de EXCELÊNCIA. É tipo a choradeira da Previdência... todos sabem que TEM QUE SER FEITO. Mas quando bate no próprio bolso, a conversa muda... é complicado.

Somos complicados Nobre, desculpe...incapazes de perceber os procedimentos CORRETOS estaremos sempre a mercê de uma realidade onde interesses pessoais falam mais alto. Mas mandam flores e tocam musiquinha... brasileiro adora musiquinha. E novela... e futebol...

quinta-feira, 16 de março de 2017

Retranca? A gente arromba!

Fratellada, irmãos de coração... mais uma vez vivemos ontem uma daquelas noites cardíacas, na qual o Palmeiras conquistou uma vitória, senão elástica, fantástica! Fazer gol aos 50min. do segundo tempo é uma afirmação ao destino: essa é nossa e ninguém tasca!

Que o time jogou abaixo do esperado todos viram. Embora seja um bom articulador tático o Batista ainda não tem aquela representatividade pra dar tranquilidade aos jogadores, que virá naturalmente. Ainda assim jogamos bem melhor e só fomos travados pela retranca do time boliviano, que definitivamente abdicou do futebol e pagou o preço por isso.

Quero só ver na partida de volta, na casa deles, esse Jorge jogará recuado assim... vamos pra cima com ainda mais força!!!! E o juiz então? Um espetáculo a parte, deixou o Mina ser agarrado na área diversas vezes, fez moral com o time boliviano cuja torcida desavisada ousou cantar até um “olé” e depois se lascou! Típica arbitragem SAFADA sulamericana.

Ao final do jogo o Palmeiras e o Allianz Parque eram pura emoção.

Jogando num 4-2-4 deixamos só o Melo e o Dudu no meio campo, pra jogarmos com Keno, William, Borja e Guedes no ataque. Detalhe, o gol veio de jogada direta do Keno com o Guedes, que cruzou pro infustigável Yerri Mina empurrar pras redes, pro delírio dos mais de 38.000 torcedores que pulsavam o Allianz. Difícil descrever tamanha alegria e energia dalí emanava!

Mais uma vez exemplar, conforme palavras do próprio Batista, a torcida estava em sinergia total com o time e sinceramente, estando lá na Superior Oeste, não ouvi uma nesga qualquer de protesto ou vaia contra o Palmeiras, concentrados que estávamos em apoiar o time em todos os lances e vaiar o time boliviano na mesma proporção. Foi o que vi, ouvi e fiz.

Finalizando, gostaria apenas de fazer uma comparação: na primeira partida da final do Copa do Brasil 2015 perdíamos de 1x0 na Vila Belmiro quando, numa jogada final o adversário teve a chance absurdamente clara de aumentar o placar pra 2x0, complicando de vez a partida de volta. Mas não... erraram o lance e NAQUELE MOMENTO os Palmeirenses se olharam e sentiram que aquela conquista seria nossa. Certeza visceral, coisa de alma.

Pois bem... esse gol no último minuto trouxe de volta essa sensação! Guardadas as proporções do momento e do campeonato, foi com a mesma confiança que o Palmeirense deixou ontem sua casa, o Allianz Parque, numa catarse absurda de emoção e confiança, que ligou o jogo de sábado com este da Libertadores... definitivamente, nossa torcida é fantástica e nosso estádio, um COLOSSO. ISSO SIM É PALMEIRAS!!!!


quarta-feira, 15 de março de 2017

Bem, inimigos

Como não assisto a essa coisa televisiva, só vi ontem, a duras penas, algumas passagem do programa esportivo de entrevistas ancorado pelo indefectível e eterno Moon-Rá do esporte nacional, Don Galvón, safra 1950.

Chamaram o Dudu e no disfarce do gol, preparam o massacre: a expulsão errada do jogador adversário, na qual, supostamente fomos calhordas por termos defendido. MEU DEUS DO CÉU. CADÊ A ASSESSORIA DO PALMEIRAS? Como é que não advertiram o jogador, deixando-o ir ingênua e frugalmente à tal ARAPUCA? Que PORCARIA de assessoria!!!

São 2 ações: uma seria chegar no Dudu e prepará-lo pro massacre. A defesa tem que explicar que a responsabilidade É DO JUIZ e que o Palmeiras sempre defendeu o uso da tecnologia pra evitar erros. E que no CALOR de um clássico isso acaba acontecendo.

A segunda ação é realmente ENCAMPARMOS essa tal campanha de Jogo Limpo, simplesmente por sermos as maiores vítimas da malandragem!!! Os jogadores do Palmeiras podem até não ter agido corretamente (uma nova orientação deve ser transmitida ao elenco), mas não reproduziram nenhum comportamento diferente da cultura ATUAL do futebol, terrivelmente influenciada pela catimba, num campo em que se deve pelejar com as mesmas armas. Deve-se mudar essa cultura? Sim, mas não a custas de fogueiras públicas.

Pior mesmo é aguentar ex-atletas torcedores fazendo média no seu quintal com piada de rede social... e assim caminha a mediocridade na mídia. Podem esperar sua resposta... em campo.