quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Plutocracia, a lei para o mais forte



Definitivamente, essa porcaria de CBF é o maior gigolô do futebol brasileiro. Entidade privada (entupida) que se diz dona do esporte, leva milhões e paga de rainha do futebol, quando na verdade mais atrapalha do que qualquer coisa.

A Portuguesa errou, sim. Mas a punição cega, aplicada estóicamente, é um absurdo. A equipe poderia perder os pontos no outro campeonato, como diz estatuto da FIFA e seria feito caso o mesmo tivesse acontecido com a elitezinha carioca chegada no pudê.

Houvesse o mínimo de justiça nessa filhadaputice toda, perderia-se os pontos da partida e aplicaria-se uma multa, ou recorreria-se ao expediente acima citado.

Mas como esse é um país de filhadaputa (desculpem a revolta), onde a lei só existe pra livrar a cara de quem mais grana, esperteza ou contatos, dá –lhe Tapetes Fluminense e uma bela VIRADA DE MESA CLÁSSICA, ciclo nojento de privilégios que tivemos o prazer de quebrar 10 anos atrás.

ÀFIFA JÁ, PORTUGUESA!!!! AOS TRIBUNAIS DE LEI COMUM! Manifestações devem ser feitas. Todos juntos pela JUSTIÇA. Não abaixem a cabeça!!! Exponham a vergonhosa justiça brasileira, QUE JÁ É PIADA LÁ FORA, que só serve pros interesses de quem tem mais. É a mais pura plutocracia aplicada na maior desfaçatez.

Chupa povo brasileiro. Chupa Brasil. Você se manifestou, gritou, berrou e o que aconteceu? Lhufas!!! Os caras viraram a mesa bonitão e o que acontecerá? Lhufas!!! Esse foi, é e continuará sendo esse país acorrentado ao coronelismo e ao terceiro mundismo nojento que nenhuma ascensão econômica conseguirá limpar. Mas tudo bem né... temos novela e Casas Bahia  pra nos fazer esquecer.

Obrigado CBF... obrigado Justiça... obrigado por nos ENVERGONHAREM mais uma vez.
À FIFA PORTUGUESA, À FIFA JÁ!!!! Assim como fizeram há 500 anos, cruzem o oceano novamente, usem suas raízes européias, mas NÃO DEIXEM BARATO. Seja e qual for a divisão, vocês jogarão com honra e a Tapeçaria ficará no pó.

3 comentários:

  1. Disse tudo! E nos, orarios, continuamos a consumir esse produto futebol, que perde a cada dia em emocao e seriedade.
    Abr

    LORENZO

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Roberto a única reação é de desafiar as regras que só servem para prejudicar aos clubes que não tem vinculo com a roubalheira constante!

    ResponderExcluir
  3. O que poderíamos esperar de um tribunal de araque, formado por torcedores travestidos de doutores da Lei, os quais foram todos indicados pela entidade mais suja do futebol? O resultado é este mesmo, quando convém julgar a lei friamente, assim será, quando convém usar "bom senso e moral", a lei vai para o espaço, como nos casos do Pal vs Inter ano passado. E os argumentos destes vagabundos do stjd de que regra tem que ser cumprida é a mais pura balela, pois até o paladino da justiça, o promotor Schmitd, se contradiz neste assunto quando foi perguntado sobre o caso Tartá em 2010. Sua explicação é de que são casos diferentes... tá "serto"!. Assim como o caso do Valdívia foi diferente do caso do Elias, né? De diferente, só as cores da camisa mesmo, ou a cor das trancinhas do jogador.
    Já passou da hora de extinguir este lixo de tribunal que mais atrapalha do que exerce a justiça, e assim, trazer os jogadores como protagonistas do futebol novamente, e não esta patifaria toda de juízes.

    ResponderExcluir