segunda-feira, 21 de abril de 2014

Roubado não é mais gostoso. Mas vale 3 pontos.

3 pontos, fora de casa e de virada. Eu tô comemorando. Ok, o time apresentou muitas falhas que nos fazem questionar se a continuação do Kleina é mesmo boa. O time ganhou na camisa. Não na tática nem na técnica. Na camisa. E na bondade do Caio Jr. Em ter tirado o Paulo Baier...

E o Cricúma tem todo direito de se queixar. Faça assim como a gente teve que fazer tantas e tantas vezes, após derrotas estúpidas por conta da arbitragem, ok? Fosse por nós, Palmeirenses, a tecnologia já teria sido aceita nos jogos há muito tempo.

Voltando ao que vale, porque questiono o Kleina? Pela falta de criatividade que o time apresenta. Pela falta de conversa que o time demonstra em campo... e por algumas escalações esdrúxulas.

Esse Josimar aí... putz, dureza hein. Tiago Alves ao invés do Wellington também não me convence. E a (falta de) movimentação conjunta no ataque. Parece que os jogadores não tem ideia do que o companheiro fará. Não é bem assim, mas que dá a impressão, dá.

E na semana a gente terá que conviver com o bombardeio midiático sobre o Alan Kardec, afinal o Palmeiras já aparece como vilão da negociação, onde o empresário já apareceu pra dizer que estão pedindo dinheiro de pinga e o Palmeiras é que, oh, se recusa a pagar.

Aí quando os clubes pagam o que não podem e se estrumbicam no caixa a mesma impren$inha aparece pra criticar o descabimento administrativo-financeiro. Vão para o raio que os parta isso sim..


Temos que renovar sim, mas alguém aí se esqueceu que por conta da dívida com o Wesley o Palmeiras foi impedido de ter um empréstimo de 54 milhões? Tá fácil nosso caixa né? Então, façamos o que possamos. E tomara que possamos. Casa cheia em mando nosso também ajuda, a vitória na primeira rodada também ajuda. E o apoio da torcida ajuda muito mais... VAMOPALMEIRAS!!!


4 comentários:

  1. Fiquei muito preocupado com o que vi no domingo, imagino que o Criciúma vai brigar pra não cair e ainda assim deu um baile no nosso time, só não perdemos por muita sorte e ajuda do apitador.
    A minha esperança é que tenha sido um dia muito infeliz do time porque se jogar assim contra o fluminense ( è com letra minúscula mesmo) vai levar um sacode, e perder pro TAPETÃO em casa vai ser de foder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que é verdade Julio. Já estou concordando com o Carlinhos e chegando a conclusão que com o Kleina esse grupo não vai se unir. Triste, mas fato. Levar pau do Harry Porter é foda. Ganhou, mas levou pau.

      Excluir
  2. Bom dia Galuzzi e nação alvi-verde!

    Desta vez pude estar no jogo (no estádio) e ver de perto o que se passa. E cheguei a uma conclusão no mínimo preocupante. É nítida a falta de companheirismo entre os jogadores do PALMEIRAS, de todas as equipes de que acompanhei jogos, a do PALMEIRAS é na minha opinião a mais dispersa. Os caras não são companheiros, me parece ser um grupo muito dividido, durante o jogo nitidamente há preferências em tocar a bola em muitas situações o companheiro em melhor situação não foi acionado e, acabava-se tocando a bola sempre para o mesmo, estando ou não em boa situação. Aí fica complicado e revela que nosso técnico ao contrário dos que alguns pregam não tem uma "família" nas mãos, prova isso que o Kardec não foi nem sombra do que vinha sendo, foi profissional e marcou um gol (lindo aliás) mas tem bala na agulha pra muito mais, pois se a novela da sua renovação está atrapalhando seu desempenho, tem a questão do grupo do companheirismo. GK realmente não é técnico para o PALMEIRAS agora vi porque levamos fumo em todas as decisões sob o comando dele, o cara não tem gana de ganhar não tem sangue nos olhos, o Caio Júnior deu um baile nele de entusiasmo e de organização tática. Nossos laterais são simplesmente uma piada de mau gosto. Por fim, foi vitória não merecida, essa que é a verdade, não só pelo penalty não marcado a favor do Criciúma, mas também pelo que não foi feito em campo, achamos dois gols no final, mais pela política do "tá ganho" por parte do time adversário onde deram espaço e a individualidade e a sorte apareceram do que pela luta pela garra. Eu sinceramente estou contente pelos 3 pontos, mas não estou comemorando nada. Esperei muito tempo pra ver meu time jogar ao vivo e a cores e quando tenho a oportunidade vejo um espetáculo falta de companheirismo de falta de organização tática, time mal escalado, mal posicionado em campo, defesa mal treinada, alguns lances dignos de times de várzea. Bem, ainda bem que pra mim foi uma realização poder ver MEU VERDÃO em campo. Mas fiquei preocupado, e muito, pois não quero nem pensar em ter que passar pelo sofrimento de 2012 de novo. Que melhorem e que aprendam a ser um grupo e não apenas um time.

    PALMEIRAS TE CARREGO NA ALMA!

    Carlinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlinhos, realmente a observação in loco dá uma perspectiva mais ampla da bagaça. Temos que concordar nisso... infelizmente o jogador brasileiro faz coro pra treinador que é gente fina, mas depois perde o respeito por ele... sem dúvida alguma esse é um dos maiores problemas por aqui: a MENTALIDADE do jogador, tal qual do povo em geral, é infantil e descompromissada, na base do cada um por si, exemplo que desde Cabral vem de cima. Treinador ideal é aquele que imponha respeito mas seja amigo... tal qual o Felipão ERA, depois ficou antiquado e chato pra caralho. Isso dá a ideia de fazermos um post sobre "o treinador ideal"... pode ser um incentivo... rs. Abraço!

      Excluir