sábado, 31 de maio de 2014

FOMOS ENGANADOS!!!

Ó pessoal, me desculpem pela falta de post depois da derrota pro Botafogo, mas é que a cabeça quente nos faria escrever mais do mesmo. A única coisa a ser dita é que pelo menos o time jogou – mesmo com a derrota – melhor do que nas outras partidas. Mas as falhas continuam.

A abordagem aqui é sobre o que q Wtorre está fazendo no Palestra. UMA TREMENDA SACANAGEM ISSO SIM!!!! Gostaria que os srs. analisassem a imagem abaixo e me disessem se não estão nos vendendo gato por lebre.

Projeto apresentado, com colunas em CURVA e superfície LISA.
O contraste de acabamento confere a beleza ao projeto. Detalhe à cobertura,
com borda e faixas verdes. Símbolo imponente, em grande destaque

Ouvi uma desculpinha pra lá de esfarrapada do engenheiro, arquiteto ou sei lá o que que dizia que a cobertura que foi apresentada não precisaria ser colocada pois a estrutura ficou muito linda.

A nova configuração, mais BARATA e TOSCA, onde o símbolo fica menos visível, 
não há contraste, não há curvas, a cobertura é chapada em branco
 e a estrutura estilo "guindaste" o arquiteto acha bonita. É pra rir né...
Economia disfarçada de estilo é palhaçada.


MUITO LINDA É SUA MÃE NA ZONA, ISSO SIM!!!!! Como é que os caras tem o DESPEITO de mostrar uma coisa e entregar outra? Porra, a PALESTRINIDADE não vai falar nada????

NÃO QUERO. NÃO ACEITO. NÃO ACHO MAIS BONITO COISÍSSIMA NENHUMA!!!! Isso é evidente BARATEAMENTO da obra disfarçado de estilo arquitetônico!!!! PaloamordeDeus!!!!

É claro na imagem! O modelo PROPOSTO apresentava um belíssimo contraste entre as colunas e o restante da fachada, através da utilização de MATERIAIS DIFERENTES, sendo um “liso”, outro “perfurado”.

Além disso as colunas lisas trazem uma imponência muito maior pela utilização do “cinza claro/verde”, conferindo muito mais personalidade. Sem mencionar o símbolo, que fica MUITO MAIS VISÍVEL sobre superfície lisa (tipo aço escovado).

E o que falar das CURVAS? Meu Deus do céu, como é que podem pisotear num dos elementos mais marcantes do projeto, as colunas com curva superior, que conferem o conceito futurista ao projeto, como se fossem “garras” segurando todo estádio. Agora, olhem o jeito que nos propõe!!!!

Ficou igual a qualquer coisa que fazem por aí, com armação aparente porque acabou o dinheiro pro acabamento. AH, VÁ TOMAR NO OLHO DO CÚ!!!!! Se estão fazendo isso na parte de fora, imaginem nas estruturas internas!!! Ah pára com isso! É NOSSO ESTÁDIO, CAZZO! DOS NOSSOS FILHOS E NETOS!!!!

Porra, puta sacanagem. Esse mesmo cidadão que está construindo ainda está brigando com a gente pra ter mais cadeira cativa pra vender, é isso? Meu Deus que país é esse??? Que mundo calhorda que a gente vive, onde talvez seja mais vantajoso mesmo TUNGAR do dinheiro público pois a dívida depois você adia eternamente. Dio mio...

O Palmeiras tem que EXIGIR que o projeto seja CUMPRIDO tal como foi APRESENTADO. Ponto final. Qualquer coisa diferente disso é uma tremenda bundonice de quem acompanha o projeto. Ficamos vendidos é isso? Se quiserem construir um pepino na bancada vão poder é isso? Façam um lá então, pro Wflores. Putaquelospariles tá difícil viu...

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Ei CBF, VTNC!

Não podemos deixar em branco né fratellada.

Essa entidadezinha mequetrefe, que se diz proprietária do futebol brasileiro, composta por uma patuléia da qual a própria filha deixa escapar que “o que tinham que roubar já roubaram” não tem capacidade nem mesmo pra responder a solicitação de um clube que disputa o principal campeonato por ela organizado.

Encaramos quase 6 horas de ônibus após sermos ignorados pela Cêbêfê quando pedimos o adiamento do jogo em 1 mísero dia. Devem ter ido lá na Vênus Platinada, a maior corporação midiática do país, que não deve nem ter dado ouvido. Deviam estar na sauna de R$5milhões/mês do Galvão.

É por essas e outras que essa Copa no Brasil vai ser a maior marmelada. Europeu quando vem à América do Sul só pensa numa coisa e não precisamos de muito pra adivinhar. Copa sem credibilidade, Copa Matinè, só pra estrangeiro ver... pela TV, lógico.

Como amante do futebol lamento profundamente a incompetência (tristemente previsível) do estado em organizar a bagaça. O que poderia ser um “turning point” sócio-cultural, administrativo, tornou-se a vitrine do que temos de pior: a desorganização, roubalheira e terceiro(i)mundice.

Só que a culpa não é do futebol! O futebol é um esporte além disso! A culpa é de quem teve cada centavo na mão pra organizar o evento e fez essa lambança. Aliás, não tem NADA A VER achar que a Copa “tira dinheiro” de hospital ou escola. Isso mostra um desconhecimento financeiro básico!

O problema é que o dinheiro caudaloso destinado aos Ministérios, chega minguado nas escolas e hospitais porque vaza todo pelo caminho! É a “correção” desses furos que pode fazer que o dinheiro para escolas e hospitais (e tudo mais), como que por um milagre, apareça! Dinheiro há! O problema é que ele mal chega onde deve! Tal como aconteceu para a (des)organização desse mundial.

Nós, amantes do futebol, compactuamos com as reivindicações por um país mais justo, eficiente e inclusivo. Só não aceitamos é que um ESPORTE pague a conta pela safadeza dos POLÍTICOS que são os que mexem com nosso dindim e organizaram a bagaça.

Então como essa CBF é basicamente um balaio político, temos que dizer... EI, CBF, VTNC!!!! À Seleção, toda sorte possível e apesar de não despertar aqueeeela identificação, de uma forma ou de outra ainda nos representa melhor do que os engravatados que se dizem “eleitos”. VAI BRASIL!!! A gente só não sabe pra onde, mas beleza....

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Já parou pra Copa?

Sinceramente, essa desculpa do time, após levar uma chumbada de 2x0 do lanterna do campeonato – que façamos justiça, entrou com muito mais vontade do que nós – não cola não.

Podem ver os posts anteriores. Essa apatia que o time apresenta em campo não vem de hoje não. Não há uma santa partida em que o time não sofra apagão no segundo tempo, em que o adversário, via de regra, não corra mais que nós.

E não é só impresssão. Temos visto jogadas onde nossos defensores perdem na corrida para o adversário de forma evidente. Assim não há folha salarial que se pague. O salário (direitos etc.) está mesmo em dia? Não dá pra entender essa falta de empenho.

Cansaço? Haverá folga daqui a 1 semana, o time perdeu o fôlego antes do tempo? É complicado até mesmo enumerar os erros, tantos foram. O time já parou pra Copa, é isso?

A bola não chega no ataque. O Mendieta não chama o jogo, o Wesley – a despeito da boa técnica - é lento demais, o ataque fica isolado, as laterais - apesar da postura defensiva -  continuam oferecendo espaço. O time não consegue sair jogando sem chutão nem jogar sob pressão de marcação.

Tá punk. Tá foda. Tá uma merda. E não é por conta dessa derrota, apesar das vitórias os últimos jogos não foram diferentes. Futebol tem dessas. Gareca, save us.

Pra evitar ficar falando muito nessa hora, esperamos que mesmo “de fora”, já haja alguma palavra do novo treinador. Senão, será complicado pegar Botafogo e Grêmio esperando algum resultado positivo.

Não é fácil apoiar uma equipe que joga com tamanho “peso” em campo, seja como for, temos que dar força agora, pois ficaremos um bom tempo sem assistir o time. Sem problema.... bendita parada da Copa. Vai que é sua Gareca!


sexta-feira, 23 de maio de 2014

Sentió la butcha, Ricardón?

“Ay, ay... voy a tener trabajo para carajo!” - deve ter sido o pensamento na cabeça de nosso novo treinador, Ricardo Alberto Gareca Nardi.

Ao lado do prisa Paulo Nobre, viu o que temos visto há várias rodadas. Um bom resultado com uma má atuação. Ainda mais exemplar, tal como noutras partidas, o time sofreu apagão no 2º tempo.

Viu Gareca? Viu só o que queremos dizer? Você viu a inoperância do meio-campo e ataque? Viu como nos furtamos de atacar mesmo com a posse de bola? Viu só os erros de passe a 5mts. de distância? Viste a dificuldade em sair jogando com a bola no chão, sob marcação?

Viu, viu? Então... arruma nóis, pelamor!!!! Nóis é zuado Gareca. Nóis é zuadão. O Brasil é uma zona, cada um por si, inteligência é coisa desprezada. Somos contaminados pela ineficiência. Do que nos adianta os jogadores deixarem o campo exaltando “raça”, quando mais uma vez quem salvou-lhes a pele foi nosso goleiro?

Lógico que a gente precisa de raça. Mas isso acaba virando desculpa de quem não tem técnica. Com boa técnica (domínio, condução, passe, inversão etc.) e sem atrasos táticos (posicionamento errado, demora pra ocupar os espaços), o time não precisa ficar apelando para essa “raça”, contra o Figueirense...

Clássicos virão. Antes da Copa pegaremos o Grêmio. Aí sim teremos um bom termo de comparação. Aí eu quero ver a raça. Enquanto isso, estuda bem a situação Gareca. Situação fortemente amaciada pela competência do Alberto Valentim, membro da comissão técnica permanente. Sinal que há coisa boa, que deve ser tocada em frente.

Temos jogadores com bom potencial. Renato entrou bem. William Matheus tem aproveitado as chances. Marquinhos Gabriel parece que só precisa mesmo uma orientação mais madura e malandra. Henrique é boa praça e oportunista. Do Fábio então, nem se fala, mais um show.

Pra finalizar, pergunto uma só coisa à fratellada. Porque vocês acham que o argentino desperta tanta hostilidade no brasileiro? Por que “se acha muito”? Não, isso é ilusão nossa. O que pega é a malandragem.

O brasileiro não tolera alguém querendo dominar um campo que é seu. Malandragem porteña. Sacou Gareca? É disso que precisamos! Fundamento, posicionamento, atenção, inteligência e malandragem. Simples né? Bom, o resto a gente garante na bancada. Grazie fratello!!! VAMOPALMEIRAS!!!!


quarta-feira, 21 de maio de 2014

Ressurgimento Financeiro, Renascença Palestrina

A experiência de um técnico estrangeiro no Palmeiras não é nova. Por sua própria natureza, o Palmeirense gosta de (boas) referências externas. FilpoNuñes deixou saudades por aqui. Além disso os treinadores brasileiros estão mesmo um tanto quanto defasados.

É notório que fora do Brasil – bem ou mal – se dá mais importância aos esquemas táticos. Por isso técnicos argentinos conseguem muito mais sucesso lá fora do que os brasileiros. Enquanto por aqui reina um “morô-morô”, fora do tupiniquim (países desenvolvidos) via de regra a bagaça é mais profiça. Triste, mas essa é a verdade.

Nós Palmeirenses temos que ter PACIÊNCIA. Será essa a virtude dos campeões. PACIÊNCIA pra dar tempo a jogadores novos. Paciência para adaptação de um treinador que precisará mudar sua linguagem para ser bem compreendido.

Como se já não fossemos escolados nessa de paciência, que há anos já vimos cultivando. Mas é isso aí. Pelo menos estamos seguindo em nosso próprio caminho, criando opções diferentes (que se derem certo depois são copiadas). 

Um técnico de fora oxigena. Traz novos padrões, ações diferentes. O Palmeirense gosta de ser diferenciado. Pode dar certo se houver paciência e a comunicação adequada. Mesmo porque na prosa bairrista que vigora por aqui, tanto o sucesso quanto a falha podem ser usados contra o elemento de fora. Ainda mais argentino.

A nós, TORCER e muito. Já disse que mesmo almejando a conquista de cada competição que participamos, torço para o Palmeiras pelo que ele REPRESENTA e não só pelos inúmeros títulos que possui e ainda vai possuir.

Seja bem vindo ao novo treinador. Deus permita que consigamos ter a paciência para os erros e as adaptações. Que as vitórias não tardem e que o ressurgimento, a RENASCENÇA PALESTRINA seja plena.

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Carpe Diem, Palmeiras.

Ganhamos do vento de novo? Não é bem assim, afinal quem nos venceu (Florminense) já levou tunda dos baianos rubro-negros. Além, disso ganhamos FORA de casa, o que aumenta o crédito.

Jogamos bem? Nem tanto. Fora a atuação brilhante do goleiro Fábio e a raça do Diogo, o restante foi do medíocre pra baixo. Jogando assim não teremos nem chance contra Cruzeiro, Grêmio etc.

Nossa defesa ainda está capenga. Também pudera, a hora em que colocamos o jogador certo (Wellington), mandamos à posição errada (cobrir desfalques na lateral direita). Mas isso pode ser corrigido.

O que parece difícil é – sinceramente pessoal – o Lúcio parar de fazer cagada. É impressionante que um jogador tão sério, determinado, experiente e com qualidades técnicas indiscutíveis cometa erros tão primários, como passes e posicionamento errados etc.

Mesmo assim ainda boto fé nele, coisa um pouco mais difícil de acontecer com Wesley SuperBonder, aquele que gruda a bola no pé e só larga para o adversário. Velha cantilena: se jogasse 1/10º do que acha que joga, estaríamos muito melhor.

Na esperança de um time com mais futebol e sem marra esperamos um treinador novo, sem pressa. Uma das decisões mais importantes de qualquer diretoria é a escolha da comissão técnica, que se fizer um bom trabalho pode ficar 3 ou 4 anos no comando. Qualquer multinacional demora mais de 1 mês pra escolher um funcionário de R$2.000. Porque deveríamos nos apressar nessa decisão? Por causa da pressa da impren$inha? Ela que vá pro inferno com suas manchetezinhas incendiárias.

Então é isso. Finalmente temos um pouco de calma no ambiente pra tomar as decisões corretas. Carpe Diem, Nobre! Mas não porque os bons dias acabarão e sim pra que possam se eternizar. A hora É agora. Dias melhores virão, e quem é PALMEIRENSE DE VERDADE e não RASGADOR DE CARTEIRINHA verá.


quinta-feira, 15 de maio de 2014

Inteligência ajuda e a gente gosta.

Bilheteria fraca, noite fria em SP. Não é novidade que a torcida caiu numa descrença exagerada. Tampouco é novidade quando o Palmeiras busca forças nestas ocasiões e se supera. Ainda que uma vitória em casa contra o Sampaio Correia não seja lá um trabalho hercúleo, mas há o peso que o próprio Palmeiras exerce sobre o time.

Falando do que é prático, parece que o Valentim tem uma capacidade melhor de ouvir o jogador e compor o time de acordo com cada especialidade. Só o Marcelo Oliveira que ainda parece deslocado..

Jogar com o Wellington ao lado do Lúcio evita o improviso de um meia que virou volante e depois zagueiro. Se a gente conseguir fechar a área (isso sim é complicado) com o Renato, França ou Eguren à frente, volantes de contenção, cães de guarda da casa, como o Felipão se referia, aí sim poderemos começar a competir em igualdade nos clássicos.

Por enquanto, nossa defesa ainda é muito vulnerável. Na frente, o Leandro ainda precisa achar sua posição. Está ajudando na marcação, coisa que o Wesley deveria fazer melhor, e talvez por isso, afastado de onde consegue maior eficiência, próximo a área adversária.

Todos os jogadores foram unânimes em destacar a “inteligência”. Bem, aproveitar o Henrique pra criar uma bela dupla de ataque é fundamental. Só que justamente quando poderia fazer isso, não vai rolar, pois o Leandro acompanhará a seleção sub-21 lá na França, justamente no período da Copa.

“Perder” 2 atacantes da forma como o time perdeu não será fácil pra driblar. Chance pro Marquinhos Gabriel, que depois da bela assistência ao Henrique, credencia-se pra ocupar a vaga de titular no ataque.

O que precisamos melhorar e muito: a velocidade (ou cobertura) do Lúcio, jogador importante no equilíbrio da equipe, não cansava de pedir calma aos companheiros – Mendieta incluso na hora da comemoração. Precisa de mais velocidade!

Outra, o Wesley, que joga bem, mas muitas vezes some e ainda faz umas pataquadas. Mas um 2º volante bom mesmo alí na posição (ajudando a marcar e criar) faria uma baita diferença. Precisa de menos marra.

O restante é pra torcida, parabéns a quem compareceu. E aos discípulos de Mustafá que realizam sua previsão de “rasgar carteirinha” quando o Palmeiras não corresponde, podem comprar mais durex.  A luta só começou...



segunda-feira, 12 de maio de 2014

Aproveitando o momento favorável

Palmeirense vive de momento né? A situação é tão complicada que após cada vitória a gente já se agarra a esperança de que o Sol volte a brilhar por nossos lados.

Apesar da diferença técnica que apresentam vários dos times que disputam esse campeonato, não podemos reclamar que enfrentamos “o vento”. Mesmo de não estando num dos melhores momentos e jogando fora de casa, o Goiás não é qualquer porcaria.

O fato é que, apesar do que os jogadores irão declarar, a saída do Kleina deve sim ter dado um respiro aos jogadores, que jogaram mais soltos, correndo mais e tals. Os números comprovam.

Foi excelente ver o Diogo numa bela atuação, ajudando na marcação, apesar de ser um jogador de frente. E o Lúcio fazendo gol, apesar do impedimento... rs. Acontece.

Melhor ainda é ver o Valdívia jogando seu verdadeiro futebol, com visão de jogo, colocação e precisão de passe invejáveis. Outra boa foi o Matheus na esquerda, que fechou melhor o setor na ausência do Juninho.

É importante ter calma pra escolher o novo técnico e aproveitar um pouco o bom ambiente que uma vitória traz, deixando o Valentim a vontade um pouco. Com certeza não sairá antes do jogo de quarta e se tiver sucesso nele, ganhará mais crédito. Temos que aproveitar todo momento favorável.

A situação financeira continua dificílima é compreensível que alguns questionem porque o Palmeiras não se aproxima mais de um parceiro com a Allianz, com tanta bala na agulha. Eu concordo plenamente.

Mas será que o Palmeiras já não tentou isso? Que tipo de aproximação os alemães permitiram? Não é só com o pires na mão que o clube conseguirá algum retorno. Sem saber alguns detalhes é complicado julgar.


Enquanto isso vamos lá, sonhando com a melhor opção, seja Dorival, Luxa, Sampaoli, Portaluppi, Amaral Zóinho, São Marcos ou seja lá quem for. E por que não, com dias melhores onde as tempestades não seja semanais. VamoPalmeiras!

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Página virada

Nós também esperamos que você, Gilson Kleina, esteja sempre onde merece. Qual é esse lugar, só Deus e sua competência dirão.

Da nossa parte, começamos um novo capítulo. A escolha do novo treinador, que também será espinafrada por nosso torcida, lógico, dependerá de quanto cada um pedirá e quais as condições. Dados aos quais nunca teremos acesso. Mesmo assim, julgaremos tanti quanti.

Vai Nobre... vai Brunoro... agora é a hora de escolher a pessoa mais adequada dentro das possibilidades. Muita conversa e calma, mas sabendo que tal decisão não deve demorar mais do que uma semana.

O Palmeiras sempre precisou de técnicos com pulso firme, sem que isso signifique truculência. Vejamos, Oswaldo Brandão, Rubens Minelli, Telê Santana, Filpo Nuñes, Felipe Scolari e até o Luxisburguer . Nomes de sucesso no Palmeiras. Todos com envergadura moral e profissional.

É isso que funciona no Palmeiras. Postura, disciplina. E um bom papo de boleiro. Mas antes, uma boa conversa com alguns jogadores é fundamental, pra saber a causa da inoperância (que eu ainda acho que é salário, tipo, parou de pagar, parei de jogar... fucking sad...).

Ou seja, podemos gastar horas e horas de conversa e o probela se resumirá ao ambiente interno do Palmeiras, o criticismo de uma torcida maltratada e por isso mesmo impaciente e ao dinheiro, ou a falta dele.

Sinceramente não entendo a repercusão crítica a uma presidência que usou o próprio nome pra emprestar milhões e milhões ao time quando ele mais precisou (e ainda precisa!). O nível de falta de visão e ingratidão de muitas pessoas impressiona.

Seja como for, que se comece uma NOVA ERA no Palmeiras, lenta e gradativamente, onde haja algum senso maior de tolerância e consciência. E dinheiro, senão...

Princesa do Solimões, exemplar.
Só pra ilustrar e finalizar, não dá pra deixar de notar. No jogo Princesa do Solimões e Santos, disputado em Manaus... ok, o Santos ganhou. Mas a DEDICAÇÃO, a ENTREGA que esse time do “Princesa” mostrou foi tudo o que jogadores que ganham 100, 1.000, 10.000 vezes mais deveriam ver. VTNC meu... com MOTIVAÇÃO mesmo uns caras que – com todo respeito – não jogam nem a série D do Brasileiro, CONSEGUEM SE IMPOR A UM TIME GRANDE.

Na boa, os caras perderam do mesmo placar mas ofereceram muito mais perigo ao Santos do que nós ao Sampaio Correia. E conseguiram seu objetivo, que foi o jogo de volta. Destaque também para a torcida, que mesmo sem nenhum canto especial ou alguém “puxando”, vibrava a cada lance conquistado pelos jogadores do Princesa do Solimões.

Motivação faz a diferença. O último treinador praticou isso na base do “revezamento” que pode motivar o porteiro dele, mas pro time não ajudou muito não. Consequência da política de “metas”? Pode ser. O tempo e as próximas decisões dirão.  

quinta-feira, 8 de maio de 2014

A fácil vida de um palmeirense.

Imagine você ter nascido numa casa confortável e aconchegante. Nenhuma mansão, mas com os regalos de um lar próspero e bem montado.

Agora imagine que por desastres de percurso, familiares ou parecidos você se encontra hoje numa penúria, naquela pindaíba de um aluguelzinho mal pago todo mês, na base da pipoca com água.

Sentiu o drama? Essa é a sensação do palmeirense hoje. Uma sombra do que já foi, num ano em que “comemora” 100 anos de existência.

Nunca na história desse clube havíamos levado gol do Sampaio Correia, com todo respeito ao queridão do norte, esse simpático e cheio de ginga, o Sampaião. Pois é. Mas simpatia é uma coisa, diferença na folha salarial é outra.

É inacreditável assistir o Palmeiras jogando com erros crassos, absurdos, bizarros de posicionamento e mesmo deficiência técnica. Sem coragem, sem proximidade pra sair da defesa tocando a bola. Voltamos aos INFAMES chutões, as “ligações diretas” que frequentemente não ligam porra nenhuma, nem 2ª bola, nem rebote nem nada.

Concordo que o Kleina esteja treinando seu “3º time” desde que chegou, mas o que ele esperava? Sem mudança haveria ainda mais críticas. E na sua “mensagem cifrada” é só uma tentativa de resposta ao fogo amigo com qual o Palmeiras brinda seus treinadores. Bem vindo ao bombardeio, Gilsão.

PELOAMORDEDEUS!!!! Alguém faça alguma coisa com a DEFESA palmeirense, essa MANTEIGA fora da geladeira. Nossa ligação com o ataque é um fio desencapado na chuva. Só curtocircuito. E o ataque? Chuva no Atacama. Essa é a definição. A bola chega menos ali do água do céu no deserto do Chile.

VAISEFODERPORRA!!!! GILSON KLEINA, JOGADORES, BRUNORO E SEU CADILAC!!!! É O PALMEIRAS QUE ESTÁ ENTRANDO EM CAMPO, DEUS DO CÉU!!!! VOCÊS RECEBEM POR ISSO E DEPOIS DÃO RISADA. NÓS PAGAMOS A FESTA E SOMOS ESCULHAMBADOS DIARIAMENTE!!!!! ATÉ QUANDO, PORRA, ATÉ QUANDO ESSA PUTARIA DESGRAÇADA?????


Queiram me desculpar o desabafo, mas tá foda. Assistir o Palmeiras tão longe de ser o Palmeiras justo quando ele mais precisa disso é complicado. Profissionais são BEM PAGOS e devem ser BEM COBRADOS. Chega de palhaçada com nossa cara.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Há treinador que melhore a situação?

Tá uma zona... essas notícias de que o França não vem jogando por conta de festa e goró é de foder qualquer um. Ah tá, problemas particulares. Para com isso! Problema particular você resolve com dinheiro, e quando isso não falta há mais coisas envolvidas. Vá lá França, jogue e acabe com essa boataria no campo, não via twitter. Nóis bota fé na sua pessoa.

Eu sinceramente, acredito mesmo é salário atrasado. É ISSO que faz os jogadores andarem em campo como vem fazendo, assistindo ao adversário deitar e rolar numa defesa assombrosamente mal posicionada.

Como existem cláusulas que proibem os atletas de dar este tipo de declaração, há toda essa parafernália midiática. Posso estar errado e tomara que esteja. Mas a situação não é nada fácil. Ainda mais sem um patrocínio decente, a grana fica curta. Putzalama...

Então a culpa não é do Kleina, é do dinheiro (ou a falta dele), certo? Errado... primeiro, o Palmeiras está inserido num contexto onde poucos são aqueles que não caem nessa situação. Além disso o Palmeiras, hoje ou amanhã, sempre quita suas dívidas. E um bom treinador sabe deixar claro isso pro elenco, evitando contaminações desestimulantes.

Da minha parte já estou pensando se há alguém com capacidade pra isso no mercado. Tenho restrições ao “manager style” do Luxisburger, mas ainda acredito que a idade pode trazer a maturidade pra entender melhor as sutis nuances do caráter humano, dando-lhe maior entendimento e sabedoria pra lidar com o grupo.

Outro disponível é o Renato Portaluppi, que, sinceramente, não tenho ideia se poderia “vingar” no Palmeiras. Acho que tem capacidade pra isso e, se cair no gosto da torcida, pode vivenciar algo grandioso. Mas tem muita gente desempregada por aí. A verdade é que o mercado de treinadores brasileiros está meio desprestigiado, visto como ultrapassado. Quem é novo tem mais chance...

Seja como for, o tio Girso ainda está lá e torçamos por ele! Sampaio Correia que se cuide, lá vem o escretche do Girsão Furioso. Time, pelamor... o Palmeiras PAGA, podem ter certeza disso. Não está fácil pra ninguém, mas já paguei meu Avanti desse mês e espero que ajude na conta do café. Cada um faz o que pode né...

Bom, vamos lá galera. FÉ NA CAMISA e o resto é temporário. Criticar com bom senso e torcer de coração, pelo que o time É, pelo que REPRESENTA, não só pelo que ele tem ou conquista. Essa é a verdadeira PAIXÃO PALESTRINA.

domingo, 4 de maio de 2014

Time lerdo não dá. Mudança já.

Obrigado Gilson Kleina, tudo de bom em sua nova empreitada. Mas aqui tá fueda.

Tio Girso felizão.
Depois do espetáculo de vermos o time levando 3 gols num só tempo lá no Maraca você merece ser negociado com times árabes que devem estar ansiosos em ter toda sua competência em areias do Saara. TCHAU KLEINA!!!! Pode comemorar a vontade. A bem da verdade já temos um instantâneo de sua felicitá!

Alguma mudança tem que acontecer já. Tipo um novo treinador. Se tiver que aguentar o tio Girso até a copa, pra conseguirmos achar alguém, paciência. Mas teremos que rezar pacas.





Hein? Bola, que bola?
Aproveitando o ensejo, segue ao lado a explicação da nossa defesa após sua bela apresentação no Maraca neste domingo.

Com uma defesa dessa, com o time nessa inoperância de infartar qualquer torcedor, o centenário vai ser na base da luta pra não cair.

Um técnico novo tem que dispor os jogadores de forma diferente. Deus Queira consigamos arranjar alguém que tire essa falta de motivação, essa lerdeza na qual o time entra, principalmente após os 10 do segundo tempo. Que lástima!

Segure-se quem puder, vamos chacoalhar essa pasmaceira... 

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Nota de apoio ao presidente Paulo Nobre

Já tivemos muitos presidentes. Homens excelentes, que muito deram à Sociedade Esportiva Palmeiras. Por um motivo ou outro, alguns não conseguiram o sucesso esperado ou ainda conseguiram atrapalhar mais do que ajudar.

Vivi a fila inteira e lembro de comercial do Palmeiras da década de 80 na televisão conclamando à mudança, porque daquele jeito não dava pé.

Lembro das diretorias com Nelson Duque e Márcio Papa, do Facchina. Lembro quando o Mustafá, por desconfiança e precaução esperava a passagem dos jogadores pra depois conversar com o dirigente que estivesse junto (pra espanto do cidadão).

Estava lá na porta do clube na primeira eleição do Belluzzo (que ele perdeu em 2002), quando após ser rebaixado ainda vimos o Palmeiras dar continuidade à administração do Mustafá.

Vi o Belluzzo chegar com o discurso de “pra ganhar precisamos gastar”, ao qual eu também faço coro, e depois da chegada do Love o time parar em campo e o Belluzzo ir parar no hospital.

Meu Deus, como vi lambança no Palmeiras. E quer saber? É triste, mas é uma das coisas apaixonantes em nossa personalidade. Nós não conseguimos esconder nossas trapalhadas. É o Exército de Brancaleone, cuspido e escarrado (como dizia a nona).

A maioria das pessoas dá risada. A maioria das pessoas cultiva um ego babaca. Pra outros, esse misto de tentativa de pompa meio atrapalhada, uma certa ingenuidade e muito coração é coisa que nos faz mais humanos.

E por isso que falo sempre... ainda que haja times de “massa” com apelo mais popular, nenhum outro carrega essa dose de “humanidade”, de algo que expõe o espírito da forma mais desnuda possível. Não sei se é bom ou ruim, mas é uma de nossas maiores características.

Por isso Paulo Nobre, um cara que sei que é apaixonado pelo Palmeiras tanto quanto o mais empedernido torcedor de bancada, um cara que está tentando melhorar a situação do clube se virando mais do que roleta de casino, e que com certeza comete erros como qualquer humano – com recursos limitados – tem aqui meu apoio.

Sejamos mais malandros, sejamos mais unidos, sejamos mais racionais. Mas sejamos sempre Palmeirenses, e isso o cara não deixa de ser. Vamos nos juntar nas internas, repudiar qualquer violência e dar a resposta na medida certa.

Palmeirense, nossa luta é pra nos fortalecer. Esqueçamos os elementos externos e que isso fique só como motivação pra termos o foco correto. Sempre foi assim e é assim que será nossa evolução.

Valeu Nobre. Força aí porque deve ser foda. Não esmoreça, e principalmente, não se chateie com a eventual falta de compreensão da própria torcida, pois na maior parte das vezes as pessoas repetem o (lixo) que ouvem. E sem mais brechas pra ultrapassagem, por favor...

Não deixe de ABRIR DIÁLOGO com todo mundo e mostrar a cara, pois nunca tivemos problema com isso, pelo contrário. Nosso caminho é honrado e isso deve ser mostrado. CORREMOS PELO CERTO. NO CAMPO RESOLVEMOS O RESTO.

E ÀQUELES DESLEAIS QUE PENSAM EM SUSPENDER O AVANTI... JAMAIS ENTENDERÃO O VERDADEIRO ESPÍRITO PALESTRINO!!!!

FORÇA PALMEIRAS!