sexta-feira, 9 de maio de 2014

Página virada

Nós também esperamos que você, Gilson Kleina, esteja sempre onde merece. Qual é esse lugar, só Deus e sua competência dirão.

Da nossa parte, começamos um novo capítulo. A escolha do novo treinador, que também será espinafrada por nosso torcida, lógico, dependerá de quanto cada um pedirá e quais as condições. Dados aos quais nunca teremos acesso. Mesmo assim, julgaremos tanti quanti.

Vai Nobre... vai Brunoro... agora é a hora de escolher a pessoa mais adequada dentro das possibilidades. Muita conversa e calma, mas sabendo que tal decisão não deve demorar mais do que uma semana.

O Palmeiras sempre precisou de técnicos com pulso firme, sem que isso signifique truculência. Vejamos, Oswaldo Brandão, Rubens Minelli, Telê Santana, Filpo Nuñes, Felipe Scolari e até o Luxisburguer . Nomes de sucesso no Palmeiras. Todos com envergadura moral e profissional.

É isso que funciona no Palmeiras. Postura, disciplina. E um bom papo de boleiro. Mas antes, uma boa conversa com alguns jogadores é fundamental, pra saber a causa da inoperância (que eu ainda acho que é salário, tipo, parou de pagar, parei de jogar... fucking sad...).

Ou seja, podemos gastar horas e horas de conversa e o probela se resumirá ao ambiente interno do Palmeiras, o criticismo de uma torcida maltratada e por isso mesmo impaciente e ao dinheiro, ou a falta dele.

Sinceramente não entendo a repercusão crítica a uma presidência que usou o próprio nome pra emprestar milhões e milhões ao time quando ele mais precisou (e ainda precisa!). O nível de falta de visão e ingratidão de muitas pessoas impressiona.

Seja como for, que se comece uma NOVA ERA no Palmeiras, lenta e gradativamente, onde haja algum senso maior de tolerância e consciência. E dinheiro, senão...

Princesa do Solimões, exemplar.
Só pra ilustrar e finalizar, não dá pra deixar de notar. No jogo Princesa do Solimões e Santos, disputado em Manaus... ok, o Santos ganhou. Mas a DEDICAÇÃO, a ENTREGA que esse time do “Princesa” mostrou foi tudo o que jogadores que ganham 100, 1.000, 10.000 vezes mais deveriam ver. VTNC meu... com MOTIVAÇÃO mesmo uns caras que – com todo respeito – não jogam nem a série D do Brasileiro, CONSEGUEM SE IMPOR A UM TIME GRANDE.

Na boa, os caras perderam do mesmo placar mas ofereceram muito mais perigo ao Santos do que nós ao Sampaio Correia. E conseguiram seu objetivo, que foi o jogo de volta. Destaque também para a torcida, que mesmo sem nenhum canto especial ou alguém “puxando”, vibrava a cada lance conquistado pelos jogadores do Princesa do Solimões.

Motivação faz a diferença. O último treinador praticou isso na base do “revezamento” que pode motivar o porteiro dele, mas pro time não ajudou muito não. Consequência da política de “metas”? Pode ser. O tempo e as próximas decisões dirão.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário