segunda-feira, 30 de junho de 2014

Pseudo-estrelas, a anos luz de distância entre si

Já que trouxemos os dois reforços pedidos pelo Gareca (Tobio e Mouche) e o time segue em bom treinamento voltando de Atibaia, temos os pitacos da Copa.

Primeiro: Valdívia ficou de escanteio. Perdeu espaço na seleção chilena e também no Palmeiras, depois de declarações onde deixava claro sua preferência por voltar ao futebol europeu. Adiós.

Segundo: a melhor seleção do torneio por enquanto é a Holanda.

Terceiro: o Scolari ERROU em não tirar a pressão do time, que agora está acusando o golpe haja vista a forma como o Oscar tem se escondido do jogo, e o próprio futebol de vários jogadores está travado, por muito medo de errar.

Certo seria ele ter chamado a responsa e dizer que NÃO, O BRASIL NÃO TEM OBRIGAÇÃO NENHUMA DE GANHAR A COPA SÓ PORQUE ELA É AQUI. Por que teria?

E as outras seleções? Não há nenhuma outra candidata ao título? Vamos desprezar todo mundo só porque a torcida estará na arquibancada?

Esses jogadores que hoje entram em campo não tem NADA a ver com o fracasso de 50, então não lhes pesem nas costas por algo pelo qual jamais deveriam ser cobrados. Ou ainda acharemos que por ser aqui, a juizada vai aliviar pro Brasil? Alta definição e superslow tornaram os erros mais evidentes, cara pálida.

O resultado de não ter delcarado isso vê-se agora, com a pressão sendo sentida de verdade. Sabiam dela? Lógico... mas uma coisa é você saber o que são 30mts de altura. Outra é você subir lá e olhar pra baixo.

Mas o que aconteceu foi o oposto. Num ato típico Scolaresco, o treinador brasuca disse que a seleção tinha obrigação sim. É mesmo? Então garanta toda juizada aí filhão, porque uma certeza arrogante dessas só se garante nos bastidores, já que dentro das 4 linhas tá bem difícil.



Time de futebol é mais que 1 ou 2 craques. É coesão, participação, movimentos conjuntos, táticas bem executadas. O que temos hoje na seleção é um apanhado de pseudo-estrelas a anos luz de distância entre si. E que pela forma que choram, deixam claro como têm sentido a pressão que o sr. Scolari não soube lhes tirar dos ombros.

Por isso, temos o que temos hoje. Colheremos o fruto amanhã, que pode até ser doce, mas terá que amadurecer bem rápido. Uma dica, volta o Paulinho pra melhorar a saída de bola e gruda o Oscar no Neymar, que tem sempre 2 ou 3 na marcação e deixa outros livres. Ou põe o Hernanes no meio e o Bernard na frente, só pra variar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário