quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Pelo fim de uma temporada desastrosa.

Que o politicamente correto - essa praga de comportamento de salão que se desfaz na primeira virada de costas – assola a mídia, todos sabem.

É uma praga pois supõe as pessoas de uma forma que elas não são. Fica todo mundo fazendo cara de bonitinho quando na real são um bando de abutres. Esse é o politicamente correto: vestir o lobo com uma pele de cordeiro, mesmo que lhe caia ridiculamente mal.

Só que o inverso também ocorre... da mesma forma como passam o pano pra calhordas, demonizam pessoas que à própria mídia interessa que assim sejam vistas. E assim fazem conosco.

Imaginar, cogitar, levantar a hipótese ou simplesmente pensar num Palmeirense depredando (ou qualquer coisa do tipo) seu estádio, aquele pelo qual ele tem verdadeira paixão e estava louco de saudades, aquele que surge como uma das poucas honras que tivemos neste centenário, é ter geléia no lugar do cérebro. E desinformar.

Pra vender mnchetes estupidamente inúteis, não faltarão comentaristas alertando para um pretenso vandalismo, dos “riscos” do jogo etc. Risco é o que essa imprensa marrom cocô deveria ter de audiência, isso sim!

A ARENA É NOSSA CASA, ETERNA. Esse bando de IMBECIS que só querem causar alvoroço sem se preocupar com a informação não tem a mínima ideia do que se passa na cabeça de um palmeirense. Tensão sim, mas nunca descarregaríamos no que temos – hoje – de mais valioso!


É o TIME que tem que ter essa consciência. De que entrarão COM a torcida, não com MEDO dela. Saibam que a torcida está AO SEU LADO! E a partir do apito, tenham um só pensamento: ganhar. E acreditar que amanhã, ou melhor a próxima temporada, vai ser outro dia. Que o novo tempo se inicie.

2 comentários:

  1. Concordo em gênero, número e grau o problema é que a imprensa não pensa assim. Na boa, o melhor é não dar ouvidos. Abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impren$inha maledetta! Primeiro vender... muito depois, informar.

      Excluir