terça-feira, 10 de março de 2015

Grandeza em números

Alcançar a marca de 100.000 sócios-torcedores pode até ter tido o impulso de um estádio novo em que a compra de ingressos via internet é uma tendência irreversível. Mas seria uma leitura rasa não perceber que há algo diferente nessa torcida.

Numa mistura de saudosismo pelo Palmeiras de ontem e a esperança de um novo tempo que o traga de volta, o Palmeirense se sente quase na obrigação de ajudar o time. E faz bem, pois será visto como referência.

Na lacuna espiritual (a despeito da profusão de templos nesse país) por qual passamos, uma “entidade” que agrega valores é a barca do pertencimento. Os torcedores querem fazer parte dessa coletividade, dessa família, buscando um grupo com valores semelhantes aos seus, onde se sinta em casa entre os seus “irmãos”.

Não posso falar por outras torcidas, mas sei que esse sentimento é comum entre os palmeirenses, originário de uma formação com forte identidade cultural – a qual sempre buscamos preservar e valorizar.

Então não é só um estádio ou a compra de ingresso com desconto. É a força que impulsiona a paixão por esses valores, por essa identidade a qual buscamos, mensalmente, seja com 10, 20, 100 ou quanto for, afirmar. Isso meus amigos, é Palmeiras.

E a quem, algum dia, duvidou da lealdade dessa torcida ou da grandeza desse clube que já nasceu gigante... chupa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário