terça-feira, 7 de abril de 2015

Holofote, o destruidor de grupos.

Poucas coisas rendem mais aos canais midiáticos (imprensa e publicidade) do que a exploração da característica natural de precisarmos de “referências” pra nossa conduta. Isso é parte de um processo cognitivo maior, que se estende por toda criação. Mas só entre nós gera audiência, dinheiro. E como é que faz pra criar isso? Holofote.

No sentido literal ou figurado. Holofote. Ou hoje em dia, câmeras. Aponte uma câmera prum sujeito. E ele pode se envaidecer. Aponte 100 câmeras em sua direção, e você terá um pavão ululante, que se acha a última bolacha do último supermercado do mundo.

A mídia sempre buscará personalidades que rendem ótimas matérias e vendem muito bem. No âmbito esportivo os clubes também lucram, a medida que a busca pelo “ídolo” também lhe traz boas divisas, ainda que haja sempre uma “aposta” em questão. Parece um sistema ideal. Seria, se não fosse por um pequeno efeito colateral: a sombra do holofote.

Todo holofote produz uma luz forte, intensa. Só que essa luz ofusca quem está ao lado. À sombra do holofote faz-se a sombra. E na sombra a motivação se esvai. E sem ela, o grupo se desfaz. Isso acontece no futebol a 3 por 4. Direto e reto. Todo dia e constante.

O clube tem que lidar com o ônus das câmeras, que esfacela conjuntos na busca por personalidades pra levar ao Olímpo, carregando junto sua audiência. Por isso eu digo... Valdívia, fica quietinho e joga, por favor.

Abrindo a Caixa-Preta
Por mais de uma vez o Paulo Nobre declarou que o custo de jogar no Allianz gira em torno de 700/750mil reais. O mínimo que se poderia fazer é explicar muito bem como é que esse valor pode subir 300% em relação a um estádio normal. Não pode ser tão caro assim e esse valor tem que ser revisto e negociado.

20 comentários:

  1. Acredito que os vazamentos de informações pararam significativamente desde a entrada do Paulo Nobre na Presidência. Antes toda vez se ouvia coisas em "sertos" portais com entrevistas de Gitos, Mustafás, Osórios, coisas para claramente tumultuar e hoje isso é raridade.
    A imprensa adora essas polêmicas que o Valdivia criou e ele não é idiota e faz claramente para chamar a atenção e tentar garantir mais um pé de meia recheado nos próximos anos. Se vai conseguir é outra história Observe que a diretoria não vai na imprensa retrucar, pois parece que esses assuntos são resolvidos internamente.
    A reconstrução do time e resgate das histórias e glórias levam algum tempo e acho que estamos no caminho certo. Ainda falta muito mais.
    Sobre o valor que a WTORRE cobra para operacionar o Allianz Parque é algo a se pensar mesmo. No começo diziam que era só até o Palmeiras pegar a mão da operação, agora já virou rotina.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem precisamos ir à imprensa mesmo Douglas, ela vem até nós. Já descobriram que o Palmeiras já havia feito proposta ao Valdívia, via seu pai, só que essa ainda nem havia chegado nele. Ê paizão hein... rs.

      Excluir
  2. Bela colocação Loreto.
    Com relação ao Torres, cada dia aparece uma coisa nova. Ou o Belluzzo foi muito mirim, ou então o grupo dele ta abocanhando parte dessas grana que o Palmeiras paga para a construtora. Me lembro de frases como: "toda a renda de jogos será do palmeiras"; "a construtora que irá arcar todos os gastos de gestão".
    Tudo bem uma operação mais cara em dia de clássicos (São Paulo, Santos, Flamengo...). Mas jogo com timeco de interior o cara abocanhar 700 conto nosso, difícil de engolir, não tem porquê.
    Devemos pressionar a diretoria para que ela pressione a empresa do Torres a justificar os gastos e juntamente com isso buscar os valores que times como Grêmio e Mulambos estão gastando para tocar os gastos de operação de jogos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Respeito o Belluzzo, ele é um ótimo professor. Mas é o exemplo perfeito de que "na teoria, a prática é diferente". Em sua administração o Palmeiras se afundou em dívidas e o coitado acabou na UTI. Graças a Deus se recuperou. Mas esse acordo com Torres foi uma porrada na jaca depois de posto em prática.

      Excluir
    2. Franco, tem razão, iria escrever justamente a frase que comprei como ele nos venderam: "toda a renda de jogos será do palmeiras"; "a construtora que irá arcar todos os gastos de gestão".

      Excluir
  3. O custo do Allianz é salgado mesmo, mas existem algumas despesas já conhecidas, como 5% pra FPF, polícia militar, seguranças particulares, aluguel pra Wtorre. Contudo, vejo com bons olhos essa relação com a Wtorre, pois ajustando algumas arestas, essa parceria está se confirmando um grande negócio pro clube e a continuidade desse reforço nos cofres vai depender de como essa e as próximas diretorias entenderão o " negócio palmeiras", pois está se revelando um grande diferencial competitivo, além de termos o privilégio da mais bela arena do país. Sobre o Valdívia, que se resolva logo, pois já está enchendo o saco essa novela. Abraços!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, grande Madila! Mas acho que não tem essa de "aluguel pra WTorre". Tem nada disso não! Polícia, FPF, segurança tudo bem, mais isso tem em todos os jogos! Se esse infame Torres fez um projeto que custa tubos pra ser posto em funcionamento, quem assinou em baixo foi mais infame ainda.

      Excluir
  4. O Valdivia ja ta dando no saco, não sou bobo é evidente que ele dentro de campo é o melhor jogador que temos. Mas o Palmeiras é muito maior que ele, que nós torcedores e que a WTorre. Portanto acho que o Palmeiras tem que fazer a proposta ao Valdivia que esteja dentro da planejado do Palmeiras. Se ele aceitar ótimo, se não, dispensa de uma vez e vida que segue. Quanto a WTorre, pode ser um ótimo negócio ao Palmeiras como está sendo a WTorre, apenas acho que a forma como estão negociando o que parecia ja estar certo, é que está errado. Ou eles se entendem logo, ou vai virar um tormento para ambos os lados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sei lá viu PG... na hora que o Dezembro mudou de lado passei a acreditar que por essa assinatura alguém levou algum bem salgado viu...

      Excluir
  5. Bem lembrado Galluzzi, o Dezembro do nada virou WTORRE F.C.
    O Palmeiras não paga aluguel para jogar no Allianz. O que estão falando de R$ 700 mil por jogo é o custo da Operação para abrir o estádio. Hoje o Palmeiras recorre a WTORRE para operacionalizar o estádio. No dia do jogo se o Palmeiras não quiser que a WTORRE faça a operação o Palmeiras pode fazer mas hoje não sabe como fazer essa operação.

    Olhem uma coisa nesse site, as rendas Brutas e Liquidas de cada time. Vejam a última rodada.

    Corinthians x Santos Palmeiras x Mogi
    Renda Bruta 1.833.746,95 R$ 2.212.515,00
    Renda Liquida 1.063.421,72 R$ 1.524.472,74
    DESPESAS 770.325,23 688.042,26
    % Despesas 42% 31%

    O Palmeiras tem menos despesas que o Corinthians no total e em % gasta 11%a menos que o clube de Itaquera.

    Parem de cair nessas ideias da imprensa. Lembrando que dos 1.063.000 que sobrou pra Gambazada nada vai pros cofres deles e sim pro fundo pagar o estádio.

    Abrir o Allianz custa caro. Observem no dia dos jogos quantas pessoas trabalham no evento. Vejam a matéria na globo.com que fala do telão. Ali tem 4 pessoas só na cabina, fora reporter na torcida e tudo mais. Olha quantos orientadores temos pelo estádio e fora dele, seguranças particulares, bombeiros, ambulâncias. É uma cidade aquilo, custa caro mesmo por isso tem que tem sempre publico.
    Se fosse para fazer um estádio para 20.000 pessoas claro que o custo seria bem menor.

    Pensem nisso.

    ResponderExcluir
  6. Só para melhorar a vizualização:
    Corinthians x Santos Renda Bruta R$ 1.833.746,95 Renda Liq R$1.063.421,72 Despesas R$ 770.325,23
    Palmeiras x Mogi Renda Bruta R$ 2.212.515,00 Renda Liq R$ 1.524.472,74 Despesas R$688.042,26

    % Despesas/Receita Bruta: COR 42% Palmeiras 31%

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei dos dados meu caro Loreto... porém você está comparando um clássico com um jogo do Palmeiras x Mogi. Gastos com segurança são mais significativos em um clássico. Estamos falando de um valor de 688 mil reais para um jogo nada expressivo. Lembre-se que em momentos de crise no time (Deus nos livre disso), a torcida não vai aparecer tanto ao estádio, aí o Palmeiras vai pagar pra jogar.
      Outra coisa, a torcida está comparecendo em massa ao estádio porque a Arena ainda é novidade, porém, quando se tocarem que estão pagando absurdamente caro pelos acentos, a tendência é que a renda caia um pouco (tomara que eu esteja errado), porém os custos de operação não cairão. Tudo isso, minhas suposições e opiniões. Tomara que vc esteja certo e eu errado.

      Excluir
    2. Franco,

      Comparei com os dois jogos no último final de semana. Depois comparei com o jogo contra o ão Paulo e as despesas saltaram de R$ 770 mil para R$ 806 mil mas a renda também foi maior pois o ingresso tava mais algo nesse jogo. O % fica sempre nessa faixa de 30 a 33% da renda bruta.
      Concordo que é alto e deverá ser melhorado e sobrar mais para o clube. Mas uma Arena moderna ningéum tinha antes e nem sabia como operacionalizar. É caro abrir um negócio daquele tamanho. Acho que teremos uma noção melhor no Campeonato Brasileiro onde todo jogo é decisivo.
      Em 2010 tinhamos o antigo Palestra que não tinha custos altos mas nenhum atrativo. Hoje temos algo de melhor por ai.
      Vou comparar com algo diferente mas acho que serve:
      Vá ao cinema no Shopping Tatuapé, um CInemark comum e vá no Cinépolis do Jk Iguatemi. Serviços Premium. Claro que no Jk é mais caro, entrega serviços melhores. O futebol está mudando um pouco de consumidor e busca esse que entregue mais valores.
      EM Nov/14 estive num jogo da NBA em Miami. O ingresso mais barato era USD 80 e lá dentro qualquer coisa vc gastava USD 20 num misero lanche e 1 cerveja.

      Excluir
    3. Ah que legal, vc trouxe o dado que faltava... os números do Choque-Rei. Olhando nesta perspectiva, o gasto de operação do clássico nem é tão maior do que no jogo menos expressivo (36 mil). Isso nos dá mais ideia de que seja uma constante e não uma variável como eu imaginava de forma errada.

      Excluir
    4. Franco,

      Da uma olhada nesse site que linkei abaixo que vc vai ver que todos os nossos jogos no Allianz tem esse % de despesas.

      Achei hj no google. Vou acompanhar sempre!!!

      Excluir
  7. http://www.srgoool.com.br/classificacao/Paulistao/Serie-A1/2015

    ResponderExcluir
  8. Olhem a média do último Campeonato Brasileiro do Palmeiras como mandante:

    Renda Bruta média: R$ 707.495,68
    Renda Líquida Média R$ 353.125,17
    Despesas Médias: R$ 354.370,51
    Ou seja, no acaembu tinhamos uma despesa de 50% do valor da renda bruta. Isso pq nessa média estão contando os 2 jogos que jogamos no Allianz onde praticamente dobrou a renda de todos os outros 17 jogos como mandante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Douglas, show de bola os números... é isso que a gente precisa, esclarecimento. A partir daí melhoramos a análise. Valeu, abração.

      Excluir
    2. Temos que aprendar a filtrar e muito o que sai na imprensa. Ninguém fala muito do Arena Itaquerão pq o Sanchez faz escândalo onde vai e muitos tem medo. Ali se o Brasil fosse sério ia quebrar o time deles. Mas Brasil neh.........

      Excluir
    3. Ainda bem que temos a mídia palestrina pra contextualizar e esclarecer alguns pontos. Se for depender dos canais de massa ficamos na cova rasa. Valeu fratello...

      Excluir