sexta-feira, 24 de abril de 2015

O Clássico Arte

Já virou clichê: Palmeiras x Santos sempre rende grandes jogos. Afinal são 2 equipes que sempre privilegiaram o futebol arte, ofensivo e sem muita falta. Prova disso a partida antológica em 1958 quando o placar foi a 7x6, pro time do Pelé infelizmente. Mas o Palmeiras da época estava se remontando, após quase uma década sem títulos – o último havia sido o Mundial de 51.

Será um presente ao público. 180minutos de futebol arte e se o juiz não atrapalhar, que vença o melhor. Eu não estou satisfeito só em chegar na final não, de forma alguma. Chegamos é pra levar, com credenciais que vão de um 3x0 magistral no tricolets à desclassificação gambática em casa.

O Santos sempre teve meu respeito pelo bom futebol que sempre praticou. O problema é que viver a sombra de um Pelé não é fácil não. Sabemos porque penamos depois da saída do Divino. Mas pra eles a sombra foi ainda maior. E se reflete até hoje. Na dependência dos “jogadores-astro”, como tiveram depois Robinho e Neymar.

Comemoração na final de 59 no Pacaembú,
ainda com sua concha acústica.
A qualidade de tais jogadores é indiscutível. O problema é a quase deificação dessas figuras, que aparecem ocasionalmente a cada uma ou duas décadas. Futebol não é só um jogador, uma estrela que brilha acima de todas. Isso fragiliza o grupo. Seja como for, o time do Santos hoje é equilibrado e tem aquele Lucas Lima que precisa ser muito bem marcado.

O Palmeiras merece esse campeonato, sem a menor sombra de dúvida, pelo que passou, pelo que viu sua torcida sofrer, pelo investimento, pela coragem e pelo que sofreu antes de ver algum resultado aparecer. O Palmeiras mostrou que devemos ter paciência e evitar julgamentos precipitados. A reconstrução pode deixar a casa feia por um tempo, mas não precisa demitir o pedreiro por conta disso, espera pra ver a obra completa! E agora falta pouco...

6 comentários:

  1. E aí meu caro Galluzzi... Você expressou exatamente o que penso sobre o clássico. Gosto dos jogos contra o Santos pois normalmente (tirando a era Domingos) eles são leais em campo. Isso facilita pro árbitro, diminuindo sua pressão e acaba fazendo um bom trabalho na maioria das vezes. Além disso, é um clássico que não tem a pressão da globosta em prol de seus preferidos.
    Agora é torcer e ver o jogo pela Band com comentários do Animal!
    Outra coisa Galluzzi, por favor poste, após o jogo, fotos do nosso estádio lotado... É sempre bom ver o clima do jogo. Infelizmente moro muito longe de sampa.
    Abraço Fratellos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comentários de Edmundo? Sensacional, agora sim. Fotos do estádio e da galera é cum nóis mesmo pode deixar, vou providenciar. Abs!

      Excluir
  2. Domingo vaos ganhar de 2 a 0
    Gols de CX8 e Rafael Marques
    Me cobrem depois.

    Valdívia fora? Será verdade ou blefe? Ta tão estranho como a contusão do Robinho deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe como é Doug, final é final... abs!

      Excluir
  3. E aê fratello! Como é bom estar com as costas mais leve. Disse tudo no post sobre esse clássico. Já vi muitos jogos do nosso Verdão contra nossos adversários praianos, mas o que sempre me vem na cabeça é aquela virada que demos neles contra aquele timaço com Robinho, Neymar, Ganso e André comendo a bola. Direto assisto no youtube os melhores momentos daquele jogo. Lembro-me que o assisti num bar na minha cidade natal (GAMA-DF), ambiente com poucos palmeirenses naquele dia e com muitos flamenguistas (pois era o próximo jogo a ser transmitido) torcendo para o mamífero. Nem preciso dizer como foi a malhação na gente quanto começamos apanhando feio o jogo, mas também dá pra imaginar o tanto que gritei naqueles caras (achei que ia apanhar naquele dia, mas não abri). Espero que nosso Time vá para o prélio com sangue na veia e nos olhos, esse título é nosso e ninguém tasca. Saudações Palestrinas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado Marcelo, grade jogo aquele. Foi o do Armeration? Como dizem lá no Tio Sam... SQUEEZE THE FISH!

      Excluir