segunda-feira, 27 de julho de 2015

Terão que nos publicar!

Quem aqui não se lembra do Zagalo, naquele tom histriônico dizendo: “vão ter que me engolir!”. À parte do tom caricato, tomamos emprestada a frase do Velho Lobo pra lançar na cara da veículos impren$inha que coorporativamente boicotam notícias do Palmeiras. Negar o Palmeiras é negar a realidade.

Enquanto 90% dos clubes brasileiros pedem “peloamordeDeus” o Palmeiras dá a volta por cima e mostra como se faz. Atravessa desertos e chega ao outro lado com fôlego pra correr. Assim foi e assim será!

Graças a um presidente que teve condições e culhão pra fazer o que (creio eu) nenhum presidente, nunca, teve a capacidade de fazer (bancar R$100 milhões de empréstimo em seu nome), e a sua maravilhosa, única e gigantesca torcida que enche os cofres do clube, o Palmeiras hoje é pra quem os times pagam pau.


O time está jogando bem, evoluindo. 1 x 4 no zicadíssimo Vasco da Gama  não deve nos iludir com perfeição. O meio campo ainda precisa de criatividade, as laterais da cobertura certa. Mas dizer que não está evoluindo e ganhando padrão seria negar o óbvio.

Marcelo Oliveira navega em águas de um verde mar, com grande confiança e assertividade. Sabe o que quer e como transmitir isso. E o time, após troca de seu 10 que convergia atenções, forma um conjunto coeso e participativo. Muito bom, excelente!

Círculo Virtuoso é a fase que vamos encampar. Depois de um resultado desse que público esperamos na próxima partida? Corto a mão fora se não tivermos 35.000 no Palestra na próxima partida contra o Atlético-PR. A motivação está no teto!

PALMEIRAS, amore mio!. Atravessamos períodos catastróficos juntos. E tantos outros passaremos se assim for necessário. Mas agora é hora e deixar isso pra trás e colher o que, com lágrimas e muito suor, plantamos. PALMEIRAS, SEGUE NA FRENTE POIS É TUA ESSA VITÓRIA!!!!!

quinta-feira, 23 de julho de 2015

A máfia, a injustiça e a lavagem de dinheiro

Assunto da semana, o julgamento do Dudu é só mais uma confirmação cabal que nesse país a justiça trabalha com pesos e medidas diferentes para cada pessoa, seja qual for o delito. Mas péraí... alguém tinha alguma dúvida disso? Não... em alto em bom tom: O JULGAMENTO FOI IRREGULAR E PARCIAL!!!

Não vamos deixar barato não!!! Ainda que o Palmeiras tenha um jogo de bastidores melhor hoje do que ontem, por aqui quem é zelite ou oprimido sempre passa na frente. Não pode prejudicar o time do povão, do ex-presidente. Foro privilegiado é com o que alguns contam, usam e abusam. E assim caminha a Injustiça no país.

Mudando um pouco de foco, mas mantendo dentro dos bastidores que a imprensa não pode falar, cito a final da Libertas. Esse time do Tigres é bão mesmo. Mas antes que tentem ficar descobrindo qual seu segredo, já o lanço aqui desvelado: lavagem de dinheiro. Simples assim.

O México é hoje um narcoestado, assim como a Ucrânia tem mafiosos até as entranhas. Nada contra o povo desses países, pelo contrário! É apenas um fato que os permite ter investimentos que nós aqui penamos pra conseguir. Com dinheiro você não apenas contrata. Você MANTÉM o time vencedor e ISSO sim é o segredo do sucesso. Time que tem bala pra não precisar se desfazer de suas peças principais. É o que fizeram os mexicanos do Tigres, parabéns.

Já em nossa realidade, com nossa força financeira (e a do prisa também...) o Palmeiras se turbinou e consegue voltar a ser o Palmeiras para o qual sempre torcemos, na parte de cima da tabela. Assim foi, e assim irá ainda mais, com o sangue saudável da paixão visceral de uma torcida que não ama pouco não. É muito.

Aqui não tem lavagem. Trabalho. E embora quem tenha construído nosso estádio seja uma ANTA que nunca pisou antes num campo de futebol, pelo menos não é um BANDIDO indiciado, tal como acontece pelas bandas da Zona Leste. Por essas e por outras... PALMEIRASEMPRE!!!

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Quem poupa tem.

E aí fratellada!!! Mais uma segundinha com 3 pontos hein? Enquanto o peixe vira submarino, nós encostamos no G4, a Meca de qualquer clube brasileiro, ávido pelas polpudas receitas Libertadoras.

Pois aqui a pergunta: mantém o discurso aqueles que fizeram beicinho pela “enganação” do Marcelo no meio da semana? Valeu ou não valeu? 2 vitórias, magras, mas trazendo a mesma classificação e os 3 pontos de qualquer goleada!

O negócio é esse. Não adianta assumir a posição “pago, quero show”. Quem pensa assim, sinceramente, deveria esquecer o futebol e o esporte no geral, que simplesmente não são meros “espetáculos de entretenimento” e sim “disputas” onde você pode sair ou não vitorioso.

Comparado a um entretenimento habitual, o esporte está muito mais prum Casino do que prum teatro. Quem vai ao Casino pode até execrar a perda, mas entende que é a natureza do evento, que proporciona emoção justamente pela imprevisibilidade de seu resultado.


Pelo que eu conheço desse esporte, com quase 40 anos de lembranças, por mais forte que um time seja montado, leva tempo pra qualidade aparecer em campo. Por ser um dos esportes mais coletivos que existem. Essa coletividade, esse entrosamento só o tempo e muita habilidade do treinador podem trazer.

Por isso essa equipe que vemos hoje só vai apresentar seus melhores resultados na próxima temporada. Ou seja, 1x0 tá lindo!!! Precisa poupar? Poupa, não se incomode com mimimi de imprensa que precisa bombar sua audiência, ou de qualquer torcedor que não entenda o propósito maior das decisões que são tomadas, em prol do time.

Agora é se concentrar nesse meio campo, reencontrar a passagem criativa e deixar que o padrão de jogo se forme naturalmente. Com calma, força e muito orgulho dessa torcida que canta, vibra, lota e apaixona. É SÓ PALMEIRAS!!!

sexta-feira, 17 de julho de 2015

A idiocracia e um produto chamado futebol

Galera, gostaria apenas de jogar algo pertinente no ar. Algo que permeia tudo o que estamos vivendo mas é pouco abordado, sendo que pode se transformar num tiro no pé de quem reconhece a prática.

Direto e sem delongas: o esporte profissional é ago que sempre demandou recursos. Na Grécia antiga muitos esportistas eram tratados com grande admiração e tinham até torcida. Ganhavam a vida com isso! Ou seja, sim o esporte sempre precisará de recursos pra se manter em alto nível.

Só que o esporte em geral já existia e evoluía muito bem antes de ser “explorado” pela mídia. O futebol por exemplo, já era o esporte mais popular do mundo bem antes da televisão sequer existir.

Isso considerado, vamos ao ponto: o quanto a transformação do esporte num produto (numa commoditie, dizem “comoditização”) é ou tornou-se necessário e mais, quais os efeitos colaterais dessa prática.

Na lata: a mídia compra o evento e tem que “espetacularizá-lo”, criar toda uma novela em cima por que é isso que “o povo gosta, que o povo compra”. Pronto. Fudeu tudo. A gente não tem mais o esporte em si. Tem um imenso “BigBrother” onde o time chegará numa nave espacial reluzente, com cada jogador com uma câmera em cima, além de 18 microfones captando qualquer espirro.

Forma-se então um público ávido por esse espetáculo vendido, que obviamente se frustra nos primeiros 5min de realidade. Simples assim. Muito de nossa leitura é distorcida pelo consumo de um “produto” maquiado, penteado e embelezado pela mídia que pagou caro, muito caro por ele. E precisa ter seu retorno.

Quando o Palmeiras foi à Londrina jogar contra a sua “ASA Negra”, venderam o jogo na TV como se estivesse vindo o time titular mais Evair, Ademir e São Marcos juntos. E lá foi a torcida querendo o que lhes foi “vendido”. No choque da realidade, sobrou pro Marcelo Oliveira, aquele maldoso que nos enganou e ousou pensar primeiro no Palmeiras antes de nós. Oliveira nos enganou.

Então é isso amigos. Como bom anarquista, não tenho a MENOR perspectiva de melhora. Pelo contrário. Querem uma amostra do que pode acontecer nesse sentido? Assistam ao filme “Idiocracy”, uma divertida comédia “sessão da tarde”, que mostra como o mundo pode vir a ficar num futuro não tão distante... e abraços a todos, boa sexta!!!

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Chora Jesus!

É bonito ou não é? Ver um prata se destacando, fazendo gol e chorando de emoção? Ah Jesus, que seja grande sua luz! Vai lá meu filho, arrebenta a pasmaceira e solta o rojão. Não se contente com pouco não, seu futebol é muito mais!

O futebol precisa desesperadamente de alegria. Quando se vê talento, genialidade e irreverência, não há quem deixe de aplaudir. Chega de jogo burocrático, previsível. Sem a genialidade o jogo perde metade de sua graça.

E é por isso que estamos com tanta dificuldade pra ligar meio-campo e ataque. Falta esse elemento criativo, ousado. Xavier meu amigo, não sei como jogam lá na Ucrânia, mas pelo jeito criatividade não é a especialidade por lá.

Enquanto a imprensa continua na sua martelada de time reserva, a gente reconhece que se trata de ter ELENCO. Porque o treinador não manteve o mesmo time que empatou contra o Sport? Oras, por condição física e por ter elenco! Pagamos por isso e vamos ficar cozinhando banco? Bora jogar! Temos elenco pra isso!


Seria ótimo se após uma boa partida viesse outra na sequência. Mas futebol não é assim. Oscilação é normal num time com vasto elenco, mas é notório que ainda precisamos arrumar esse meio campo.

É só ter um pouco de paciência e não fazer o que a torcida fez ontem, ainda que timidamente, ao vaiar o time no fim do 1º tempo. É o tipo de comportamento babaca igual a um torcedor qualquer, que não está ali pra apoiar ou torcer por seu time, mas apenas cobrar pelo que pagou pelo ingresso. SQN!

Futebol não é espetáculo circense, mas uma disputa que deve envolver que está dentro E fora do campo. Sem essa consciência participativa deixamos de ser palmeirenses pra nos tornarmos aquilo que nunca fomos... torcedores comuns nivelados por baixo. Show não se dá apenas na presença, mas na participação. VAMOS JUNTOS PALMEIRAS!!!!

segunda-feira, 13 de julho de 2015

O Palmeiras pode mais

Tá certo que o empate fora de casa contra um adversário que tinha 100% de rendimento em seu estádio não pode ser considerado ruim. Mas levar o gol de empate aos 44 é de doer em qualquer um.

O problema é que só não levamos mais por contra do Prass, que salvou a defesa inteira. Que aliás, ficou estática em vários momentos. Ou seja, temos banco, mas nem sempre ele funciona.

Parece que ainda falta algo que dê ao time aquela pegada matadora. Talvez seja juventude demais ou sei lá o quê. Mas naquele contra ataque aos 43 poderíamos e deveríamos ter matado o jogo. Não fizemos e perdemos 2 pontos importantíssimos.


Segundo o Marcelo, todas as substituições foram por “cansaço”. Ok, mas mas não funcionou. Andrei Girotto no lugar do Zé não fechou a marcação como poderia. O Kelvin entrou participando mais, só que não. Se acertou uma jogada foi muito. E o João Pedro... bem João... tava no seu pé mas beleza.

Mas como um empate nessa situação não foi um desatsre, vamos que vamos. Só que precisamos de mais “punch” pela vitória, mais sede pela conquista, que ainda está se formando. Futebol muitas vezes não é vencido pelo “melhor em campo” ou o que mais atacou, como fez o Sport e sim por quem consegue aproveitar as oportunidades. Tivemos e não fizemos por isso perecemos.

O Palmeiras já se reencontra com sua grandeza, mas precisa saber reassumir o papel de protagonista e largar o passado pra trás. Dentro das 4 linhas, o Palmeiras pode mais.

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Pés no chão e bola na rede!

Mas esse Marcelo é bom mesmo hein? O que é que ele fez com o Dudu, rapaz? O moleque reencontrou seu futebol tá rindo de orelha à orelha com sua dupla com o Marques. E aí entra o Kelvin pra infernizar o coreto de vez. Esse trio é de lascar o adversário! Dá gosto de ver esse ataque!

Palmeiras! Palmeiras! Palmeiras! 3X pra confirmar. Por exemplo: o que o time do Atlético-MG está colhendo hoje é um fruto da qualidade da administração dos últimos anos, que conseguiu engajar o time com a torcida e contratar as pessoas certas. É exatamente o rumo que o Palmeiras toma, depois de anos e anos de sofrimento e coadjuvância.

Finalmente o time tem 2 laterais boas (Lucas e Egídio). Uma Victorzada na defesa que impõe respeito, escoltada pelo incansável Gabriel, dos melhores volantes que já tivemos por aqui em muito tempo e o Arouca, que apesar do começo inconsistente, ganhou confiança e volume de jogo, alinado marcação e saída de jogo. Ainda precisamos arrumar a cobertura das laterais, ainda existem falhas grandes, mas não se pode resolver tudo de uma vez...



E pra frente o jogo se encontrou definitivamente, com a definição de saída do Valdívia, que pairava como um peso sobre o elenco. Com todo respeito aos méritos de um baita jogador, sua era já era e o time vai bem sem ela, obrigado!

Temos peças pra reposição. Sai o Zé Roberto entra o Kelvin (como ainda temos Allione), sai o Leandro Pereira entra o iluminado Cristaldo, o “não titular” que não está nem aí pa isso, só sabe fazer seus gols! Ae sim, temos time! Protagonistas, como as estatísticas mostram!

Não sei o que é mais bonito... a raça e vontade que o time vem mostrando em campo ou o apoio maciço da torcida, que enche as burras do clube com públicos vultosos e arrecadações de fazer qualquer dirigente virar manteiga. Pois é caro Nobilis, curta seu momento pois se tem alguém que fez isso acontecer foi tu meu filho... é nóis da torcida né, que pagamos a conta no final. Tudo bem... PALMEIRASANIMAL!!!!

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Alô... parte de cima da tabela!

Time forte não é só aquele que tem cacife pra contratar, mas aquele que consegue manter suas peças, sem se desfazer seu grupo antes dos resultados. Pois essa semana já ouvimos que haveria sondagem em cima do Rafael Marques.

Contra a Ponte Preta fez mais um jogo excelente. Tem ótima visão de meio campo e mostra que além de finalizar pode arranjar belas assistências. Que o diga Dudu, que no primeiro tempo saiu de campo dando uma declaração que poderia ser mal interpretada (de que estava na hora do Rafael servir também), mas ao fim do jogo, por uma boa orientação, apareceu junto ao Rafael naquela rasgação habitué. Ae sim.



Como todos sabemos, as luzes do holofote queimam quem à elas fica exposto exposto muito tempo. Então ninguém precisa se preocupar agora com “ponta da tabela” e sim consolidar o padrão de jogo que parece finalmente estar ganhando corpo, após 3 vitórias seguidas.

Hoje no campeonato quem está de favorito é Atlético-MG, também o Grêmio, que trocou de treinador e está embalado. Daqui de perto tem o pessoal de Itaquera, ainda bombados pela audiência platinada. Restante é tudo uma muvuca. Sobre o Sport evito comentar enquanto não estivermos no 2º turno. Sabem como é né... campeonato brasileiro é essa beleza, onde tudo pode acontecer... ainda mais se um Framengo da vida resolve “cair”... é só rolar uma “portuguesada” que tudo se ageita.

O importante é que a partir de agora, Palmeiras só na parte de cima da tabela... chega de deserto! SENSACIONAL PALMEIRAS!!!!

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Uma ilha de prosperidade em meio a crise.

Fratelada do coração... falem a verdade, é um tesão torcer pelo Palmeiras não é? Desculpem o termo chulo, mas é do caiáio... digo assim, passamos provações indizíveis. Vivemos na mais humana e incerta condição. O perrengue nacional é explícito mas o Palmeiras, fazendo a lição de casa, mais uma vez serve de referência, de luz a ser seguida pelos demais.

Boquiabertos, torcedores rivais invejam a pujança financeira palestrina, que vem tanto da diretoria quanto das arquibancadas e do Avanti. Em plena crise financeira o Palmeiras é uma ilha de prosperidade. Não somos árabes pra queimar dinheiro, mas que o palmeirensse se orgulha da força que proporciona ao seu time, se orgulha.

O que vimos ontem contra a Chapecoense (que estava na frente na tabela)? Opções táticas oriundas de uma grande safra de contratações. O meio campo se vira bem sem Zé Roberto ou Cleiton Xavier e eles viram opções valiosas no decorrer da partida. E o Cristaldo? Rindo de orelha a orelha, será que está preocupado em não entrar como titular? E ainda temos ataque novo. E mais zagueiro chegando... pras cabeças, é pra onde vamos!!!



Melhor que isso é ver o time com 2 grandes laterais. Há quanto não tínhamos isso? 2 laterais bons, Lucas e Egídio. Agora sim! A zaga vacila, sim, ainda... mas é só o Ramos não largar a posição que o negócio melhora . Na volância? Pô Gabriel e Arouca representam, hein. O Arouca ainda patina um pouco, mas está se esforçando pacas. E o Gabriel, o que falar? Vixe, o moleque arrebenta na contenção!

E o ataque? Bem, o ataque ainda será melhor formado, mas que diz mal do Marques? Impossível... o Dudu é que está achando seu lugar aos poucos e pode revezar com os novos de ataque (Alecssandro e Barrios). Ou seja, além de um bom time, temos ótimas opções. Se esse time se mantiver unido, fratellada... fim de ano será bonito. Pra isso, não nos preocupemos com a liderança do campeonato, que traz muito holofote. E holofote queima. O importante é ficar no bolo... e disparar na hora certa. BORAPALMEIRAS!!!