sexta-feira, 7 de agosto de 2015

O Hino Nacional Palmeirense

Quem já foi, viu e ouviu e se arrepiou. Primeiro é o seguinte: essa PATAQUADA de ficar cantando hino antes de qualquer jogo é uma babaquice de quem, na falta de conteúdo, tenta ficar grudando um patriotismo forçado e piegas num povo que não aguenta tanta roubalheira.

Quer ser patriota? NÃO ROUBE. Seja honesto e trabalhe, seja educado e ajude ao próximo. Isso sim. Na falta de uma moral que inspire o povo a um patriotismo verdadeiro, cola-se o “passa pano” da musiquinha, que o brasileiro tanto gosta.

Pois não adianta cantar hino se não tem conteúdo! Com tanta desigualdade e roubalheira a gente está louvando o quê? O jeitinho brasileiro? O dinheiro na cueca? As ancas da garota de Ipanema? Pela última ainda vale... de resto.

É por isso que o PALMEIRENSE SUBSTITUIU A LETRA DO HINO NACIONAL, cantando ao invés simplesmente “PALMEIRAS, MEU PALMEIRAS, MEU PALMEEEEEIRAS!” ao longo de toda a música.

É lógico que ainda há os “torce nariz”, mas deve-se compreender a questão de VALORES. O Palmeirense se identifica com o clube muito pelos valores que a “Família Palmeiras” carrega consigo. É é isso que motiva o ato, uma declaração de que é com os valores DESTA CASA que o cidadão se manifesta, refutando aquilo pelo que o Brasil tem se tornado mais e mais conhecido. A incompetência e corrupção.

E no momento que o Palmeiras finalmente parece começar a “voltar às origens”, seu torcedor que mais é abraçá-lo tanto quanto possível, na presença e na garganta. De corpo, alma e valores.

Por isso, que me desculpem os amigos do Caxias, mas eu canto com gosto o Hino Nacional Palmeirense no estádio. Porque somos originais. Porque somos irreverentes. E porque temos valores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário