segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Rogê Pochete nos presenteia com vaga no G4!

Não jogamos bem no empate de 1x1 contra o São Paulo. Tivemos um buraco incorrigível no meio campo evidenciando que nos falta – literal e figurativamente – um camisa 10.

Passei quase o jogo inteiro xingando o Robinho por essa “ausência”, aí lá nos acréscimos do segundo tempo ele vai lá e me encobre o Cênico mais uma vez!!! Sensacional! Rogério Pochete nos cedeu a vaga no G4 gentilmente. Temos que valorizar!!! Por isso o futebol é o que é...

Mas analisando um pouco mais friamente, percebemos a fragilidade da equipe que, apesar de estar adquirindo padrão, ainda não atingiu consistência, constância. Normal num time que ainda busca entrosamento, mas algo que deve ser corrigido o quanto antes.


Boto fé em nosso time, até pela sequência que teremos no Brasileiro. Copa do Brasil é importante, sem dúvida, já comprei o ingresso pra quarta-feira. Mas nossa meta esse ano é clara e definida: G4 2015 e Libertadores 2016.

Agora que o Dudu e Arouca voltam, podemos ter novamente o ataque com 4 ofensivos. Pena que o Thiago não pode atuar na Copa do Brasil, mas tudo bem. Não sei se um esquema com Arouca de primeiro volante, Robinho de segundo e Dudu, Barrios, Rafael e Gabriel no meio-campo/ ataque ficaria muito desguarnecido na defesa, mas seria instigante de ver...

Bom, Deus ilumine a cabeça de nosso treinador e as chuteira de nossos jogadores. E que a Luz seja geral, mundial e universal (não me entendam mal...). Segundona pra respirar e encarar a reta final do ano. AGORA É ACELERAR, VAMOLOTAR!!! BORA PALMEIRAS, TAMO JUNTO SEMPRE!!!!

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Palmeiras é Rock 'n Roll

Essa não podemos deixar passar, afinal de contas o Rock 'n Roll circula ns veias. Nosso grande Mike Patton, vocalista mutcho loko de uma das grande bandas da atualidade o Faith No More, foi apresentado ao Palmeiras pelos igualmente grandiosos irmãos Cavalera, 2 palmeirenses “da gema”. O cara entendeu o espírito de luta e contestação dessa camissa e abraçou o time. É isso Mike... só aqueles que tem visão além do convencional conseguem entender essa paixão. Você não é fraco não. 



Naming Rigths na Zona Leste – Pedalão de Itaquera
Agora que o clube já declarou oficialmente que não tem condição de pagar aquela porcaria construída com nosso dinheiro (e entulho do Palestra), fica claro que o estádio só foi feito por conta do descalabro que fizeram com as contas públicas, as famosas pedalas fiscais.

Já que o castelo da empresa corruptora Odebrecha ruiu e parece Cuba pós URSS, já podem vender os naming rights e nomear a casa oficialmente como Pedalão de Itaquera – onde o povão se ilude e seu dinheiro já era.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Um poderoso trio de ataque

Público e notório... futebol é assim. Há jogadores que ao jogarem juntos definitivamente se completam. É o caso do Dudu e Ademir. O caso de Amaral e César Sampaio. De Antônio Carlos e Cléber (até hoje a melhor dupla de zaga que já vi atuar no Palmeiras). De Leivinha, Nei e César Maluco. E agora, se me permitem, Rafael Marques e Gabriel Jesus. E Dudu, é lógico.

Deus do Céus! Nos permita manter essa combinação por mais 1 ano. 1 que seja. Posso até estar enganado, mas meu faro de rato de estádio diz que esse trio pode nos render muitos gols !!! Sensacional ontem contra o Internacional a atuação do Dudu. Seus dribles, suas giradas, seu jogo vertical é de encantar os olhos!!! Impetuoso. Insinuante. Flamejante.


Já o Barrios ainda parece estar se adaptando. Tem que ficar piano, aprender bem que o futebol brasileiro tem suas manhas e confiar. Vai melhorar. Robinho também é outro que vem se mostrando inconstante, sem aquele comando que o meio-campo central exige. Talvez esse comando não seja algo que ele disponha. E ainda precisamos dar umas chances pro Allione e mesmo o Cleiton.

O time está ganhando volume de jogo. Padrão!!! A torcida vê e fica sedenta pra lotar o estádio na volta, é contagiante!!! De tanta paulada que levou, o Palmeiras tem a capacidade de surpreender muita gente com sua capacidade de renovação. Nosso maior reforço pra 2016 será a força pra manter no elenco os jogadores fundamentais. FORÇAPALMEIRAS!!!!

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Impren$inha quer rachar o Palmeiras

Fratellada mia... todos já devem ter se deparado com a informação sobre o salário dos jogadores argentinos, que teria “dobrado” em virtude de estar atrelado ao dólar e com a disparada deste, os “gringos” estariam sorrindo de orelha a orelha.

Não discuto a veracidade da informação, mas o quanto ela pode ser usada para desestabilizar o ambiente dentro do grupo palmeirense. Parece bobagem, mas quem conhece o futebol por dentro sabe que basta uma “atitude errada” pra que o equilíbrio fundamental que dá entrosamento ao grupo vá pro beleléu.

Carece de muita conversa, de presença da diretoria nessa hora pra farejar qualquer sinal de descontentamento epidêmico. E às vezes até uma declaração pública evidenciando a ausência de qualquer privilégio, haja vista que o ocorrido se trata de um fator externo.


Apenas um pitaco financeiro
Saindo apenas um pouco do âmbito alvi-verde mas nos mantendo no metiér futebolístico, que tanto nos interessa, saiu a notícia que o Manchester poderia fazer uma proposta de R$560milhões ao Cristiano Ronaldo.

Sem entrar no mérito sobre quanto essa transação poderia render ao time inglês, elevar os patamares contratuais a esses níveis pode destruir muitos clubes e deveria ser proibido. Mas como o England Expertise é seu mercado financeiro, vai tentar impor essa regra lá vai...e assim desenfreia o capitalismo.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Por uma lei que preste ao país

Que as leis constituintes desse país são uma piada internacional todos sabem. A constituição é uma barafunda parnasiana coalhada de macetes e subterfúgios que bons e caros advogados sabem usar pra livrar delas quem precisa (e possa pagar).

Pois então nesse contexto seria muito mais válido se aprovassem uma única lei que impedisse jogadores com menos de 21 anos de serem vendidos ao exterior. Ou pelo menos que houvesse uma linha de crédito direto pra quem quisesse mantê-los.

Utopia a parte, é o sentimento que temos hoje ao olhar pra Gabriel. O cara tem 18 anos. Vai receber propostas pra lá de indecentes, oriundas de um poder financeiro desproporcional (lavagem), o Palmeiras não terá condições de bancar a festança e verá sua jóia evaporando sem antes brilhar por aqui. Que a realidade me prove errado...



Brilhos a parte, estamos bem com um entrosamento melhor no ataque. Barrios, Rafael e Gabriel tem que jogar juntos! Que o 4º dessa turma seja o Dudu ou Robinho. Mas o trio é infernal!!! Bola cantada.

Só que a máxima de que um time forte começa pela defesa não é balela. Ainda que muito melhor do que tínhamos na temporada passada, nossa zaga ainda se vê em apuros. Muito pelo que acontece na frente. Mas isso deve ser visto com cuidado.

Na entrevista pós jogo o Victor chegou a comentar que era só não “perder a bola ali na frente”, como aconteceu no primeiro gol adversário. E é verdade, a defesa começa na atenção. Mas isso pode gerar desgaste e tem que ser bem administrado.

Agora começa uma semana decisiva, esse é o momento que vai separar os conquistadores dos pretendentes. É a hora que esperávamos pra abraçar o time e acreditar. Vamos nessa que esse time tá dando gosto de ver.  Robinho dando a volta por cima. Zé Roberto passando confiança geral. Thiago Santos chegando pra resolver. Lucas arrebentando na lateral. É só o tempo dar mais liga nessa receita teremos grandes resultados, VAMOPALMEIRAS!!!!

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

4 x 1 no Maraca é histórico

Sei que a manchete é batida, mas é ou não é legal chegar lá no Maraca, palco que tantas vezes nos recebeu tão bem, e desbacar a cariocada do tapete tricolor? Tudo bem que o Florminense não é lá grande coisa, mas valeu pelo sensacional segundo tempo. Esse placar de 4 x 1 nos lembra aquela atuação magistral em 09/12/1979 no mesmo Maraca...

É bom alguém além do Gabriel atrair a atenção, o Barrios precisava de uma boa atuação pra justificar sua presença no time. Se esteva esperando a 8 pra isso era só ter dito antes! Sim, porque a impren$inha já começa a questionar o Gabriel sobre transferência ao exterior (!). Mais difícil do que montar um grande time no Brasil, é mantê-lo. Aí sim se vê a força de um clube.



Seria bom estar com a defesa titular, mas ó lá que nos aparece outro volante daqueles “cães de guarda”, o Thiago Santos vem agradando geral! Se consideramos a zaga titular com Ramos e Hugo e a volância com Gabriel e Thiago, temos uma forte composição defensiva. E ainda tem o Arouca que não pode sair! Boa dor de cabeça pro treinador.

Prass, Lucas, Hugo, Ramos e Zé Roberto/ Thiago (Gabriel) e Arouca / Allione (Dudu), Barrios/ Rafael e Gabriel. Temos um time! E várias opções. Com confiança e tempo pra se entrosar esse grupo vai longe! Bora acreditar, Bora torcer!!! VAMOPALMEIRAS!!!

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Tranformando energia potencial em cinética

Vai... nada hercúleo vencer o Figueirense em casa. Mas cheios de desfalques, na pressão do resultado, foram 3 pontos importantíssimos. O Figueira não é ruim, sabe se postar bem na defesa e não teve pudor em adotar a tática.

O Palmeiras de hoje é uma energia potencial. Ainda não transformou esse potencial em energia cinética, de movimento. O que só acontece com bastante tempo e muito entrosamento. A boa notícia foi a chegada de um volante (Thiago Santos) que promete... rápido na movimentação e preciso nos desarmes. Fundamental, pois com um dos melhores ataques do campeonato é no quesito defensivo que devemos ter mais atenção!



No meio-campo o Zé Roberto impõe uma visão privilegiada, ainda acho o Rafael mal aproveitado no setor, podendo fazer melhor dupla avançado com o Gabriel, como algumas jogadas demonstraram. As laterais é que precisam voltar a ser a vantagem e não o contrário. Só com confiança isso pode acontecer, então façamos nossa parte.

Agora é hora de começar a aumentar a pegada. Setembro/outubro definem muita coisa. Jogaremos fora de casa mas o Pacaembú é ali ao lado, anda mais cheiroso e é até bom pra lembrarmos com algum saudosismo dos antigos estádios. E é bom mesmo se habituar a jogar longe, o respeito ao adversário existe sempre, mas a vitória é necessária. ACELERA PALMEIRAS!!!!


terça-feira, 8 de setembro de 2015

Fomos e seremos melhores

Joguinho doído esse contra a turma de Itaquera. O time dos caras parece jogar tranquilo, sabendo que sua cuíca está garantida. Com um cartãozinho aqui, uma falta invertida alí, a juizada garante o placar sem a torcida se dar conta. Mas isso não é novidade.

A novidade é a lateral voltando a funcionar, o Robinho voltando a dar as cartas na saída de bola, essas sim, coisas boas a comemorar. É inquestionável que um time que está 7 pontos a frente (bem, estava) jogue mais tranquilo do que aquele que briga por uma vaga na Libertadores. Mas também é inquestionável que estamos conseguindo controlar melhor essa tensão. Mãos do treinador.

A gente só não vai melhor ao jogo contra o Inter, por conta da estupidez do juiz em sua fleuma autoritária. Triste isso não ser mais reconhecido como um dos principais fatores pela distância que o futebol brasileiro vem tendo do exterior, onde estas pseudo-faltas  não existem. Aí os times vão pra Libertadores, levam um cacete e não sabem por que!

Fato é que fomos melhores na partida, e seremos ainda melhores. O time está em evolução e ainda que suspensões impeçam a sequência pra entrosamento, nossos reservas são titulares em qualquer equipe ou seja, é no inverno que se mostra a “lenha” pra queimar.

Dá gosto de ver o empenho, a dedicação de um Dudu, a volta por cima de um Robinho saindo aplaudido e até mesmo a raiva de um Victor Hugo após sofrer o empate. Empenho, dedicação, comprometimento, isso tudo é premiado com o tempo. A torcida está se comportando de forma exemplar e abraçando o espírito em verde e branco pra tudo quanto é canto.

O jogo contra o Inter nesta quarta é mais uma daquelas pequenas (ou grandes) batalhas, de onde o time volta todo esfarrapado, mas de alma lapidada. Prélio é prélio e a luta que a vida apresenta não é nada além disso. Uma viagem à redenção. Ou ao G4, tá valendo! VAMOFAMÍLIA! PALMEIRAS!!!!!!

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

6 horas assistindo os próprios erros

A gente reclama dos gols perdidos (acorda Barrios), a gente reclama do juiz, do adversário do campo o escambau. Mas a verdade é que só depende de nós.

Perdemos gols sim, mas isso acontece em toda partida. O juiz nunca apita direito mesmo, contar com uma arbitragem perfeita é morrer na ilusão. E e o advesrário jogou na retranca e no erro nosso, mérito deles.

O Palmeiras precisa de volume de ataque. Ir e voltar. Se subir muito parece que não volta a tempo, então toda movimentação fica comprometida por grandes “buracos” tampados a base do chutão. (acorda Robinho!)

Não aguento mais chutão! Chutão é pra quem não sabe o que fazer com a bola! Sai gol assim? Sai, é verdade. Mas é raro e torna-se um vício de quem não consegue ter meio-campo.

A verdade é que ainda não suprimos a ausência do 10. Prova disso é que as melhores assistências tem partido do 7, o Dudu.

Vai pesar pro lado do Barrios. Perdemos pontos diretos por sua má pontaria. Mas não adianta culpar um só. Ele só vai melhorar com a sequência e muita orientação do Marcelo.

Mas na minha opinião ele está na posição errada. O Barrios está jogando muito avançado. Ele deve jogar ao lado do Dudu no meio-campo, pra dar mais consistência a esse setor!

Falo e repito: deixa o Marques junto com o Gabriel no ataque, Barrios e Dudu no meio. É só inverter as posições do Rafael Marques e do Barrios! Marques é finalizador, definidor. Barrios é mais de posicionamento e visão. Arrumando isso, a gente melhora.

Na defesa não adianta: nossa força lateral simplesmente evaporou. Fizeram mandinga pro Egídio (LE), que chegou aqui com ótimas atuações e agora despencou.

O João Pedro (LD) também, despontou como promessa ano passado mas precisa de um chá de confiança. E de cobertura do volante, senão abraço.

Se sou o técnico faço isso: a cada derrota, pego o elenco dia seguinte e deixo 6 horas assistindo aos seus próprios erros. Com muita repetição e câmera lenta. A tortura é tão grande que não é possível que ousem repetir.