terça-feira, 8 de setembro de 2015

Fomos e seremos melhores

Joguinho doído esse contra a turma de Itaquera. O time dos caras parece jogar tranquilo, sabendo que sua cuíca está garantida. Com um cartãozinho aqui, uma falta invertida alí, a juizada garante o placar sem a torcida se dar conta. Mas isso não é novidade.

A novidade é a lateral voltando a funcionar, o Robinho voltando a dar as cartas na saída de bola, essas sim, coisas boas a comemorar. É inquestionável que um time que está 7 pontos a frente (bem, estava) jogue mais tranquilo do que aquele que briga por uma vaga na Libertadores. Mas também é inquestionável que estamos conseguindo controlar melhor essa tensão. Mãos do treinador.

A gente só não vai melhor ao jogo contra o Inter, por conta da estupidez do juiz em sua fleuma autoritária. Triste isso não ser mais reconhecido como um dos principais fatores pela distância que o futebol brasileiro vem tendo do exterior, onde estas pseudo-faltas  não existem. Aí os times vão pra Libertadores, levam um cacete e não sabem por que!

Fato é que fomos melhores na partida, e seremos ainda melhores. O time está em evolução e ainda que suspensões impeçam a sequência pra entrosamento, nossos reservas são titulares em qualquer equipe ou seja, é no inverno que se mostra a “lenha” pra queimar.

Dá gosto de ver o empenho, a dedicação de um Dudu, a volta por cima de um Robinho saindo aplaudido e até mesmo a raiva de um Victor Hugo após sofrer o empate. Empenho, dedicação, comprometimento, isso tudo é premiado com o tempo. A torcida está se comportando de forma exemplar e abraçando o espírito em verde e branco pra tudo quanto é canto.

O jogo contra o Inter nesta quarta é mais uma daquelas pequenas (ou grandes) batalhas, de onde o time volta todo esfarrapado, mas de alma lapidada. Prélio é prélio e a luta que a vida apresenta não é nada além disso. Uma viagem à redenção. Ou ao G4, tá valendo! VAMOFAMÍLIA! PALMEIRAS!!!!!!

3 comentários:

  1. Infelizmente não pude ver o que acredito que tenha sido o melhor jogo desse campeonato. Me parece que nosso verdão jogou muito. Mas, me corrijam se eu estiver errado, o ataque tem jogado sob muita pressão, pra poder corrigir os vacilos da defesa. Os caras já já vão se estourar de cansaço, pois estão correndo o jogo todo atrás da vitória. Nos últimos 6 jogos, o único jogo que liquidamos no início foi contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil. Estamos tomando uma média de 2 gols por partida. É muito gol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Franco, o problema é que esse Leandro Almeida ainda não convenceu. E a ausência do Gabriel se faz notar... se não fosse esses dois fatores, não teríamos levado 3 gols. Abs!

      Excluir
  2. Galluzzi, fui no jogo e o Palmeiras jogou muito, com vontade, tinha o jogo controlado até os caras acharem o gol. Tiveram 2 chances no segundo tempo e aproveitaram uma. Nós tivemos zilhões e nada, isso mostra as vezes uma questão de sorte mas também de frieza para matar o adversário, mas o time ainda estão em formação e perdemos nosso marcador referência e isso foi sentido. Tivemos azar até nisso, talvez a única posição onde não tivemos um reserva com as mesmas características.
    Uma nojeira é a imprensa querendo levantar pêlo em ovo no 3º gol nosso, uma vergonha dizer que aquilo foi falta em um lance de escanteio. No 3º gol deles o Arouca foi puxado pela camisa também mas é impossível o juiz ver. Engraçado é no primeiro gol deles onde o lateral estava na mesma linha (defesa saindo e ataque entrando em velocidade) e nesse caso nao teve dúvida, segue o lance pq é a favor deles. Contra Avaí e Flu lances bem mais fáceis deram impedimento e tiraram o gol do adversário.
    Fora outros lances como o Arouca que deu um carrinho na bola logo no início e o juiz deu falta pq ele levantou o pé na hora do carrinho, até ai ok. Ai o Sr. Cássio da um carrinho criminoso com muito mais intensidade e TAMBÉM levanta o pé e nada é marcado ou comentado pela "imprensa". Penalti para nós no Campeonato é coisa do além.
    3º gol do Corinthians nasceu de uma falta do Dudu na esquerda do nosso ataque, juizão inventou a falta e ainda deu cartão pra ele (recebemos 5 cartões sendo 4 para jogadores pendurados, estranho tbm). O Corinthians virou pra esquerda e lançou o Rildo que sofreu a falta do 3° gol.
    Fora os 2 perigos de gol marcados no fim do jogo para segurar o empate.
    Se tivessemos matado o jogo na hora certa poderiamos ter goleado e abalar a confiança do time deles que está lá em cima, mesmo com um time meia boca mas esforçado e dedicado eles estão na frente.

    ResponderExcluir