sexta-feira, 30 de outubro de 2015

183 passes

Como dizemos há meses, o Dudu vem sendo monstruoso mas, por seu estilo, o time não consegue cadenciar melhor o jogo no meio-campo. Ele pega a bola, dispara com ela e na hora do passe tem poucas opções!

Precisamos no Zé Roberto no meio campo ao lado do Dudu, pra fazer essa função de parar a bola e passar. Passar bem a bola, pois nesse quesito estamos muito mal, ficamos bem atrás do próprio Fluminense, sem conseguir alcançar nem mesmo 200 passes certos! Aí não vai!!! 

Ô Marcelo! Como é que você deixa meu Palmeiras acertando só 183 passe numa partida? Com mais de 30 contratados no ano, essa pipa é tua meu caro! Essa bucha só você pode consertar agora! Temos um mês pra reverter essa situação.

Por exemplo, Egídio tem que entrar e marcar direito, pra liberar o Zé pro meio-campo. Fora isso temos o Robinho ou mesmo o Rafael Marques, mas eles não vem conseguindo fazer esse cadenciamento, essa proteção da bola. Por isso ficamos rifando a bola em ligações diretas defesa-ataque, sem passar pelo meio-campo. 183 passes certos apenas não tem cabimento!!!

Nosso adversário na final tem o ataque rapidíssimo e o mais eficiente do país em passes. Definitivamente não entraremos como favoritos, pelo contrário. Então temos que jogar com muita atenção e inteligência.

Inteligência e muita, muita marcação no meio campo (em cima de Renato e Lucas Lima). Se não marcarmos bem esses 2 jogadores, pode esquecer. E olha que ainda sobra talento na frente. Ou seja, pedreira é pouco fratellada! Mas quando é que nossas conquistas foram fáceis

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Chora impren$a, chupa Kifuro! Palmeiras doutrina!!!

Fratellada, tô aqui sem voz após mais uma noite de emoção nesse palco sagrado que é a casa palmeirense. Temos uma grata surpresa com o Matheus Salles mas fora ele podemos dizer que chegamos à final sem meio campo! Bendito seja esse mês de intervalo até lá.

Rezar pela volta do Arouca e pra que possamos desenvolver um jogo mais compacto, sem tanto espaço, senão complica. Fora isso, é assistir a azia da imprensa inconformada com o sucesso alvi-verde.

Por quê a imprensa se incomoda tanto com o Palmeiras? Por ser um antro gambá? Por sermos antagonistas ao time do “povo” como se auto-proclamam? Ou simplesemente por não lambermos o saco dessa canalhada? Seja qual for a resposta, temos a nossa.

Ontem havia jornalista “apostando” que a final seria com o Fluminense, o time mais virador de mesa do futebol nacional. Se esse bando de babaca se preocupasse em informar ao invés de vender manchete poderiam ter avisado que sim, o futebol é um esporte onde as surpresas acontecem e pelo coletivismo envolvido, um time considerado mais fraco pode sim, muitas vezes, vencer aquele considerado melhor.


Agoro somos nós que apostamos sr. Kifuro: Eu APOSTO:

Que se tivéssemos uma imprensa de verdade o povo brasileiro seria melhor informado e aí sim, que sabe, com um povo INFORMADO, não viveríamos nessa bundamolice que é o povo brasileiro.

Eu aposto que se nossa impren$inha não fosse a porcaria folclórica que se tornou (esportiva em particular), as pessoas saberiam identificar as verdadeiras mazelas que nos fazem levar de 7.

Impren$inha: ao invés de ficarem se mordendo de raiva pelo tapa na cara que levaram ontem do Palmeiras, pelo CHUUUUUUUUUUUUUUUPA GIGANTESCO que tomaram, tentem informar de verdade, coisa que nem passa pela cabeça de quem só se preocupa em vender manchete deixando todos com julgamentos toscos e mal fundamentados.

Eu aposto Kfuro. Aposto que se tivéssemos uma imprensa DECENTE, teríamos um povo consciente e não essa pasta bostélica acéfala sem o menor senso crítico que o brasileiro se tornou... e dá-lhe mesa redonda inútil.

Por isso a gente finaliza mandando aquele CHUPA GOSTOSO pra essa impren$inha de merda que só pensa em vender manchete, pro Fred que é um lixo na seleção e vira monstro contra o Palmeiras e pro presidente do Vira-Mesa Carioca, o sr. Piti. AQUI É PALMEIRAS PORRA!!!!!! TIME DE GENTE QUE ESTUDA, QUE TRABALHA E QUE TEM ORGULHO DE CORRER PELO CERTO!!!! PALMEIRAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAASSSSS REPRESENTA E MOSTRA O CAMINHO!!!!!!! O DOUTRINADOR!!!!

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Sem brecha pro time do Teixeira!

Fluminense é aquela coisa que todo mundo sabe. Time do Teixeira, se joga já olhando pro juiz. Se empolgou e dominou o primeiro tempo, graças a escolha errada do nosso treinador por uma dupla de volantes lenta – Amaral e Girotto e do zagueiroVictor Ramos, que foi uma lástima!!! Jackson foi bem melhor. Sorte nossa que o Fred se contundiu...

Esse Andrei Girino por exemplo, pode pegar as malas e empacotar viu... volante não é assim! Volante, principalmente o de contenção, tem que ser ágil, rápido, furtivo. Tem que ser um caçador alucinado, ligado 90min. Nos 220v. Isso é volante de contenção. Tipo Gabriel, tipo Amaral Coveiro, Marcinho Guerreiro (alguém se lembra?), César Sampaio, Mauro Silva etc.

Na ausência, levamos a tunda no primeiro tempo. Ficou acertado? Nunca mais Amaral e Girotto, pode ser? Aliás, se formos ver, poucos jogaram bem. Lucas e Zé foram casos a parte. Além do MONSTRUOSO Fernando Prass. O Dudu com aquela vontade de sempre, mas pouco conseguiu. O Gabriel também se movimentou bastante, mas faltou-lhe o "parça".

Mas o Barrios, o Egídio.. pelamor, só por Deus. O Egídio me consegue bater falta na canela do adversário em lance importantíssimo no fim do jogo. O Barrios parece que está travado e pouco se movemnta. Assim não dá.


E outra insistência: O Rafael Marques. Digam pra mim: quando é que nós o vimos fazendo a função clássica de meio-campista, que toca em profundidade, que lança, faz assistência, enxerga o companheiro livre antes de todos? Nunca! Porque ele não é meio-campo!

Rafael Marques meu filho: ouça o que estou te dizendo. Assisto essa porra de esporte que você joga desde antes de você nascer. VOCÊ NÃO É MEIO-CAMPO, É CENTROAVANTE. Centroavante sim!

Ele pode não ter drible ou passe de meio-campista, mas tem presença de área, sabe cabecear como poucos e deve fazer a parede pro Gabriel! Difícil entender? É Dudu, Rafael e Gabriel e um meia que ajude a marcar, de repente o próprio Zé Roberto, já que o Barrios está patinando na groselha.

Bom fratellada, essas são as opiniões e considerações do momento. No restante é esperar que abram a venda pro jogo de volta, pois esse – ao contrário do minguado Maracanã de ontem – estará abarrotado. VAMOPALMEIRAS!!!

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Ei Ronaldo, VTNC!

Olha pessoal, me desculpem o termo chulo, mas só assim mesmo pra se referir a essa calhordice mercenária desgraçada, uma prática nefasta que tira do Brasil todo seu talento ainda de forma precoce.

Essa maldita roda financeira que limpa o traseiro nos clubes e faz de um pequeno círculo privilegiado um harém de prosperidade nababesca, enquanto nós ficamos aqui levando de 7x1. Por isso eu digo: Ronaldo, vá tomar no centro do olho do seu fiofó!!!!

O cara me sai aqui do Brasil com 17 anos. Mal vimos a qualidade de seu futebol, a não seu por uma copa que jogou ao lado de Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho e do Marcão. Não fosse isso e o entusiasmo da Zona Leste, o que esse cidadão fez pro futebol brasileiro? Porra nenhuma.

Não satisfeito em ter vendido seu habilidoso futebol à Europa com 17 anos (perfeitamente dentro do direito que é cabido a qualquer cidadão – e por isso estamos nessa bosta) e deixar o torcedor brasileiro a ver navios, o cara agora se torna especialista em exportar nossos talentos da mesma forma precoce como foi exportado. Vai dar meia hora de rabicó, Ronaldo.

Agora me respondam: como é que um moleque pode jogar o que sabe, se está sendo “oferecido” à Europa? Nem põe mais o pé... imagina só, se contundir num momento desse, jamais! Então ficamos assim: os jogadores eternamente endeusados com sua cara de “sou um cara tranquilo, quero fazer história nesse clube”, enquanto na verdade seus “representantes”, agora com “expertise e selo” R9, estão lá tentando o que podem pra tirá-lo dessa pocilga tupiniquim. A verdade meus amigos, como ela é.

Como é que se pode montar um time competitivo se não é possível mantê-lo pelo tempo certo? É por essas e outras que estamos nessa porcaria de futebol brasileiro, que se tornou um mero entreposto de commodities de primeira linha, enquanto aqui fica só o bagaço da cana. E depois perguntam por que levamos de 7x1!!!! Ah, pergunta pro Ronaldo, cazzo!!! Exportador de jogador brasileiro! E ainda lambem o saco desse infeliz... tem que tomar 7x1 mesmo.

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Se não temos paciência, temos reserva!

Na partida contra a Ponte preta um setor organizado da nossa torcida estendeu uma faixa dizendo “A paciência acabou” e questionei a ação, ainda que compreendendo o direito à manifestação. Isso porque extravasar o sentimento pra nós, que somos palmeirenses, é praticamente inevitável. Mas pode ser contra-producente.

Uma rodada depois o Palmeiras vai lá e sapeca 3 fora de casa contra o Avaí. Consideremos que o Avaí não está lá em seu melhor, mas o Palmeiras é pródigo em ajudar o pessoal de baixo da tabela . O que rolou de lá pra cá?

Reserva. Banco de reserva. Produtivo ou não, talvez nosso treinador pode ter se sentido um pouco mais “livre” pra deixar alguns “descansando” no banco pra iniciar a partida com quem vinha na reserva. Nada ostensivo, mas pontual. E funcionou.

Embora tenhamos tido exemplos não tão bem sucedidos (Leandro Almeida e Andrei Girotto estão no déficit), os argentinos aproveitaram bem a chance. As laterais também. O Allione por exemplo, sempre mostrou habilidade, precisa de mais oportunidade. O Mouche eu já nem lembrava da cara, é bom saber que joga!


Não se trata de mudar o padrão do time agora na reta final, mas a confiança de ter mais do que 11 jogadores à disposição é o que pode fazer a diferença agora, quando as contusões são normais (também aos adversários).

Então voltamos ao início. Continuo achando que a paciência é uma virtude que não implica em acomodação, mas em saber a melhor hora, forma e e local de agir. Mas como a torcida – principalmente o setor organizado – não tem acesso ao elenco (pruma conversa, prum bate papo), o que resta é mesmo a manifestação pública, duela a quem duela...

Resumindo a questão, podemos não ter paciência, mas temos reserva!!! Levanta e joga!!! PALMEEEEIRAAAASSS!!!!

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Apoio e cobrança

A torcida do Palmeiras apóia? Sim, é das que mais está presente e apóia. A torcida tem o direito de cobrar? Dependendo de como for feita essa cobrança, sim. Mas esse tipo de mudança de postura que passa a cobrar melhor desempenho, funciona? Não, absolutamente não.

É impossível controlar a revolta que dá ao ver o time levando sacode de outros de baixo da tabela. Infelizmente isso nos joga à eterna roda viciada do “time mau-quebra pau”, o que, sinceramente, jamais vi surtir algum resultado prático.

Continuamos sem um bendito meio-campo que consiga parar e tocar a bola com mais qualidade pro ataque. É só correria, cruzamento e chutão. Sem essa articulação na região vital do campo, não conseguimos estabelecer o ritmo e até mesmo dentro de casa os adversários mantém mais posse de bola (enquanto o placar é igual). Assim não dá.

Pra torcida, não há o que dizer. Se não há paciência... paciência. Pior pro time. Extravasar o descontentamento pode aliviar nossa indignação, mas infelizmente não ajuda em porra nenhuma. É triste, mas a verdade tem que ser dita.

“Acabou a paciência”... e agora? Vamos fazer terrorismo? Fazer cara de mau? Vamos fazer barulho no CT? Se isso adiantasse algo, jamais teríamos visto o Palmeiras nas situações vexaminosas dos últimos anos. Mas, fazer o quê? Pedir pruma torcida que lota o estádio pra mudar seu comportamento? Sim isso seria até bom.Se não fosse impossível.

Pra superar a dificuldade é necessário uma demonstração de confiança e não cobrança justamente quando se está mais nervoso. Mas vá explicar isso pra torcida. O chato é que ver – quem se diz diferenciado – agindo da mesma maneira que qualquer outro torcedor mequetrefe por aí. E assim a gente caminha, pra mais do mesmo. FORÇAPALMEIRAS!!!

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Palmeiras inova em simpósio internacional

Aaaah fratellada, semana do saco cheio é isso aí... aquela relaxada antes da reta final do ano. Tivemos tempo pra fazer uma reflexão, assistir outros esportes (ou não assistir porra nenhuma) e até mesmo pra fazer um simpósio internacional sobre futebol.

Neste fim de semana último o Palmeiras reuniu grandes figuras do metièr pra palestras sobre o futebol, suas novas concepções de preparação e tática, bem como exemplos práticos de sucesso, como o do jogador Clearance Seedorf, o holandês que gosta do Brasil e por aqui já foi referência quando passou pelo Botafogo (e deixou pupilos como nosso Lucas, com que jogou).

Impossível não sentir um certo orgulho pelo Palmeiras ter a iniciativa e promover um debate de tão grande valor. Pena que a forma como o futebol acaba reduzido a um mero produto midiático não entrou em pauta, mas o evento foi grandioso e recebeu elogios de todos os participantes. Digno de uma Academia.

Só pra finalizar esse post e tendo assistido a algumas outras competições mundo afora (tipo NFL, Mundial de Rugby ou MLB), vê-se claramente quantos anos-luz estamos distantes do profissionalismo de fora quanto a organização de campeonatos e principalmente suas transmissões, que deixam o que se faz por aqui numa evidente porcaria.

Pois é isso fratellada... enquanto os clubes não mandam as tv's às favas e partem pra transmissões próprias (o que é só uma questão de tempo) a gente segue torcendo como pode, seja num boteco por conta do sequestro do seu time pelo PPV ou no sofazão pagando tubos ou ainda em frente ao computador, o que já virou hábito. E quem for ao estádio, que solte a voz. VAMOPALMEIRAS!!!

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Monopólio midiático estraga o esporte!

Ah lá!!!! Ah lá que o Império começa a desmoronar!!! Os clubes já estão batendo as portas pra renovação de contrato com a Vênus Platinada Carioca, a grande lambe-lambe da Zona Leste, que integra o conluio Globorinthians de Entretenimento Popular Amansa Povão.

Os dirigentes se reuniram na sede da CBF no começo desse mês de outubro e exigiram que o representante Global fosse tomar café enquanto eles conversavam! Rá!!! Essa cara eu queria ter visto. Como assim “não vão me deixar entrar”? Sou o “dono” do futebol nessa merda! Pois é por isso talvez que o futebol brasileiro esteja esta merda. Não deixaram e o cidadão deve ter ido chupar seu sorvete alvi-negro (ou rubro-negro, o que der mais audiência em TV aberta).

Como todo torcedor sabe, o futebol já existia e muito bem sem essa tranformação em paquiderme midiático que se tornou. Quando uma grande coorporação vem e abocanha tudo, pior ainda, vira tudo um grande cereal de supermercado, cheio de açúcar e o mais popular possível, deixando o esporte em segundo, terceiro ou quarto plano, em detrimento de sua comercialização.

Quanto mais nas mãos de um só grupo de mídia, mais a mercê de interesses específicos o nosso esporte preferido estará. E mais e mais sofreremos com decisões suspeitas, distribuição totalmente desigual dos recursos e o pior, exposição privilegiada para uns escolhidos a dedo ou puramente pela audiência. Que pode ser um direito do canal em fazer. Mas é terrível para o torcedor que assiste (a não ser a parcela atendida, que não é pequena).

Então fica aqui o registro. LOUVÁVEL a determinação dos clubes em sair das mãos únicas e oferecer o seu produto (já que é visto assim) para outros interessados, abrindo margem para uma concorrência leal e honesta. Uma coisa é fato: nesta orgia que é a comercialização do futebol, o torcedor sempre acaba pagando tudo e nunca tem voz pra nada. Até quando?

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Não lamente a derrota. Supere-a.

Esse texto vai especialmente pra minha cara Nazaré, querida palestrina aqui do condomínio onde moro, que me interpelou questionando “o que aconteceu com nosso time? Assisti inúmeros programas esportivos e nenhum deles explicou direito”. Bem Nazaré, vamos lá:

Primeiro você é uma heroína por conseguir assistir as famigeradas “mesas-redondas” pós derrota, pois é mais um “jogar sal na ferida” do qua qualquer coisa. É lógico que não haveria explicação! Eles só querem polemizar!

Segundo: isso é normal no futebol, várias adversários nossos passaram situação idêntica, seja SP, Flamengo, Santos, Zona Leste, Grêmio, Inter, Atlético, o que for. O mais importante aqui é como superar a derrota, não ficar inconformado. Nunca gostaremos de perder, mas o mais importante é entender que derrotas sempre acontecem e precisam ser superadas.

Terceiro: o adversário entrou em campo ligado nos 220 e o Palmeiras estava lá em seu 110 oscilante. Levou o gol e desmoronou tentando ir ao ataque. Na busca pela melhor formação acontecem erros.

Quarto: jogamos sem nossos principais marcadores (Gabriel e Thiago) e isso fez uma grande diferença, pois Amaral e Girotto são grandes demais pra atuarem juntos na volância.

Quinto e pra finalizar: NÃO OUÇA A IMPREN$A que pensa primeiro em vender notícia, segundo em vender notícia, terceiro em vender notícia e quem sabe, na esteira da manchete, informar algo útil, geralmente descontextualizado (pra salientar, polemizar e vender). Ou seja o que pode ser uma coisa normal dentro de um processo de mudança, torna-se “a novela” que a mídia adora.

Perder, perdeu e já foi. Excelente pra escancarar quão longe estamos do ideal. Pro time não se acomodar e perceber o quanto deve correr atrás. Um campeão não evita a derrota, mas a processa melhor que todos os demais. Assim que se faz. BORAPALMEIRAS, É NÓÓÓIS!!!!!

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Ação e reação na vitória palmeirense

Não está certo o que o Dudu está apanhando em campo. A juizada corporativa já elegeu ele como vilão e não quer saber, pode bater a vontade que ninguém fala nada. E assim caminha essa palhaçada de país. Mas não importa, o moleque tá jogando muito!!!

O placar apertado de 3x2 foi eletrizante, mas ao contrário da partida contra o SP em que apesar do empate fomos dominados na maior parte do jogo, nessa a história foi diferente. Dominamos desde o início e só levamos os 2 gols porque o juiz não viu uma falta no Lucas no primeiro gol e não deu impedimento no segundo.

Tudo bem, o time acomodou no 2 x 0. Mas isso é normal acontcer. O que impressionou foi a rapidez da reação palmeirense, um “não vem que não tem” na cara do adversário. Jogando assim nosso time empolga e passa de fase na Copa do Brasil, com certeza de mais um jogo com casa lotada. É semi filhão!!!


Eu já tô aqui com a costela dóida depois de quase me arrebentar no estádio comemorando o 3º gol. E sem voz, como todo palmeirense que se preza deve estar no dia de hoje. O time está se acertando e mesmo com falhas pontuais vem ganhando conjunto. Mesmo sem nossos marcadores principais o time consegue se arrumar lá atrás. Parabéns ao treinador.

Pé no chão agora e tranquilidade pra enfrentar uma sequência de jogos importante e perigosa, pois o Palmeiras costuma ter o mau hábito de fazer a alegria de times que estão na parte de baixo da tabela. Fazer a sequência Brasileiro/ Copa do Brasil é tarefa hercúlea. O mais importante continua sendo a Libertadores e pra isso teremos que jogar com inteligência pra não faltar pernas na hora H. E vâmo que vâmo Palmeiras!!!