quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Apoio e cobrança

A torcida do Palmeiras apóia? Sim, é das que mais está presente e apóia. A torcida tem o direito de cobrar? Dependendo de como for feita essa cobrança, sim. Mas esse tipo de mudança de postura que passa a cobrar melhor desempenho, funciona? Não, absolutamente não.

É impossível controlar a revolta que dá ao ver o time levando sacode de outros de baixo da tabela. Infelizmente isso nos joga à eterna roda viciada do “time mau-quebra pau”, o que, sinceramente, jamais vi surtir algum resultado prático.

Continuamos sem um bendito meio-campo que consiga parar e tocar a bola com mais qualidade pro ataque. É só correria, cruzamento e chutão. Sem essa articulação na região vital do campo, não conseguimos estabelecer o ritmo e até mesmo dentro de casa os adversários mantém mais posse de bola (enquanto o placar é igual). Assim não dá.

Pra torcida, não há o que dizer. Se não há paciência... paciência. Pior pro time. Extravasar o descontentamento pode aliviar nossa indignação, mas infelizmente não ajuda em porra nenhuma. É triste, mas a verdade tem que ser dita.

“Acabou a paciência”... e agora? Vamos fazer terrorismo? Fazer cara de mau? Vamos fazer barulho no CT? Se isso adiantasse algo, jamais teríamos visto o Palmeiras nas situações vexaminosas dos últimos anos. Mas, fazer o quê? Pedir pruma torcida que lota o estádio pra mudar seu comportamento? Sim isso seria até bom.Se não fosse impossível.

Pra superar a dificuldade é necessário uma demonstração de confiança e não cobrança justamente quando se está mais nervoso. Mas vá explicar isso pra torcida. O chato é que ver – quem se diz diferenciado – agindo da mesma maneira que qualquer outro torcedor mequetrefe por aí. E assim a gente caminha, pra mais do mesmo. FORÇAPALMEIRAS!!!

11 comentários:

  1. O problema do Palmeiras é cronico. O time amarela, os principais jogadores na reta final vai pro DM, e agora já começa a sobrar até pro técnico que não tem nada haver com isso.
    Em 2009 perdemos o título na reta fina por contusões. Em 2012 fomos rebaixados com muitos no DM, em 2014 fujiamos desesperados do rebaixamento com muitos no DM e agora lutamos por uma vaga na Libertas com muitos no DM também. Sei que todos os times tem este problema, mas é pontual e com retorno aceitável. No Palmeiras ficam de 40 dias pra cima e é de baciada.
    Ja pode também começar a dispensar jogadores como L.Almeida, Amaral e Alecsandro, Mouche e devolver outros como Jackson, V.Ramos, J.Paulo, Girotto. E não tem esse papo de perder o vestiário, porque ja entregaram a rapadura. Agora é dar moral para quem continuar e contratar pontualmente nas posições que necessitamos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O técnico é o principal culpado sim, é ele que coloca jogadores sem vontade no time, ficou 10 dias treinando e não viu a merda que tava, ou é burro ou cego ou tem algum interesse que não sabemos.

      Excluir
    2. Acho que tem muita responsa do treinador sim PG, tem que dar condição pro cara, tranquilidade e tempo. Se a cada vez que perder for essa desgraça, não haverá tranquilidade pra nada. Só quando vc tem tranquilidade pra "poder perder" é que o jogo flui melhor. Agora não temos mais nada disso, entramos na roda e a dupla Nobre+Mattos tem que aparecer e acalmar os caras, transmitindo confiança e tranquilidade.

      Não tem esse de Departamento Médico PG. Em 2009 a contusão do Cleiton e do outro zagueiro pode ter ajudado mas o que apertou fou a operação padrão que o time fez (sr. Diego Souza) com a chegada do Love e seu salário alto. O lance é saber contratar e dar ambiente. O resto é estrutura (que já temos) e tempo (que também temos, mas a torcida não quer saber...). E vamo q vamo...

      Joel, não adianta caçar a bruxa no treinador assim como se outros não fizessem o mesmo. Os caras não estavam sem vontade...É que falta tática e técnica mesmo. Abs.

      Excluir
  2. Concordo com o PG, o nosso DM é muito ruim o pessoal entra e não sai nunca, ou de repente não quer sair é mais fácil ficar ganhando sem tem que dar a cara pra bater, vide o CX, quando jogou foi mal.
    Acho que outra coisa que tá pegando é que muito jogador tá com o contrato de emprestimo terminando, como o Rafael Marques, e não vem movimentação para renovar, então já estão deixando de lado, agora é torcer para ver se conseguimos a Copa do Brasil, porque o G4 acho que já era.

    ResponderExcluir
  3. Denilson, quem disse que não estão buscando negociar os empréstimos? Vc sabe os valores que estão pedindo? Eu não sei, então não posso ser leviano em sair acusando sobre algo que só ouvi da porcaria de imprensa (que não esclarece nada). E sobre o DM, ratifico: antes era treino na caixa de areia de gato. Agora temos estrutura de 1º mundo. Demora um pouco pra dar os resultados mas já está aparecendo. Mas vá por mim, tudo quanto é deficiência técnica é colocado nas costas do "DM", isso é tática pra não desvalorizar o atleta. Abs.

    ResponderExcluir
  4. Olha Roberto, acompanho seu blog já há algum tempo e gosto da forma que você pontua as coisas, mas neste post me vejo obrigado a discordar em partes. Eu acho que a cobrança por melhor desempenho é necessária sim, desde que pacífica. A melhor forma de fazer isso é através de vaias pós-jogo e faixas de protesto apresentadas na nossa arena.

    O que não pode acontecer é o senhor Alecsandro, que veio passar férias em SP, discutir com torcedor e abandonar seus companheiros para assistir o jogo do vestiário, isso é atitude de amador e jogador despreparado psicologicamente para disputar um esporte que mexe com tanta gente como o futebol.

    O treinador tem a maior parcela da culpa sim, eu concordo com o Mattos que afirmou ontem que a desculpa não pode ser a quantidade (e qualidade) de jogadores parados no DM, visto que este é um problema inerente a todos os times na competição e o Palmeiras (na opinião dele, que eu também concordo) tem elenco suficiente pra superar esse tipo de problema.

    Quando o Marcelo Oliveira chegou, acreditei que seria um técnico diferenciado, mas desde que passei a conhece-lo melhor, passei a questionar suas escolhas. Por exemplo, eu não vejo explicação na constante troca da dupla de zaga, sendo que a dupla Vitor Hugo e Victor Ramos foi uma das melhores do Paulistão. Insistir com Leandro Almeida na zaga e Egidio na lateral como titulares na maioria dos jogos também tem matado o time defensivamente e ele não tem percebido isso.

    Você também disse que falta tempo pra trabalhar e falta confiança pra perder, discordo plenamente. Eu acho que o Palmeiras teve tempo suficiente para perder e aquele discurso de "contratamos 25 jogadores e estamos formado uma espinha dorsal" já não pode mais ser usado, visto que temos um time base montado e ele tem qualidade.

    Enfim, acho que o ano não está perdido, G4 ainda é possível, embora seja muito difícil e a Copa do Brasil é uma excelente oportunidade. Concordo com os comentários acima de que a lista de dispensa já precisa ser feita, o porco acertou muitas contratações, mas errou "algumas" (leia-se várias) também (exemplos: Leandro Almeida, Egidio, Girotto, Amaral, Alecsandro).

    Uma vez classificado para a Liberta do ano que vem, vale contratar 3 nomes com capacidade para atuar no time titular (lateral esquerdo, volante e meia) pra dar suporte aos lesionados na mesma qualidade, o que não tem acontecido quando atletas como Robinho, Gabriel, Zé Roberto, Arouca, etc estão lesionados e/ou não fazem bons jogos, o que pode acontecer com qualquer jogador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo Felipe entendo sua posição e concordo quanto ao erro na postura do Alecssandro. Fora isso, ainda discordo. Vou além e te pergunto: QUANDO você viu algum "protesto" dar resultado? Por favor cite um caso em que tenha havido melhora do time após alguma cobrança mais veemente. Vai lá... pensa e me diz.

      Não funciona assim meu caro. EU SEI que é impossível segurar. EU SEI que estamos em nosso PLENO direito depois de tantas derrotas. Mas infelizmente tbm SEI que dentro de um grupo de atletas essa pressão ajuda pouquíssimo e costuma azedar o caldo. Infelizmente.... se jogador evoluísse no berro, me amigo, jamais teríamos vivido tanto vexame, pois se há um torcedor que cobra, somos nós.

      Quanto ao M.O ser diferenciado, tampouco tive alguma esperança disso. Treinador brasileiro não é diferenciado em nada. É atrasado isso sim!!! Mas e aí? Todo ano algum treinador brasileiro ganha campeonato não é? Fomos atrás de Gareca, Dorival, Oswaldo e o escambau. Será possível que só um prêmio NOBEL pra conseguir levar-nos à vitória? PelamordeDeus... não tem treinador que consiga sucesso aqui. Vc já parou pra pensar no por quê disso?

      Desculpe a bíblia. É que tenho 43 anos e te juro que pelo menos 30 deles passei ouvindo a mesma história. "Nosso time é bom mas contratamos mal, nosso técnico é uma porcaria e com 3 contratações pontuais ano que vem lutamos por títulos"... 30 ANOS ouvindo isso meu amigo. Digo e repito: nosso problema é muito mais INTERNO do que externo. Triste mas verdade. Abs!

      Excluir
  5. Galluzzi, entenda, não coloco a culpa toda no DM,também quero esclarecer que "eu " chamo DM:
    1. Médico: Esse é o menos culpado, ele simplesmente cura o jogador,faz acompanhamento da cura e entrega para a fisiologia.
    2- Fisioterapia: Até o final de 2014, os atletas usavam clinicas particulares embora fossem acompanhados e monitorados pelos profissionais do Palmeiras. (1º problema).
    3- Fisiologia: Não sei se temos todos os equipamentos e estrutura necessária? hoje como voce diz parece que sim, mas até o inicio do ano não tínhamos, eram caixa de areia. (2º problema).
    4- Preparação física: Nesse caso sei que não pertence ao DM, mas está indiretamente ligado,pois além de manter a forma dos jogadores para aguentar a maratona, é função deles estar interligado com a nutricionista e coordenar tecnologicamente o fisiológico individual de cada jogador para manter a forma e "evitar novas contusões" (3º problemão). Ai vocês irão dizer, o Palmeiras faz isso. Mas não está sendo bem feito, ou feito de forma incorreta.
    A soma destes 3 problemas é que cai no "DM" com muitas lesões e demora na recuperação.
    Agora estes problemas estoura no técnico que tem que repensar a tática e com muitas substituições influem na técnica. O técnico é bom (comparando com outros do Brasil), mas o nível do time cai mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendi, mas PG, vc viu o último post? O Palmeiras realizou um simpósio sobre os mais recentes avanços nos campos de preparação física e avaliação dos atletas. Só isso! Vc já deve ter percebido a "corcunda" dos jogadores não é? Pois então, poucos clubes usam isso, é um recurso pra fazer a leitura de toda movimentação e desempenho do jogador ao longo da partida. O Palmeiras tem um programa de leitura dos dados de atletas de todos os times, inclusive trouxe o Thiago Santos após avaliação destes critérios. O maquinário que o Palmeiras tem hoje é de ponta. Os profissionais são referência em suas áreas. Então onde é que fode?

      Na hora de contratar. Como o Palmeiras não estava lá com a bala toda, tinha que aceitar o que podia e nessas o "bixado" tem um descontão. "Ah, a gente recupera e se dá bem". Às vezes sim, às vezes não... então num resumo, é um conjunto de fatores que passam por: 1) excesso de pressão, jogador extremamente "pilhado" se contunde mais fácil; 2) Contratações de ocasião (desconto-lesão) e 3) Impressão da própria torcida (se pegarmos os números de outros times veremos tudo parecido). Posso estar enganado, mas é minha impressão. Abs!

      Excluir
  6. Pessoal, também fico puto de ver o Palmeiras jogar mal, acho que essa característica simplesmente é incompatível com um time como o Palmeiras, mas não vamos esquecer que estamos em reestruturação e esse ano finalmente não estamos brigando pra não cair (Ufa!!!).

    Confesso que minha previsão para este ano era estarmos em uma situação bem mais modesta do que estamos e sem grandes pretensões inclusive de brigar pela libertadores.

    Estamos no caminho certo e concordo com o Roberto, nunca vi um time melhorar de produção porque a torcida pegou no pé. Todas as vezes o time só piorou. O Palmeiras ficou doente durante um bom tempo e o que ele precisa agora é de carinho e compreensão para se reestabelecer. O time não vem jogando bem é fato, mas até onde vi, não foi por falta de raça ou vontade de ganhar. O problema foi qualidade técnica.

    Estamos em uma crescente agora, vamos apoiar o nosso time, passando inclusive por cima da nossa vaidade. Acredito que dentro de campo, pudemos este ano, recuperar um pouco do orgulho perdido, pois o orgulho de fazer parte da torcida do Palmeiras, ahhh!!! O orgulho dessa instituição do nosso país, que até hoje não se beneficiou de recursos públicos e escreveu sua história como nenhum outro de São Paulo. Sim, é motivo de sobra pra termos muito orgulho! Espero que nós, torcedores palmeirenses, possamos ser um reflexo daquilo que o Brasil precisa e acho que estamos no caminho certo.

    Saudações Alviverdes!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arrepiex hein Claudião! Empolgou e representou! Se esse pensamento se alastra o torcedor comum teria uma força tremenda. Abs!

      Excluir