segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Se não temos paciência, temos reserva!

Na partida contra a Ponte preta um setor organizado da nossa torcida estendeu uma faixa dizendo “A paciência acabou” e questionei a ação, ainda que compreendendo o direito à manifestação. Isso porque extravasar o sentimento pra nós, que somos palmeirenses, é praticamente inevitável. Mas pode ser contra-producente.

Uma rodada depois o Palmeiras vai lá e sapeca 3 fora de casa contra o Avaí. Consideremos que o Avaí não está lá em seu melhor, mas o Palmeiras é pródigo em ajudar o pessoal de baixo da tabela . O que rolou de lá pra cá?

Reserva. Banco de reserva. Produtivo ou não, talvez nosso treinador pode ter se sentido um pouco mais “livre” pra deixar alguns “descansando” no banco pra iniciar a partida com quem vinha na reserva. Nada ostensivo, mas pontual. E funcionou.

Embora tenhamos tido exemplos não tão bem sucedidos (Leandro Almeida e Andrei Girotto estão no déficit), os argentinos aproveitaram bem a chance. As laterais também. O Allione por exemplo, sempre mostrou habilidade, precisa de mais oportunidade. O Mouche eu já nem lembrava da cara, é bom saber que joga!


Não se trata de mudar o padrão do time agora na reta final, mas a confiança de ter mais do que 11 jogadores à disposição é o que pode fazer a diferença agora, quando as contusões são normais (também aos adversários).

Então voltamos ao início. Continuo achando que a paciência é uma virtude que não implica em acomodação, mas em saber a melhor hora, forma e e local de agir. Mas como a torcida – principalmente o setor organizado – não tem acesso ao elenco (pruma conversa, prum bate papo), o que resta é mesmo a manifestação pública, duela a quem duela...

Resumindo a questão, podemos não ter paciência, mas temos reserva!!! Levanta e joga!!! PALMEEEEIRAAAASSS!!!!

4 comentários:

  1. Foi ótimo Galluzzi, porque de certa forma também colocou uma sementinha na cabeça daqueles que de certa forma estavam se acomodando. O recado foi dado pelo MO, ou jogam ou vão jogar aqueles que estão com os olhos brilhando nos treinos.
    Serviu também para deixar claro que os jogadores que não devem ficar para 2016 são: L.Almeida, Vitor Ramos, Jackson, João Paulo, Girotto, Amaral e Alecsandro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor Ramos e Jackson ainda dou chance, PG. Não é fácil achar bons zagueiros por aí... terminamos 2014 com uma revelação (Nathan) que virou mico em 2015... num é fácil não. Abs.

      Excluir
  2. Volta o Tobio e o Thiago Martins que está arrebentando no Paissandu e tem muita gente de olho nele. Só ai ja supre o Vitor Ramos e Jackson sem precisar gastar para comprar os dois. Ainda tem o Nathan que foi testado em somente um jogo e no outro de lateral. Acredito que ele possa vingar porque mostrou qualidades em 2014. E se formos para Libertadores nada impede de contratar um bom zagueiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado PG, o reorno dos emprestados pode ajudar. Mas o Tobio por exemplo, entre ele e Jackson ou Ramos, não vejo grande diferença. Sobre o Thiago tenho ouvido bem. O Nathan até jogou mais no ano passado e terminou o campeonato muito bem. Sobre contratar, bem... nada nos impede. Mas quanto a acertar num "bom", já são outros 500... rs. Abs!

      Excluir