quarta-feira, 18 de novembro de 2015

De braços sempre abertos, Palmeiras!

Como se ouve muito entre a torcida do Palmeiras, há clubes e times. Mas o Palmeiras formou-se, desde seu nascimento, acerca do conceito de “Sociedade”. Essa busca por um “mundo próprio” tem origem no orgulho e preservação da herança cultural familiar que a coletividade sempre carregou.

Ainda que isso tenha ficado esquecido, as gerações anteriores (imigrantes do início do século) tiveram que lidar com o preconceito de uma elite social que os via como intrusos, carregados de uma cultura diferente da sua, fosse mais barulhenta ou menos letrada – é bom lembrarmos que a imensa maioria dos imigrantes que aqui chegaram era de família muito humilde, que saíam de seu país justamente pra buscar uma condição melhor pra si e seus herdeiros.

E aqui estamos nós hoje, frutos dessa epopéia de culturas. Portador direto dessa herança sócio-genética, o Palestra Itália/ Palmeiras traz em seu espírito o valor pela aceitação social, a importância da integração social, elemento central que foi em sua formação.

Hoje, o Palmeiras tem que erguer essa bandeira, da INCLUSÃO SOCIAL, da sociedade multicultural, da sociedade que guarda valores e aceita diferenças. Aceitar as diferenças exige a consciência que seus valores podem ser preservados e que o princípio de direito universal não presume uma igualdade que a bem da verdade parece mais forçada publicitariamente do que natural.

Tudo isso pode parecer filosofia barata, mas é o que está em NOSSA BANDEIRA. É o conceito central que faz a personalidade e alma de uma "Sociedade". O Palmeiras não existiria se não pela busca de inclusão e integração social, sabendo que nela pode haver o melhor de duas ou mais culturas. Assim foi o Palestra. Assim é o Palmeiras!

7 comentários:

  1. Você apagou, mas quem for procurar a história de fundação saberá do sectarismo estatutário da sua "sociedade" Time do Povo? NUNCA SERÃO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! E não é que tem gambá no terreiro! Segurem seus relógios!!! Liga pra Globo vir buscar seu filhote aqui!!! ZÉ POVINHO IS IN THE HAUS!!!!

      Caro Oprimido de chinelo: vc acha que alguém se preocupa em ser personagem de seu patético discurso "sou do povo sou de deus"? Essa dicotomia ridícula de luta de classe século XIX pode servir lá pro Jd. Leonor, aqui a gente trabalha pra ter o que tem sem privilégio ou bolsa miséria filhão. Antes de voltar pro seu buraco pago pela Rede Globo, pega sua bandeiriha "maloqueiro com orgulho" e passa no BNDES pra ver se já saiu sua Bolsa Estádio. E assim segue o Brasil, arrastando essa ÂNCORA "do povo".... aquele abraço.

      Excluir
    2. Onde eu escrevi qualquer coisa relacionada à classe social? Até porque eu morei a vida toda em um apartamento do 4 suítes em Moema e hoje moro em um apartamento menor (2 suites é um quarto) em perdizes porque meu pai faleceu e o ficou grande. Pai esse, Corinthiano como Lula e Corinthiano como Fernando Henrique Cardoso, era advogado de uma empresa alimentícia italiana não época que seu presidente sumiu no mundo. Sumiu mesmo, porque não era só a Interpol a sua procura. A máfia italiana pediu a cabeça dele e nem pra velha bota o cara pode voltar.. Talvez seja coincidência, mas foi a mesma época que o malvadão Corinthians conseguiu algo inédito no Brasil para que o Edmundo jogasse a final. Porque foi o picareta do Corinthians que inventou o efeito suspensivo no Brasil, não a impoluta sociedade sectária italiana. Eu escrevi que o palmeiras não aceitava portugueses, judeus, negrões, espanhóis e árabes. É isso não é mentira nenhuma. Você é historiador, né? Então você sabe que o sectarismo palmeirense é estatutário, escrito em italiano. "O Corinthians é o Time do Povo. É o Povo que vai fazer o Time." Miguel Bataglia, sócio fundador e primeiro presidente do Corinthians. Leia, chore e apague. Ou vá pra frente do fax esperar boas notícias, já que vocês ridiculos subverteram a própria história do seu time, seu anti do caralho. Tenho 37 anos e vi amigos meus,que aliás temtam até fazer parte da vida política do clube e você deve conhecer, Amilcar Parada, me zoando porque o palmares conquistou o tetra em 94 e o Corinthians tinha apenas o de 90. Vocês podem tentar mudar a sua história e o seu DNA, como tentou fazer nesse post. Mas o primeiro estatuto da sua sociedade e os vídeos de palmarenses comemorando o tetra não o permitem lograr sucesso na empreitada.

      Excluir
    3. Zezão, em primeiro lugar, aprenda a escrever. Seu texto é um monte de ideia confusa que vai do nada pra lugar nenhum. Típico da filosofia curintcha.

      Eu não defendo italiano, como não defendo ninguém em especial, pela simples consciência de que filhadaputa existe em todos os povos e torcidas.

      Vc pode ter tirado essa ideia sem o menor fundamento sobre "sectarismo", algo do século passado, de onde quiser, mas suspeito que seja do mesma cartilha que prega a balela de antis. Vai lá, boa sorte e continue vivendo essa ilusão.

      Pode rastejar o quanto vc quiser pra ideia tosca de "time do povo", enquanto o Palmeiras segue sendo um time PARA TODOS.

      Só pra esclarecer, o episódio que vc citou do Edmundo aconteceu sim. Mas quando ele jogava no VASCO.

      Só pra finalizar... talvez se o Brasil parasse de acreditar nessas ilusões que vcs acreditam (os antis contra o povo de Deus) o "povo" cairia na consciência de sua precária mentalidade macunaímica, que até desperta simpatia, mas que no fim da história leva o herói à morte - seja por seu relaxo, por sua preguiça ou sua ingenuidade. Triste país que tem um monopólio midiático chamado REDE GLOBO lambendo o que há de mais popular pra manter tudo exatamente como está... Vai Curintcha... VAAAIIII... VAI PRA PUTAQUESPARIU!!!!

      Excluir
    4. Quer saber o que é anti? Lotar o estádio em Barueri pra torcer contra o próprio time, levar faixas, cantar música "entregar é obrigação", comemorar gol sofrido pelo palmares e atirar um copo de mijo no Deola, goleiro da base e torcedor palmarense porque ele fazia sua melhor partida no clube.

      Sabe o que não é anti? A Fiel Torcida cantar o nome do palmares porque beneficiava o Time do Povo.

      Use sua eloquência pra tentar explicar em que os gols do fluminense ajudaram o palmares pra torcida festejar tanto gols sofridos pelo time. Sectarismo estatutário. Impendas italianos eram permitidos. O palmeiras nasceu pra segregar e você não tem como mudar isso porque está documentado no estatuto do palestra.

      Excluir
    5. Ah pode deixar filhão. Confesso não ter sua imaginação, capaz de inventar "Impendas italianos", seja lá o que isso signifique... deve ser vocábulo novo do dicionário GloboLula a venda nas lojas do timinho.

      Eu sei que minha amada torcida, minha família de coração curte uma zoação com vcs mesmo... e deve ser legal pro Fiel Totó cantar Palmeiras e sentir o que é ter estilo pelo menos uma vez na vida. Isso quando não está por aí na "função"... Força aí Zezão...

      Impendas Cartago, Delenda BNDES. Globo e vc, tudo a ver.

      Excluir