quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Emoções pela frente

Olha lá a notícia da manhã... Inter perde do Veranópolis e Grêmio do São Paulo-RS.

O que isso tem a ver com a gente? São resultados comuns ao início de temporada.

O que eu quero dizer é que não adianta ficar olhando apenas pra um exemplo, quando todos os outros mostram o contrário. Começar a temporada com 4, 5 vitórias é totalmente incomum.

Repito, pela enésima vez (e será a última), é que não devemos ficar tão neuróticos com nossa pobreza futebolística no mês do carnaval. A evolução leva meses e não semanas.

Já comprei meus ingressos pro domingão Paulistão e pra quinta, contra los hermanos. Quem considera um Palmeiras x Ferroviária um jogo fulequinho é porque ignora a história.

Até meados da década de 90, o estadual paulista sempre foi o arroz e feijão dos clubes daqui. Tais partidas, sempre foram muito procuradas pelas famílias, pois os pais eram temerosos em levar seus filhos em clássicos. E essas equipes do interior jogam pra caramba!

Lembro de ser, por meu pai levado, a inúmeras partidas do gênero... nostálgicas lembranças! Esses verdadeiros “clássicos” paulistas tem muita história! Domingão é dia da família em massa no Allianz! Tô lá!

Já na quinta-feira o clima muda... Libertadores tem algo de épico, quase beligerante de alguma forma. É que de tão raras as partidas contra equipes de fora, a sensação beira um contato alienígena. Tudo bem, ainda é fase classificatória, mas pro coração verde não tem isso. Empatamos contra um time que pode perder todas pro resto do grupo, então agora temos que vencer. Em casa, após um empate, a vitória torna-se imprescindível.

Hoje é dia de sofazão contra o Quinzão. O time quer dizer um “basta” pro futebolzinho e sair de campo aplaudido. Prefiro ser comedido, sabendo que os próximos jogos é que sim, aumentam o grau de desafio. A temporada é uma maratona e nessas provas ganha quem sabe controlar sua energia, despejando-a no momento certo. Que assim nos seja. PALMEIRAS!!!!

Obs.: parece que despencou algum entulho lá na Arena PCC Globeleza... deveriam chamar o presidente da construtora pra explicar... a mesma que fez reforma do Sítio e do Duplex da Madame. Que lixo...

Ora, mas isso é uma ocasião ímpar. Merece musiquinha em homenagem. No ritmo da Clara Nunes em seu grande "Conto de Areia", com vocês, VERDÃO VAI JOGAR, vâmo lá fratellada!!!

Verdão vai jogaaaaar....
É casa cheia ôôôô...
Pro meu amor, PALMEIRAS!
Verdão vai jogar... 

Verdão vai jogaaaaar....
É casa cheia ôôôô...
Pro meu amor, PALMEIRAS!

Dizem que na Zona Leste subiram uma lage...
100 anos pedindo esmola pra poder jogar!
A lage foi feita com entulho do velho Palestra,
dinheiro roubado e o dedo do Lula, na casa do gambá! 

Verdão vai jogar!!!



4 comentários:

  1. É verdade, para que se preocupar, 20 jogos 5 vitórias, uma derrota hoje e estamos na zona de rebaixamento da Champions Paulista, uma derrota quinta e acabou a libertadores. Para que ficar nervoso não é mesmo?

    ResponderExcluir
  2. Rinaldo meu caro... me desculpe, mas vc está com sintomas de paranóia midiática, que causa alucinações sérias em quem com ela brinca! Veja bem fratello, eu não falei em "não ficar nervosos". Isso eu também fico. Falei em DAR CONDIÇÕES AO TREINADOR TRABALHAR justamente pra que possamos melhorar no Paulista e dar sequência na Libertadores.

    Nervoso eu fico em saber que a gente continua com a mesma ladainha de troca de técnico mesmo sabendo que não há opções diferentes disponíveis. HÁ? Seja sincero vá... vc mesmo sabe que as chances do time melhorar a curto prazo com técnico novo são remotas! Por isso digo e repito: o tempo do Moe é a Libertadores. Se chegar a uma semi-final ou final, fica até o fim do ano. Qualquer outro resultado, espirra.

    ResponderExcluir
  3. Galluzzi, O MO está tendo todas as condições e apoio. Momentos de raiva e nervosismo com o futebolzinho que o time vem apresentando é normal como voce mesmo disse. Mas a questão é que acabou todas as gorduras que o MO tinha pra queimar. Se ele não conseguir fazer o time jogar um futebol melhor seja nesse bendito esquema ou em outro qualquer, e que se o time não começar a ganhar, ele não termina essa sequencia de fortes emoções.
    Não por voce ou por mim. Sou a favor da sequencia e apoio nos maus momentos, mas pelas circunstancias do futebol que voce conhece bem como funciona. Será uma pena pois torço pelo MO e ainda tenho esperanças que ele e o time vão acertar e as vitorias começarão a surgir.

    ResponderExcluir
  4. Certo PG, mas será que está mesmo "tendo todas as condições e apoio"? Veja essa matéria do Nicolelis (http://blogdoboleiro.blogosfera.uol.com.br/2016/02/25/nicolelis-pressao-sobre-tecnico-do-palmeiras-e-tremenda-e-atrapalha/).

    O problema aqui não é "se o time não começar a ganhar". Pq aí fica no "ganha uma, salva... perde uma, crucifica" que esconde justamente nossa incapacidade em avaliar melhor a evolução da equipe além dos resultados. Mas tudo bem...

    Vc sabe PG, meu sonho seria ver a torcida Palmeirense realmente mostrando seu diferencial, apoiando naqueles momentos em que todo mundo já estaria cobrando, sabe? Indo além da leitura convencional, dessa coisa rasa e inócua da conversa de "balcão de padaria", do pensamento Hommer Simpson tupiniquim. SEMPRE FOMOS MAIS QUE ISSO!!! E como estudioso (relaxado) de comunicação, me dói na alma ver nossa torcida agindo como uma qualquer, reproduzindo as mesmas mazelas que - de fora - vemos claramente como um efeito colateral da massa de informações descontextualizadas que recebe. Paciência... graças a Deus temos um presidente que pensa... imagine se fosse um Tirone da vida, onde estaríamos? Valeu!!!

    ResponderExcluir