quinta-feira, 10 de março de 2016

Aberta vaga para o próximo Cristo... que seja Redentor!

E lá vamos nós! Na busca pelo novo Cristo ou melhor, novo treinador, afinal, o final é sempre o mesmo. Primeiro a ovação, depois as chibatas, depois a cruz. Não é mole não. Valeu Moe, obrigado pela Copa do Brasil e pelo trabalho que infelizmente não teve tempo de madurar. És um grande treinador. Mas nossa fome é GIGANTE. Reconhecemos a gordice. Seja como for, como diz nosso amigo Coverdale, Here We Go Again! Ê vidamarga! Será que agora vai?

Os 45min. com um jogador a mais em campo sem conseguir converter em gol foi demais pro Moe. Mas o que já foi já foi, mosca de boi. Agora é olhar pra frente, pro alto e pro elenco. Nós tínhamos avisado, o Robinho está empacando o meio campo. Insistiram com ele, azedou. Culpa toda da recuperação lesma do Xavier, é ele o nome pra arrumar esse meio campo!

Robinho é um grande jogador. Só precisa encontrar um técnico que o ensine a partir pra cima ao invés de ficar só no lançamento. Mas também não foi só isso. Há todo um travamento em movimentação que deixa o ataque vítima fácil das defesas adversárias. A bem da verdade o time estava jogando bem quando levou os gols e assim continuou depois, até marcar. Mas veio o segundo tempo...

Aí quandro entrou Alecsandro e Egídio pensei... pra que facilitar se podemos complicar! Não, não não... seja lá quem vier precisa equacionar essa situação. Tá osso por alí. Vamos fazer a lição de casa nesse fim de semana com o Alberto Valentim no comando e ver o que uma boa conversa pode produzir, pois não há tempo além disso.


Não adianta conjecturar. Agora torcemos pela diretoria trazer outro técnico, e se for pra Cristo, que seja Redentor! Acelera Mattosão! Sorta a verba Nobreza! Tem gente boa por aí! Palmeiras precisa agora de espírito novo, disposição e muita personalidade pois o potencial é tremendo e considerando bem, o time não está nenhuma catástrofe. Tem muita coisa boa que deve ainda melhorar. VamoPalmeiras! Estamos juntos!!!

10 comentários:

  1. É colega, eu te falei semana passada que já tinha passado da hora de mandar o "Burro com Sorte" embora e que a Liberta ja era. Agora é esperar que chegue um Cristo logo para arrumar o time para o brasileirão. Tem um monte de coisa errada na escalação desse time, e tudo começou a desandar quando inventaram esse Gabriel Jesus de titular. Eu queria saber a estatistica desse muleque, quantas bolas ele perde por jogo, quer dizer, melhor seria me falar quantas vezes a bola sai do pé dele sem ser para o adversário. Queria escrever uma biblia aqui, mas vamos esperar os dias passarem para digerir essa derrota. espero que o Valentin já nos mostre um pouco do que estava errado e não me venha com a mesma escalação. Chega de Zé Roberto, Lucas, Robinho e Gabriel Jesus por favor!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elcio meu caro... deixa ver se entendi... vc tá esculachando uma de nossas maiores revelações da base dos últimos anos, já com reconhecimento mundial? Porra fratello, é nessas que a dificuldade em tocar um time como o Palmeiras se mostra. Deixamos a PAIXÃO do momento falar mais alto que o bom senso. Pelamordedeus, mesmo que o moleque não jogue bem uma partida isso é normal, o cara acabou de subir pra profissional... as estatísticas dele são ótimas e a posição permite que ele se arrisque mais. Além disso a falta de proximidade que a equipe vinha apresentando ajuda nos erros, é óbvio. No mais, o Zé Roberto é muito importante só que deve ser utilizado com restrições. O Lucas vai dar lugar pra quem, pra improvisar o Jean? Pro João Pedro... num dá! O Robinho ok, um chazinho de banco não lhe fará mal. De uma forma ou de outra, acho que o novo técnico não chega sob uma "terra arrasada". É só corrigir ações pontuais e já subiremos naturalmente. Abs.

      Excluir
    2. Respeito sua opinião, mas comece a computar quantas jogadas que são interrompidas depois que a bola chega no pé dele. Note o primeiro gol do Nacional como começou, só para mencionar qual foi a gota dagua da minha paciencia que se foi.

      Excluir
  2. Meu amigo, como ja havia dito por aqui, cuca esta na area, e nao vejo outro nome,para colocar a casa em ordem, apostar em uma jovem promessa é arriscado ou pode ser tarde de mais( se ja nao é), essa demissão devia ter acontecido no jogo do river(time que tem o faturamento anual de 7 milhoes, coisa q o Palmeiras tira em 3 jogos no Alianz), time semi-profissional q nos tínhamos q ter goleado, ontem era para ter matado o jogo nos primeiros 20 min, perdemos para um time que tem Eguren e Victorino na zaga, e brincadeira. Abracao.

    ResponderExcluir
  3. Galluzzi,
    Em primeiro lugar peço desculpas por ter ficado devendo tomar um gole contigo na L'Osteria. Tive um problema particular e precisei viajar às pressas à NY (meu irmão sofreu um sério acidente lá) e acabei por nem assistir ao jogo contra o Rosário Central. Só consegui voltar hoje pela manhã.
    Quanto ao MO eu já esperava que isto fosse acontecer. Penso que demoraram muito para tomar esta correta decisão.
    Na minha opinião, agora temos alguma chance de salvar alguma coisa este ano.
    Abraço e mais uma vez peço desculpas pela mancada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina Ítalo, mancada alguma. Estimo as melhores pro fratello. Quanto ao treinador, é como disso pro PG... que as cinzas do centenário vulcão que hoje torrou o Moe sejam férteis ao novo coach. É nóis, as porpettas nos esperam no Zi! rss... Abs!

      Excluir
  4. O Palmeiras foi punido pelas suas convicções, e se não repensa-las, no final do ano estaremos aqui pedindo a saída do novo técnico que virá. Já tivemos todos os técnicos top´s que atuam no Brasil, os médios, os emergentes, as apostas, os estrangeiros, e nenhum serviram. O problema não é o técnico, mas acredito que é a forma que o Palmeiras pensa o futebol.
    A bola pune os erros dentro e fora de campo. Os de fora não posso afirmar porque não vivo o dia a dia do clube, mas como torcedor não é difícil imaginar. Dentro de campo, e especificamente o momento atual, é nítido que pune os erros desde 2015 persistem e não foram corrigidos, como defesa mal posicionada, carência em algumas posições e excesso de jogadores em outras, meio campo que não marca apesar de 6 volantes no elenco, e também não cria, persiste com lançamentos e cruzamentos, e ataque isolado. Faltam conceitos simples como compactação, triangulação e padrão de jogo.
    Minha opinião, deixem o Valentim como técnico, assim como o Jorginho em 2009, ele conhece o Palmeiras, conhece o elenco, conhece a base, vem se preparando para ser técnico, inclusive com estágio la fora, e não será pior que qualquer outro renomado se for devidamente blindado pela diretoria, além de ser mais barato.Desculpe-me pelo excesso Galluzzi, foi quase uma postagem de um blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas a grande verdade é essa mesmo! Com vários dos técnicos que passaram por aqui nos últimos anos, tivesse havido mais tempo e tranquilidade pro cara deixar o trabalho dar resultado, sem dúvida teríamos colhido títulos de forma mais frequente! Mas a torcida e dentro do clube também, RESULTADOS A CURTO PRAZO é tudo o que é esperado e na ausência dessa condição (que às vezes é impossível, outras pouco saudáveis) gera um vulcão instável e de muito mau humor. É nesse caldo que os treinadores caem ao chegar aqui. Até certo ponto sempre seremos assim. Mas se não APRENDERMOS a lidar com esse vulcão teremos sempre um pra ser cozido antes do tempo. De todo jeito, que as cinzas sejam férteis! Abs.

      Excluir
  5. Fala meu amigo, voltando aqui para complementar meu ultimo comentário, Se cuca vier ou quem for uma coisa me deixa esperançoso, essa pessoa que assumir nao vai jogar nesse esquema ridículo 4-2-3-1, tem que fazer o simples 4-4-2 tradicional sem inventar, e sobre o Gabriel Jesus, otima revelacao grande menino, precisa de tecnico que o oriente para virar um jogador acima da media pois o dom, talento ele nasceu com ele. Abracos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mineiro, acredito que tenhamos que acreditar de um jeito o de outro, já nem penso mais em esquema tático... rs. às vezes acahamos que o esquema é um e na verdade é outro, o treinador fala uma coisa os jogadores entendem outra e executam uma terceira... ou seja. Japonês da Federal.... rs. Abs!

      Excluir