segunda-feira, 14 de março de 2016

Vitória importante em data histórica

Palmeiras se firma e põe tricolets em seu lugar

O curioso dessa partida, a primeira após a saída do treinador, é que na maior parte dela não jogamos bem não. Mas futebol é assim e vencemos saborosamente, após mais um golaço do Robinho em cima do Jd. Leonor, na mesma forquilha com a qual o Cênico ainda deve se lembrar. Show!

Mas no primeiro tempo o time só acordou aos 35min. Apesar do Valentim ter escalado o time numa espécie de 4-4-2 (Robinho, Allione, Dudu e Alecsandro), a bola não saía redonda para o ataque, na mesma falha que sempre tivemos.

No segundo tempo o time voltou melhor, mas ainda dominado. Foi quando o adversário nos fez o favor de colocar seus titulares que estavam no banco. Passou a atacar mais e num contra ataque fulminante, Robinho cruzou pra Dudu que - com sua tradicional habilidade - mandou pro fundo das redes.

Ciente de nossa condição, foi aí que ganhamos ainda mais tranquilidade. Parece que o time fica mais a vontade sendo atacado do que tendo que atacar. Não é bonito e aumenta a pressão cardíaca. Mas pode ser eficiente!

Outro destaque que gostaria de ressaltar foi o excelente retorno do Edu Dracena, a volta à forma do Arouca e o próprio Alecsandro que mesmo ainda posicionado no meio da marcação, conseguiu fazer pivôs precisos, deixando nossos atacantes com verdadeiras avenidas à frente.


Disse antes e repito. Primeiro, parabéns ao Valentim. Segundo: o Cuca, já contratado, pegará um time que apesar de muitas falhas está longe de ser "terra arrasada", precisando mais de correções pontuais pra entrar nos eixos. Além disso, é raro um treinador estrear sem precisar "contratações", afinal é consenso que nosso elenco é bem recheado.

Agora essa semana é crucial. O jogo na quinta-feira contra o Nacional, lá no Uruguai pode ser decisivo às nossas pretensões na Libertadores. É neles que a equipe forma sua "dorsal" pois na hora da dificuldade cascuda não se arrisca, vamos com o que temos de melhor.

Orgulhosos numa segunda-feira onde a parte consciente desse país sente o calor cívico do sagrado direito de manifestação, seguimos nossa toada ainda mais felizes, pois foi barba de manhã e cabelo a tarde. Agora é hora de se UNIR e acreditar no time pelo qual a diretoria não mede esforços pra fazer evoluir. Hoje NENHUM palmeirense reclama (não conto os avallones da vida pois esses vivem pra apedrejar) e todos se UNEM, tal qual a nação, que tão lindamente o fez no histórico dia de ontem. UM NOVO BRASIL E UM GIGANTE PALMEIRAS!!!!!

9 comentários:

  1. Olha, não jogamos tão bem quanto se espera do time, mas ganhamos de um clássico, contra um rival que também está na libertadores, e eles vem jogando pior do que nós, mas como sempre a grande imprensa só fala da gente,o nosso problema até agora tem sido tático, de aproximação e compactação falando de espinha dorsal e números, temos dois centroavantes em boa fase: Alecssandro com 4 gols e 3 assistencias e Cristaldo com 3 gols e 1 assistências, além do G. Jesus nosso principal atacante até agora com 5 gols e 2 Assistências, no meio apesar da torcida criticar o Robinho por não ser um clássico 10, ele tem 1 gol e 6 Assistências, procure um outro meia no Brasil com estes números, acredito eu que vai ser difícil de encontrar, e também tem o Allione que é jovem, vem subindo de produção e nos últimos jogos acumulou 2 gols e 1 assistência, e isso tudo só falando da parte ofensiva da equipe, quero ver achar 5 jogadores ofensivos em um mesmo clube grande que tem números parecidos com esses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Positividade e confiança. Precisamos muito! Valeu Igor.

      Excluir
  2. Vamos ver como o Cuca armará o time, porém, ontem já fiquei contente de ver que não sou a voz solitária que diz que os problemas começaram com o deslocamento do Dudu para o meio para a entrada de Gabriel Jesus. Que GJ dispute posição com Dudu e que jogeu o melhor. Sem polêmicas!!! :) Abraço e vamos ganhar quinta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas Élcio, observe que em muitas ocasiões é o Dudu que conduz (e muito bem) a bola pro ataque. Reproduzo aqui um trecho de sua entrevista ao Lance:

      Lance: Apesar de não ser centroavante, você terminou o ano passado como artilheiro do Palmeiras. Até que ponto isso o surpreendeu? Oswaldo de Oliveira e Marcelo Oliveira tiveram alguma influência nisso?

      Dudu: Não é da boca pra fora, mas dar um passe para um gol ou correr durante 90 minutos para ajudar o time são feitos que eu considero como um gol marcado também. Claro que adoro balançar as redes, diria que todo atacante precisa ter este faro apurado. Mas acho que os gols que tenho feito são fruto de uma dedicação maior nos treinos de finalizações e da experiência que venho ganhando. Sou muito novo, já passei por outros grandes clubes e fui treinado por ótimos técnicos. Aos poucos vou tentando assimilar o que eles têm de melhor. Certamente Oswaldo e Marcelo participaram dessa minha evolução.

      E aí? Continuas com a mesma opinião? Abs!

      Excluir
  3. Valeu Galluzzi, acompanho suas postagens a bastante tempo, mesmo antes do blog aqui, sempre boas e coerentes. Sei que os números que eu apresentei não refletem tudo que o jogador faz em campo, mas mostra quem está sendo mais decisivo. Isso mesmo, precisamo apoiar o elenco e o técnico (seja ele qual for), nos momentos bons e ruins, e fazer críticas sempre com precisão, pois nós palmeirenses sabemos muito bem o que acontece quando a nossa torcida pega no pé de algum jogador excessivamente, sempre desestabiliza o time.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Igor, infelizmente toda paixão alimenta e também desestabiliza quando mal direcionada. Há conselheiros e torcedores que cobram na hora errada, uns por interesse pessoal, outros por ingenuidade. Mas uma coisa é fato: cobrar é um direito legítimo. Quando é feito em excesso e de forma precipitada vira cornetice. E essa PRAGA sempre nos perseguiu, como efeito colateral (que deve ser controlado) de uma torcida por demais apaixonada. Mas quando a paixão se sobrepõe à razão, é isso que acontece. Abs!

      Excluir
  4. Fala parceiro, vitoria em classico para dar confianca e tranquilidade para o novo comandante, agora, as entrevistas dos jogadores no final do jogo so confirma o que eu suspeitava, o esquema e o posicionamento de alguns jogadores era totalmente equivocado. Valentim fazia parte da comissão e nao era ouvido??? Tomara que cuca tem visto nao o jogo e sim o que disseram os jogadores no final dele, Robinho, Dudu e outros. Abracos.

    ResponderExcluir
  5. Galluzzi desculpe, mas tinha que voltar aqui, o que esse cara pretende?? olha isso: http://espn.uol.com.br/post/584013_sem-pendencia-com-chineses-cuca-tem-empresario-com-varios-jogadores-no-palmeiras , esse cara e contra o Palmeiras declarado escrachadamente, perturbador de ambiente, diretoria tinha que se posicionar mediante isso como fez uma fez com o Neto na Bandeirantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é a impren$inha em ação Mineiro. Pega um assunto e por interesse particular (desafeto declarado palmeirense) e comercial, distorce a realidade deixando de pontuar que tal prática é pra lá de comum em diversos clubes de ponta e nem por isso significa conluio algum entre diretorias e empresários.

      Somente no dia em que os clubes tiverem condição de PROCESSAR quem divulga notícias sem o devido esclarecimento é que essa ação nefasta de uma imprensa que privilegia a audiência à informação deixará de existir. É nessa toada que vivemos nesse mar bostélico de desinformação. Malditos mercenários da informação.

      Excluir