sexta-feira, 25 de março de 2016

Vincit qui se Vincit

Com mais uma derrota na cabeça, seria útil se o palmeirense conseguisse, finalmente, reconhecer que nosso problema NÃO É TREINADOR. E muito menos o Mattos (bruxa da vez da impren$inha), um excelente diretor de futebol.

Tomamos na cabeça. Perder pro FlashPower é foda... Não quisemos mandar o treinador embora? Não ficamos dizendo que a culpa era do treinador? Imagino o Marcelo Oliveira rachando o bico e curtindo sua recisão...

Eu falei... eu falo... e não cansarei de repetir: o problema do Palmeiras não é TREINADOR (tivemos todos os top!) muito menos DIRETOR DE FUTEBOL (estamos com um dos melhores profissionais do país!) ou PRESIDENTE (dos melhores que tivemos em décadas!). O problema do Palmeiras é o AMBIENTE que se forma com pressão e cobranças além da medida e antes do tempo.

Estava ontem no tobogã... foi desalentador (embora totalmente compreensível) ouvir a torcida xingando presidente e time. Deu vontade de dizer claramente: NÓS ERRAMOS ao achar que a saída do treinador seria a solução. Não foi e agora o time vai demorar ainda MAIS TEMPO pra encontrar um padrão de jogo qualquer. FATO!

Inconformados e incapazes de reconhecer a situação, passamos a xingar o presidente e time – um dos elencos mais cuidadosamente montados dos últimos anos – reproduzindo um comportamento que sinceramente, pensei já superado.

De boa fratellada... sei que muitos não concordarão, ok. Mas pra mim está bem claro: nossa ânsia por resultados a curto prazo e incapacidade para melhor processar as derrotas (sem acusar tanto o golpe) são as razões fundamentais pelas quais o Palmeiras vive tanta dificuldade hoje.

Vamos à prova: troquemos o diretor. Troquemos o presidente. Se alguém ainda se ilude achando que é nessa caça às bruxas que resolveremos o problema, sugiro que busque o bonde “a culpa é do Zé”. Enquanto a gente busca um Zé qualquer pra malhar, a doença continua se alastrando dentro de nós.

Ano passado terminou em comemorações e o consenso geral de que o Palmeiras é “intenso”. Verdade incontestável, essa intensidade é a mesma que nos consome. Nunca deixaremos de ser assim. Mas podemos deixar de sofrer as consequências disso, caso consigamos perceber o que nos parece tão incompreensível. Que nossos maiores problemas não vem de fora... Vincit qui se Vincit.

7 comentários:

  1. Galluzzi, quando comecei a assistir esse último jogo, já estava no 2º tempo, não acreditei no que vi (0 x 2), fiquei incrédulo. Concordo plenamente com você, antes achava que o problema era o técnico, mas agora... Sei não, acredito que esteja havendo racha no time, atrito entre jogadores. Acho que o Cuca deve começar a observar isso e apontar as laranjas podres que está estragando nosso elenco. Tem jogador que se acha a última bolacha do pacote, que é insubstituível, que não aceita ser substituído, isso começa a gerar atritos, tanto entre jogadores quanto entre jogador e técnico. Tem alguns jogadores em nosso time que são muito individualistas, só olham pro próprio umbigo, que não pensam no time como um todo, esse tipo de jogador deve ser expurgado do elenco, pois num time que não já trabalho em equipe, não há progresso. Devemos começar analisar isso o mais rápido possível, senão vamos trocar de técnico durante o ano todo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moisés, já vi bastante isso na década de 80, quando os times do Palmeiras jogavam sob pressão e bola queimava no pé, sem ninguém pra se apresentar pro jogo. Aí vc perde a bola e a partida. Cada vez mais nervoso, o círculo vicioso se cria. Só quando entram novos elementos sem essa pressão é que se pode - quando se consegue - quebrar esse círculo. Já tivemos a troca de técnico. Mas creio que teremos que esperar mais pra ver mudanças maiores... abs.

      Excluir
  2. Fala amigo, tá dureza hein??Depois de uma goleada para o água santa, me desculpa, mas venho aqui para abrir a temporada de caca as bruxas, Mattos tem culpa sim, elenco mal montado, quantidade não é qualidade, fato tá aí, cai 6 esse ano no paulista, falta jogador de atitude, experiente. Contrato um monte de jogadores medianos, zagueiro trouxemos um da segunda divisão, Barrios ganha 1 milhão e não joga machuca mais Q tudo, e o armador o 10 ??? Não sei nunca vi, e nem quando veremos. Investimento equivocados. Agora fratello e torcer pra fazer uns pontinhos fugir da vergonha, e o cuca pedir a dispensa de no mínimo uns 10 aí. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas aí é que te pergunto Mineiro: por acaso existem outros profissionais da mesma função que sejam destacadamente melhores, ou minimamente diferentes, que seja? O Palmeiras não foi justamente atrás de quem era o maior destaque dessa função?

      Nós fomos atrás do melhor possível. Indiscutivelmente. Se nem esse melhor é capaz de montar um elenco de qualidade, como é que a gente pode supor que outro faria melhor? Cara, a gente não age com a menor lógica.

      Somos INCAPAZES de perceber que o PALMEIRAS é um DESAFIO TREMENDO pra qualquer profissional, pra não dizer uma BUCHA gigantesca. Pergunte pra QUALQUER técnico que já passou pelo Palmeiras e ouvirás a mesma coisa: que tem um ambiente pesado pra caramba pra trabalhar, que a torcida é apaixonada mas exerce muita pressão etc. Ano após ano continuamos ignorando isso e achando que os profissionais "contratados" são os incompetentes, não importa quão RECONHECIDOS eles sejam.

      Cada um é cada um , mas eu sempre fui do partido em que prefere ver suas próprios defeitos antes de apontar dos outros. Por isso bato tanto nessa tecla. Desculpe o monólogo fratello! Abs!

      Excluir
    2. Que isso amigo nao precisa pedir desculpas, mas meu questionamento é que Alexandre, a partir do momento que ganho nome de "super gestor" se fechou no seu mundinho e nao pediu opiniões de outros profissionais, onde le uma materia que ele contrata sem pedir opinião a comissão tecnica, esse é meu questionamento. abarcos.

      Excluir
  3. Depois desta derrota para Água Santa, ficou complicado a situação. Novamente concordo contigo Galluzi e reafirmo, entra e sai treinador, não vai mudar nada, só fica a conta para pagar. Agora dá pra ver que o trabalho que o Marcelo vinha fazendo no Palmeiras. Como você mesmo afirmou, culpa o treinador, o Matos, o Nobre, o DM, achem alguém desses ser crucificado nesta Páscoa. Agora pensemos, se mudar isso o time melhora? Vai ser isso que vai fazer do time, um time vencedor, campeão. Bora, aguentar manchetes do tipo, "o pior Paulista dos últimos 100 anos" ... "Grupo rachado" ... "Ambiente político conturbado" ... "Contratações erradas" ... "Só um milagre salva o Palmeiras" ... "CT Pichado" ... "Prostesto da Torcida" ... e assim vai. Quantas vezes já passamos por isso e não aprendemos. Aqui somos uma torcida apaixonada, que sofre e muito com o time, mas temos que tentar controlar essa paixão e ouvir um pouco a razão, embora muitas vezes fiquemos com o nervo a flor da pele. Se estivessemos, do outro lado, batalhando, mas as coisas não tivessem dando certo, como gostariamos que a torcida agisse?
    Enfim, desculpe não esperar o post sobre o jogo de ontem, mas foi mais um desabafo ...
    Dias melhores virão, Avanti Palestra!
    Abs.,

    Sandro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandrox, fratello. Como dizia meu avô... dá cá um abraço! Onde assino?

      Excluir