sexta-feira, 1 de abril de 2016

A juventude não se acomoda!

Em 2003 estávamos lá, na primeira disputa da série B e o time não vinha muito bem. Até uma fatídica goleada em casa com direito a furo do Marcão e muita zoação no dia seguinte.

Sem ter pra onde recorrer, o Palmeiras (na época com o técnico Jair Picerni) apostou na molecada do time B, Vagner, Edmílson... e as coisas mudaram. O time engrenou e venceu a série B com grande vantagem sobre os demais.

A história dá voltas e ontem mostrou isso mais uma vez. Taí que a molecada, capitaneados pelo já consagrado Gabriel “Golaço” Jesus, faz em campo aquilo que os medalhões já consagrados não conseguem.

Gabriel Jesus, Thiago Martins e Matheus Salles. Molecada da base que temos que acreditar. O Barrios por exemplo, não tem feito grande coisa que justifique seu ½ milhão mensal. O Robinho tem que ir prum terreiro e voltar depois de uma boa sessão de descarrego. Fica tranquilo Robinho, tudo vai se ajeitar... o Allione é outro que apesar de sua evidente qualidade não consegue engrenar uma sequência de boas atuações.

Ou seja, com um meio-campo que não funciona, o ataque se movimenta. O Gabriel mostra ao time o que é ofensividade, dá gosto de ver. Quanto ao Rafael Marques... disse e ratifico que sua posição deve ser dentro da área... essa insistência dele no meio-campo não surte efeito. Já como peça que puxe a marcação e explore os cabeceios, é bem mais eficiente.


Não podemos ignorar a fragilidade do adversário, mas pra quem foi goleado pelo Diadema já é um avanço! Agora temos 2 dias pra enfrentar um dos melhores times da temporada (junto com Atlético-MG), coisa simples! Mas assim é que é, não tem refresco amigo!

Aliás, num calor saariano que temos vivido em São Paulo, junto com surto de gripe H1N1 e briga por impichi, tudo o que precisávamos era uma sexta-feira pós vitória. Ó sexta, aliviai nossa pressão! Dai-nos um alento desse mundo tão turbulento. Até o próximo domingo, NO GRAMADO em que a sagrada luta nos aguarda.


Gabriel escancara pressão desmedida da impren$inha. Boa moleque!

Gabriel... você é sensacional. Valeu moleque!!! Cala a boca dos que rastejam por audiência e manda logo na cara, que nem o Nelson Piquet, que jamais deixou de vencer apesar de toda antipatia da imprensa por ele. Só não deixe de marcar gols.

Mas apenas uma correção. Até abordar a “pressão” você foi perfeito, mas supor que há algum favorecimento sempre vai fazer os caras se levantarem contra, sem necessidade. Nem citar que "não queriam" nossa vitória, pra isso eles não estão nem aí. A Assessoria de Imprensa deve orientá-lo com não mais que um pequeno ajuste nesse sentido. Resto perfeito.

A pressão que a mídia põe nos times é geral, quem lhe oferecer mais vantagem nisso será a bola da vez. E como a torcida do Palmeiras é gigante e apaixonada, torna-se um prato cheio pra esse tipo de sensacionalismo, que exerce justamente essa PRESSÃO demasiada no time, uma vez que o torna um personagem da sua novela.

O mesmo EXAGERO que a imprensa usa na abordagem dos times é o que a dramaturgia faz na novela, transformando-o num produto mais vendável. Então “taca” sal na bolacha pra vender mais. É essa NOJEIRA que NÒS TORCEDORES também queremos FORA dos noticiários, tal como um consumidor tem o direito de pedir uma comida com menos sal!!! Aquele repórter que chega buscando declaração polêmica (que nem sempre explica bem a situação). A informação que é jogada fora do contexto pra gerar uma reação contrária. O repórter que se aproveita da indignação do torcedor pra vomitar impropérios ao time sem o menor bom senso... e por aí vai.

Impren$inha transforma o esporte num produto e paga muito bem por isso. Nessa transformação, os personagens são hiperexplorados aproveitando a paixão (frequentemente cega) do torcedor. Forma-se assim toda NOVELA em cima de quaisquer derrotas, numa espiral de PRESSÃO que prejudica qualquer time!!! Corporativista que é já vão malhar o Gabriel, que se for bem assessorado apenas irá dizer “apenas quero o melhor pro meu time.” E ponto final.

Estamos contigo Gabriel!!! Vai que é sua moleque!!!

7 comentários:

  1. Bom dia Galluzzi. Enfim voltamos a vencer, não assistir ao jogo,mas vi os melhores momentos. Assim que gosto de ver o time jogar, sempre pressionando o adversário em busca do gol logo no início. Adorei a ver o Gabriel detonando a imprensa na cara dura após o jogo, queria ver a cara daquele comentarista do Sportv, Carlos Cereto, que detonou nosso time, após perdemos pro Água Santa, dizendo que nosso time é fraco. Não acredito que um time após vencer a Copa do Brasil passando por Cruzeiro, Inter, Fluminense e desbancando o FAVORITÍSSIMO Santos na final seja fraco, ainda mais com a chegada de mais reforços. Esses comentaristas não sabem de nada e fica cornetando o time quando perde, só pra por mais lenha na fogueira. Vamos que vamos pra cima da gambazada no domingo. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Moisés, no afã de dizer algo que atraia audiência a imprensa cria uma fogueira da qual poucos se salvam. Só esquecem que num prazo mais extenso de tempo o trabalho tende a evoluir naturalmente, independente da gritaria sensacionalista que ela mesma propõe pra vender notícia. Valeu, abs!

      Excluir
  2. Fala parceiro Galluzzi, vencemos, uma escalação bem estranha, mas...deu certo, alecsandro jogador inteligente, as vezes nao faz gols mas importante pro grupo, o que gostei nessa vitoria foi que mostramos que o ambiente nao isso tudo que muito acham, pelo menos foi o que os jogadores demostraram varias vezes e ontem nao foi diferente, quando saiu os gols comemorou junto, titulares e reservas. Que nao fica na ilusao dessa vitoria contra o ultimo colocado do campeonato, pois, ainda nao achamos um time, principalmente para encarar o rosário na argentina. abraços. PS: concordo com nosso amigo Italo, modo com que Alexandre faz suas contratações e sim questionável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mineiro fratello... hoje em dia está tudo muito estranho... uuaahaha!!! Mas poxa, vc tinha que vir contar que era contra o último do campeonato? Pô... mal deu um dia de comemoração... rs. Sobre o Mattosão, acho que concordamos na essência: o trabalho pode e deve ser questionado, mas não que ele deva ser demitido (pelo menos agora). Abs!

      Excluir
    2. kkkkkk.....verdade Galluzzi nao precisava lembrar. Abracos..

      Excluir
  3. Galluzzi, bom dia! Aleluia, até que enfim, sai ZIKA (a do mosquito e a acometia o time), como você disse a molecada chamou a responsa de vestir a camisa e isso contagiou o time, não havia bola perdida, havia raça, que o jogo de ontem seja o resgate da confiança e que daqui pra frente o ano seja verde. Bom final de semana e domingo vamos pra cima dos gambás.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É nóis na domingueira Pacaembu, Denílson! Clássico. Abs.

      Excluir