terça-feira, 19 de abril de 2016

Certezas que o tempo traz

Vitoriosa Fratellada! Há coisas que só mesmo o tempo pode trazer. Ruga, osteoporose, calvície... e algumas certezas: o futebol é imprevisível. Sejam sinceros: quem aqui esperava que o Sr. Egídio fosse ressurgir das cinzas e ser um “melhor em campo”? Fala a verdade!

Isso é um exemplo de superação que deve ser bem visto e assimilado. O Alecsandro é outro que aparece em momentos importantes, apesar de continuar com uma movimentação questionável em alguns momentos – lê-se “lenta”. Suficiente contra o Bernardo, vejamos com outros melhores qualificados.

Desde o começo da temporada afirmávamos que o tempo seria fundamental pra equipe evoluir e que um mês é pouco pra conseguir o entrosamento fundamental. Passados 2 ½ meses, temos um resultado claro à frente: que o Cuca deveria ter começado antes.


Eu reconheço, faço MEA CULPA, achava que a manutenção de um técnico de ponta como o que tínhamos seria o suficiente, desde que tivesse tempo hábil, pra fazer o time deslanchar. Mas há vícios (bons e ruins) na postura de um time que se formam naturalmente no decorrer do trabalho do treinador e que só são superados com uma troca efetiva de comando, como o Palmeiras fez.

O Cuca parece mais ligado no 220, mais visceral, apaixonado mesmo. E fala a língua direta do jogador, uma vez que saiu das 4 linhas há não muitos anos. Melhor que isso, parece atento às mudanças, parece que reconhece a deficiência nos quadros técnicos nacionais. Não precisa ser perfeito, é só estar alinhado com a equipe para trazê-la junto às vitórias.

Só pra finalizar: é praticamente impossível que num grupo de 20, 30 pessoas que trabalham juntas haja plena concordância. Mais importante é atenção individual e respeito conjunto. O time parece que tem essa união, e parece querer mais. Assim se faz um grupo. AVANTI PALMEIRAS!!!


obs.: outra certeza que o tempo traz é que não se limpa uma casa tirando apenas as moscas que nela habitam, pela sujeira que nela existe. Coragem Brasil, Avança!

2 comentários:

  1. Fala Galluzzi, Venho hj muito feliz deixar minha opinião aqui, vi um Palmeiras jogando bola, armando, sabendo o que fazer, Tiago Martins crescendo a cada jogo, Gabriel jesus e Alessandro ganhando confiança, egídio quem diria, acho quem nem vou falar dele para nao pegar mal olhado, nao sei vc meu amigo, mas vejo o Palmeiras nesse momento mais maduro para enfrentar o santos de quando o enfrentamos no comando do Marcelo Oliveira, o time do Marcelo passava a sensação de ganhar na sorte, o do cuca nao. Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Tbm acho Mineiro, o Cuca aplicou mais diretamente alguns conceitos, parece que ficou mais claro aos jogadores o que fazer. O ponto X ainda e o Robinho que apesar de ser inquestionavelmente talentoso, não comanda nosso meio campo como poderia ou deveria. É a hora do seu Creison! Ou ainda quem sabe os 2 juntos... abs!

    ResponderExcluir