segunda-feira, 1 de agosto de 2016

O momento pede nossa presença

Problemas são assim, raramente aparecem sozinhos. Como se não bastasse a contusão do Prass, agora temos um queda natural de rendimento, que precisa rapidamente ser remediada.

O problema é que sem Prass nem Jesus, o esquema com um só volante de contenção fica difícil, nossa marcação fica comprometida. Teoricamente todos devem ajudar a marcar. Mas na prática é diferente. Moisés se desdobra pra marcar e auxiliar na ligação, Thiago Santos também joga com empenho. Mas ainda assim buracos se abrem.

Outra dificuldade vem sendo o meio-campo com o Cleiton, que padece sem a ofensividade necessária. Nessa escalação de ontem, usando Leandro Pereira na frente, essa letargia ficou explícita no primeiro tempo.

Nas substituições, eu não tiraria o Roger Guedes, mas o próprio Pereira, que ficou em campo para nada de mais produzir. Já a entrada do Dudu foi positiva, enquanto o Dracena teve que sair por problema físico.

Perder do Botafogo é um bom indicativo de que ainda não chegamos a um padrão de jogo consistente, o Cuca está longe de poder encostar o burro na sombra. Aliás, burro é quem imaginou que esse campeonato já estaria ganho. Nossa realidade nunca foi fácil e não seria agora que o cenário iria mudar.


O desafio se impõe. Agora é a hora de mostrarmos todo apoio que o time precisar. Estaremos lá, como sempre, com paixão e com vontade. A PRESENÇA AGORA É AINDA MAIS IMPORTANTE. Força Família, que não é de hoje que levamos o time no peito. Bora buscar essa conquista!

5 comentários:

  1. Galluzzi, Acho que todo Palmeirense temia esse momento, como se ele fosse acontecer a qualquer hora, esse periodo tenebroso deve acontecer com todos em algum momento do campeonato, me preocupa é se o cuca vai ter jogo de cintura para lidar com isso, e reverter antes que tudo va por agua a baixo. Dizia eu aqui, não da pra contar com CX10 e Moises. Abracos e sorte para nos!!

    ResponderExcluir
  2. Galluzzi, fiquei realmente preocupado após esta partida, espero que o Cuca não esteja perdendo a mão com o elenco. Que praga é essa que nos atinge no meio dos campeonatos? Me parece estranha também essa história com o Barrios, o cara não estava jogando bem, mas não é pior que o Rafa Marques ou o L.Pereira, acho que está faltando critério aí ou tem mais coisas por trás que desconhecemos... Mas vamos lá, sempre lá lado de nosso palestra! Abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não Ricardo, trata-se do famigerado mercado europeu e a venda do Jesus, que realmente estava fazendo um baita diferença. Trouxemos o Erik por um bom punhado de notaas... montamos um elenco polpudo e bem pago. É hora da diretoria dar uma chegada e mostrar que na conquista há valorização geral. O mercado externo está comprando hoje em baixa! Ano que vem a colheita será melhor.

      Excluir
  3. Infelizmente aconteceu o que eu temia. Podemos admitir que o Cuca ainda tenha crédito, mesmo porque é verdade, mas esse crédito está quase acabando e não existe mais margem para erros ou vacilo. É muito provável que as convicções de Cuca, para não falar em teimosia ou arrogância, está levando-o a se complicar. Que lógica existe no fato do cara impedir o Dudu de se transferir para o exterior e o colocar na reserva? Ou então escalar o jogador como meia que, não é? A contratação do Leandro Pereira ao meu ver foi um tremendo tiro no pé. O jogador não marcou um gol sequer na Bélgica, está completamente fora de forma física e técnica e se torna a primeira opção para o ataque? O que está acontecendo entre o Cuca e o Barrios? Não creio que ele seja pior que o Leandro, Alecsandro ou Erick. Entretanto, novamente a postura refratária do técnico pode prejudicar o Palmeiras de tal maneira que possa ser irreversível dentro de umas cinco ou seis rodadas. Se é verdade que a situação pede a nossa presença, ela clama também pela presença do Paulo Nobre. Ele precisa colocar o pinto na mesa e cobrar de todo o elenco, inclusive treinador uma postura mais profissional e em prol do Palmeiras, evitando, assim, que as vaidades pessoais se sobreponham aos objetivos do clube. Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. Ítalo, creio que o problema do Barrios seja mais com a BOLA do que com o Cuca. E Leandro Pereira tampouco ajuda. Sobre o treinador, o dia em que existir um que não tenha defeitos, choverá dólar! Se há algo que o Nobre deve fazer é mostrar que depois do campeonato a valorização deverá ser maior. Aí sim se motiva jogador... abs!

    ResponderExcluir