quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Pelo título, pela conquista

Fratellada, deixo hoje aqui uma pertinência no ar: num momento olímpico, percebam como o esporte frequentemente fica relegado a segundo plano, sendo a tragetória “pessoal”, os dramas individuais o principal foco das coberturas esportivas, aí inclusa a venda de Jesus.

Pois é amigos... Jesusfoi vendido. Frase emblemática não é? Pois é... explicita o propósito real do esporte em questão. Render. Conquistas de campeonato são meros panos de fundo de uma pantomima muito bem apresentada aos palhaços que pagam a conta, nós.

De uma notícia bem apropriada, que dizia que alguns atletas, após os esforços da diretoria para não perdê-los ao mercado europeu, haveriam ficado desmotivados pela permanência.

Onde qualquer jornalista vê algo compreensível, o torcedor vê um absurdo, haja vista a disputa em pleno curso de um almejado campeonato.

Mas almejado por quem cara pálida? O verdadeiro troféu do jogador chega através de uma polpuda proposta, taças só servem pra acumular poeira em alguma sala fria. A verdade, como ela é...


Não há desmotivação entre a torcida... há SEDE POR VITÓRIA. E é isso que devemos levar à campo, o Palmeiras precisa de nós tanto quanto a um Jesus. Pois se ele nos trouxe vitória, deve também deixar esperança! Nos preparamos pra isso e temos hoje um elenco qualificado. É hora DE VITÓRIA!!! BORA FAMÍLIA!!!

2 comentários:

  1. Oi Galluzzi, tudo certo, bom o Jesus foi, pelo menos fica até o final do campeonato e disse que quer levantar o caneco, até por que se chegar no City como campeão, fica mais facil brigar por uma vaga com os "cascas grossas" que tem por lá, espero realmente que esse alvoroço de propostas que foram colocadas para os nossos jogadores (se é que relamente havia) não tenha afetado o psicologico, porque, era muita grana e pode sim causar desmotivação, nessa hora o Cuca tem que chamar todo mundo e dizer que se ganharem o brasileiro vão receber proposta em dobro no final do ano.

    Hoje tem jogo contra a Chape, é só ganhar para voltar de onde nunca devia ter saido, da liderança.

    Força ao Prass que tanto precisa nesse momento.
    Forza Palestra, Avantti

    Abraço,

    Denilson

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Denílson, com 19 anos é muito precoce... abs!

      Excluir