quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Jaílson, muralha de coração verde

Quem é que falava em Jaílson no começo da temporada? Ninguém! Hoje o nome é reconhecido por toda coletividade palmeirense, orgulhosa que é de mais um monstruoso goleiro que nos defende.

Ouvir a história do goleiro é ainda mais fascinante, pois já nutria o desejo de ser “goleilo do Palmeilas” desde antes de aprender a falar, como narra docemente sua avó. A família, um exemplo perfeito dos brasileiros que trabalham a vida inteira pra conseguir uma nesguinha de terra, rapidamente dividida entre todos os parentes próximos, de uma forma emocionantemente solidária.

Jaílson veio e conquistou a torcida da forma mais pura. Pegou uma bucha tremenda após a substituição do Vágner após a contusão do Prass. 3º goleiro, virou revelação do campeonato. Fernando Prass está se recuperando mais rápido do que esperado, mas duvido que volte nessa temporada. Não precisa! Se prepara aí pra 2017 Prass, porque esse ano já tem dono: Jaílson, nossa muralha de coração verde! Que aqui permaneça, por muito tempo!

Entulhão está despencando!
HAhahahahahahahahhhhhhh.... realmente a história do Itaquerão, nosso querido repositório de entulhos reciclados do Palestra Itália (com sapo e tudo!) está se tornando uma comédia deliciosa! Presentinho vulgar de cafetão do governo (Construcorruptora Odebrecha) que o Curica esperava pagar no máximo 1/4 do valor (enfiando o restante em pedalada fiscal), virou um elefante caríssimo e que agora ainda está despencando!!! HAhahahahhhhhh.... tóma Curica! O Brasil não é bicicleta pras suas pedaladas. Achou que iria jogar pro BNDES, pro amigo Lulinha ou pra CIDs? Quis fazer estádio de granito?  Agora protege a cabeça. Vai pagar, e caro.

Capita transcendeu
Não podemos deixar de manifestar nossa consideração e homenagem à passagem do Capita Carlos Alberto Torres, que apesar de não ter visto atuar ao vivo, marcou notoriamente uma das maiores gerações (se não a maior) futebolísticas que esse país já teve. E numa época – como ele mesmo ressaltava – onde a presença da mídia era muito menor. É pra se pensar até que ponto o dinheiro e a superexposição realmente ajudam... parabéns Capita... foste grande, és imortal.


2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk toooooma-lheeeeee granito nas fuça, carniçada!!!!

    ResponderExcluir
  2. Pois é Gui, só lhes sobrou o colinho da mamãe platinada... a hora que perdê-lo, volta o "faz-me-rir". Abs!

    ResponderExcluir