segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Bateu em campo, apanhou no placar

Sempre tive enorme carinho pelo Paulistão. Há 20 anos ainda era “o” campeonato, haja vista sua tradição de décadas e décadas, contra a “juventude” dos nacionais e continentais.

Passou o tempo e o mundo mudou. Hoje o regional mais disputado do mundo ainda continua com os mesmos grandes sendo campeões mas não passa de uma pré-temporada de luxo que, via de regra mais prejudica do que ajuda.

O que vimos ontem em Lins, além do banho de futebol que o time da casa levou de um Palmeiras que passeava em campo, foi um CRIME. O mesmo jogador que havia tirado por 2 meses dos campos no ano passado, entrou novamente sem dó no joelho do Moisés, causando uma lesão que deve afastá-lo por pelo menos 6 meses!!! 2 rompimentos de ligamento...

Esse infeliz, desgraçado, perna de pau, safado sem vergonha que arrebentou nosso jogador deveria ficar PELO MENOS o mesmo tempo que o Moisés ficar de fora, LAVANDO NOSSAS CUECAS. Não basta ficar sem jogar, esse sacripanta deveria tomar uma lição pra saber que FUTEBOL não é sua praia. Vá pra PQP, Linense que só entrou em campo pra bater.

Bateu em campo. Apanhou no placar.

Pois de hoje em diante esse time ganhou seu terror. Toda vez que os enfrentarmos terei motivação EXTRA pra os ATROPELARMOS em campo, sem o menor dó. 4X0 é só pra começar.

Fora as botinadas do enxadão de Lins o Palmeiras mostra que deveríamos mesmo ter sido mais paciente antes de iniciar vaias precoces. Futebol é assim mesmo, leva tempo pra engrenar, entrosar e achar o jogo. E estamos longe do ideal.

Mesmo assim, o que estamos vendo é de encher os olhos. O que Dudu faz é de chorar... joga com uma consciência absurda e não cansa de colocar companheiros na cara do gol. Michel Bastos, Raphael Veiga e até mesmo Barrios sentem-se a vontade nesse esquema.

Ainda sonolentos pelo início de temporada, vamos ao primeiro clássico do ano despreocupados, torcendo apenas pra que o adversário não “apele” ao anti-futebol como fez o Linense. Aqui o resultado importa menos do que a postura que a equipe terá em campo. O temporada está em seu início e dela tirará o melhor proveiro quem souber observar e corrigir as falhas no caminho. Isso é o que vale agora.

4 comentários:

  1. De fato foi quase um ato criminoso, sendo o jogador ,que por uma infeliz coincidência, é o mesmo que lesionou o Moisés ano passado, não levou nem amarelo, e merecia o vermelho, talvez caiba por parte da direção uma denuncia no STJD. O time ta começando a melhorar, no esquema do E. Baptista os homens da frente precisam de intensa movimentação, por isso a demora de apresentar um futebol entrosado, esse jogo foi a primeira boa apresentação dos atacante e meias, agora o que está me empolgando é a defesa, apenas 1 gol em 4 jogos, e o gol foi de bola parada e me parece que o técnico já arrumou isso, de maneira geral, desde o primeiro jogo ela vem tendo atuações muito consistentes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado Igor. Ataques ganham jogos, defesas ganham campeonatos. Abs!

      Excluir
  2. Boa noite Mestre! Roberto vamos pegar esse ze ruela.. eu moro do lado d Lins. . Mas trabalho em Lins. .. vamos da uma surra nele um esfregão kkk. Brincadeira nada d violência.. mas ele merece tdo q mencionou acima. . Uma hora a conta vem.. deixa. Abraços Mestre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Thiago, a violência é capaz de estragar até mesmo o que tem boa intenção... não precisamos disso. Nossa resposta será em campo! Assim sempre nos diferenciamos. Valeu.

      Excluir