quinta-feira, 8 de junho de 2017

Presidente BANANA, Palmeiras na LAMA.

Negócio é o seguinte, não vou aliviar não.

Sem um presidente PICAGROSSA o Palmeiras não chega em absolutamemte lugr algum. A não ser que consideremos a ZONA DO REBAIXAMENTO como “algum lugar”. Não é onde devemos estar.

Por PICAGROSAA entendam Dante Delmanto, Ítalo Adami, Delfino Facchina, Pascoal Byron Giuliano.

O contrário disso é a BUNDAMOLICE de presidentes que deixam o Conselho dar as cartas, que deixam a velha CORNETAGEM cantar em alto em bom tom. Não há time que não sucumba a esse ambiente de vaidade, inveja, paixões sem controle e interesses próprios.

Precisa ser muito, muito foda pra bater de frente com essa balbúrdia. Só quem fez, quem pode fazê-lo recentemente (até pela situação de penúria na qual o clube se encontrava), foi o Paulo Nobre. Saiu, sucumbimos às fofocas da alameda.

A grande verdade é que o problema do time não estava necessariamente na TROCA DO TREINADOR. O Cuca deveria ter voltado? Sim.... mas não tão cedo. O presidente BUNDA fraquejou perante o vozerio corneta que pedia o Cuca e lá foi ele atrás.

Agora a gente percebe que o problema é muito mais do que “treinador e sim ter um “ambiente saudável” pra treinar, jogar, ganhar e PERDER! SIM! O time que não sabe perder (nada a ver com “gostar”) fica apavorado e faz tempestade a cada derrota, afastando-se ainda mais das vitórias.

Cornetas, ficamos que nem um afogado em areia movediça. Quanto mais afunda mais nos debatemos e quanto mais nos debatemos, mais afundamos. Haja personalidade pra conseguir segurar o ímpeto de se “debater” que carregamos.

Apenas finalizando: o problema não é o Cuca. O problema não são “maus jogadores”. O problema é INTERNO NO PALMEIRAS pois hoje as vozes são dissonantes, ao invés de um comando central bem definido e obedecido.

Sou da década de 70. Peguei a fila inteira e a Parmalat. O Musta e o Nobre. Não adianta, presidente BANANA, Palmeiras NA LAMA. Alguém pode até argumetar que o Musta é picagrossa. Mas não adianta nada se usa apenas pra controlar o Ph da piscina...

9 comentários:

  1. Amigo Galluzzi e CIA, nossa realidade no brasileiro é o seguinte: 8ª colocação e olhe lá, conforme ou nao é isso ai, minha esperança q o time ganhe casca ate as oitavas da Liberta, q é nossa obsessão, blindagem?? sabemos q vamos passar por 2 anos de peito aberto para imprensa, somos expostos o tempo todo, seja por declarações inconvenientes de jogadores ou bobagem de conselheiros e patrocinadores. Patrocinadores q por sinal o dinheiro deles ja traz um peso q não sei nao se vale a pena, ja começo a pensar de outra forma.É torce para q o vaxame na passe de disso sem consequencia chamada serie B. Abraços e paciência palestrinos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mineiro, é a cultura da mesquinhez, tão bem exemplificada aqui pelo nosso amigo Conrado lá no verdazzo.com.br

      Abs!

      Excluir
  2. Bom dia, RG. Sinceramente hj não de sei se podemos inocentar os jogadores; até pode ser problema interno, mas um time que o Palmeiras tem, não dá pra aceitar as declarações que eles dão, tudo fica pra próxima rodada e mas blá blá blá de mais trabalho pra reverter. Hj quase 25 mil ingressos vendidos para quê? Para pressupor uma vitória sobre o Flu? A torcida tem que dar uma resposta para estes caras que não estão honrando a camisa. Futebol até pode não ser justo, mas a maneira de se jogar, sim. Está uma vergonha este time. O espírito do ano passado, da garra, da entrega acabou?abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diga lá VH. Já comprei meu ingresso... o que devo berrar lá pros caras? rss... Abs!!!

      Excluir
    2. de safados, pra baixo. Menos palavrão, que é feio. kkkkk

      Excluir
  3. Galluzzi a política do Palmeiras infelizmente só podemos olhar de longe e espernear por que de nada vai adiantar, hoje os times brasileiros são a prova viva do governo feudal que estudamos no ginásio (ainda existe ginásio? Kkk). Hoje na politica brasileira estamos acompanhando, participando, emitindo opiniões nas redes sociais, e ainda embora muito mal informados agindo como torcedores de futebol nós votamos e então temos a chance de interferir.
    Nos times e principalmente no Palmeiras não influenciamos, nem a torcida, nem o sócio torcedor, somente meia dúzia de sócios em quantidade até menor que os conselheiros e dos diretores de petecas. Ter um dono como na europa também não sei se é o melhor caminho, por que pode ser comprado por um milionário qualquer visando lucro que as vezes nem é palmeirense, ou então por um palmeirense fanático e bi-polar onde o Palmeiras se tornará refém do seu humor.
    Sinceramente não posso afirmar com certeza qual seria a melhor gestão no Palmeiras. Hoje não temos presidente, e sim um fantoche porta voz do Mustafá e seu grupo. Eu iria falar que pudéssemos tentar uma anarquia organizada (pleonasmo total), então só nos resta ficar chamando o técnico de burro, e o time de ruim. Nós vivemos de pão e circo, o pão nosso de cada dia corremos atrás, e o circo é para aliviar a corrida pelo cão.
    Obs. Não era isso que eu queria escrever mas ficou longo e já esqueci kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKkkk... boa PG. Mas se há anarco-sindicalismo, podemos ter um anarco-clubismo! Hoje a trocida BANCA muito mais do que antigamente e deveria se organizar pra ter mais voz, contra o retrocesso na profissionalização do futebol do Palmeiras, caminho defendido pelos mesmos que defenderam o futebol nos anos 80 e 2000...Veja lá o blog do Conrado, que mostra isso tão bem. ABs!
      https://verdazzo.com.br/

      Excluir
  4. Galluzzi,Fratelos boa tarde!
    Começo a pensar se quando a titia leiloca sair ele vai querer levar até o verde de nossas cores!
    Vejo tudo errado, Diretor de Futebol que não aprovou o Técnico, Técnico que não se cheira com Diretor. Jogador mordido pq fulano ganha mais que o ciclano que não tem contrato de produção e uns "DONOS" do time que só sai se quebrar o cotovelo. Creio que este elenco está mais rachado que a base do governo federal.
    Hoje na SEP não basta ter PICAGROSSA tem que ter PORRETE, pois "o pau que bate em Chico, bate em Francisco". O que doí é que assim como o futebol sumiu, em menos de seis meses tudo o que passamos em 2012, 2013 e 2014 onde tivemos que cortar a carne para colocar a casa em ordem e PROFISSIONALIZAR o clube SE PERDEU!
    Só nos resta dizer ao CUCA: Aposente a calça vinho, coloque qualquer uma, melhor uma nova a cada jogo, esqueça o ano passado e comece do "ZERO", pois trabalho não vai faltar e tenha uma paciência enorme pois os Sr.irá precisar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Patrick, tento não ver de forma tão pesada... intrigas sempre existem, o lance é como isso é (ou não é) tratado, deixando ser externado, chamando pra conversar... o ambiente dentro de um clube é complicadíssimo...

      Confio no Cuca. Confio no Mattos. Mas se não houver alguém acima deles (só pode ser o presidente) pra costurar e alinhar o discurso, o bagulho azeda. Nesse aspecto a dna. Leila está certa, vendo além da cornetice padrão. Não fosse pelo rancor com o Nobre, seria perfeita. Abs.

      Excluir