segunda-feira, 31 de julho de 2017

Os bastidores das 4 linhas

Vencemos o Avaí “terror dos grandes” neste fim de semana, mas a discussão foi bem além das 4 linhas, envolvendo Felipe Melo e a decisão do Cuca em afastá-lo, supostamente por conta de seu comportamento de querer mandar em tudo e todos.

Teria o Felipe Melo contestado publicamente as decisões técnicas do treinador além de bater de frente diretamente com jogadores importantes do elenco. Talvez até tenha alguma razão nisso, mas atraiu tanto descontentamento que ficou isolado. Ou quase, não fosse por um conselheiro barulhento, algo que por nossas bandas não falta.

Nesse imbróglio todo, Cuca e Mattos podem sair fortalecidos com o grupo, o que é excelente pra nós. Embora com certo risco de desgaste dentro do clube, caso haja algum prejuízo financeiro envolvido.

Outra questão é o fato explícito acima citado, da baderna de vestiário. GALIOTTE, BLINDAGEM JÁ!!! Pretst bem atenção: se o Palmeiras não fizer o que fez nos últimos 2 anos para PRESERVAR o ambiente, pra BLINDAR o grupo contra pressões de interesse pessoal, acontecerá o mesmo que nos aconteceu ANTES desses 2 anos: derrotas e vexames.


O futebol hoje é muito complexo. E muito competitivo! Ser campeão é dificílimo, algo que só acontece com uma conjunção de fatores, e entre eles, um grupo que não só entra em campo, mas que veste a camisa. E perder esse esse empenho, essa dedicação, é o mais fácil. Basta deixar que o Departamento de Futebol Profissional seja invadido pela cobrança desmedida que deixa a razão de lado, seja de torcedores ou associados, conselheiros ou diretores.

Nesse momento, todo apoio ao Cuca e ao Alexandre Mattos é pouco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário