segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Mais que 3 pontos, trouxemos confiança

Começamos a jogar o cal em cima da ideia da troca de treinadores. É bom analisar essa rodada, que nos foi boa, com a derrota do Grêmio (no último minuto!), deixando tudo embolado entre o segundo, terceiro e quarto lugares (44, 43 e 43).

Melhor que isso, a imprensa agora tem assunto pra caçar na Zona Leste, despencando pelas tabelas. Deixem-nos em paz um pouco e tudo, com certeza, há de melhorar. Assim está sendo, em paz vamos muito mais longe.

É impossível negar que nem sempre o técnico faz aquilo que gostaríamos. Mas temos que considerar o conhecimento de fatores que nos são alheios para tal. Ainda assim nos perguntamos: e o Guerra? Ainda está em recuperação? Nesta partida contra o Fluminense não poderia ter entrado no lugar do Moisés, já cansado, no segundo tempo?

Sendo sincero: nossa zaga ainda bate cabeça e o Tchetchê ainda precisa reencontrar o posicionamento e atuação do ano passado, agora que está na mesma dupla com o Moisés. Um primeiro volante mais rápido e combativo ainda me parece essencial. Temos Thiago Santos e Bruno Henrique. Sem contar o Melo... 

Pra mim faria tal como ano passado, deixando Jean na lateral direita, dando espaço pro Guerra. Assim ficaríamos com Tchetchê (ou TS/ BH), Moisés, Dudu e Guerra no meio campo, com William e Deyverson ou Borja.

A zaga, ainda bate cabeça uma vez que o Mina ainda está fora. A verdade é que a saída do Vitor Hugo fez um grande estrago no setor, que ainda não se recuperou, apesar da chegada dos contratados Juninho, Luan e Antônio Carlos. Mas zaga é assim mesmo, custa a entrosar.

Nas laterais o Maike até vem bem, pode evoluir, ainda que o Jean tenha mais presença ofensiva quando atua pelo setor. E o Egídio, o que falar do Egídio? Nos deu 3 pontos com um golaço. Tomara que essa confiança ajude em sua atuação defensiva quando enfrenta adversários mais fortes. Aí quem sabe, finalmente, pode deixar de ser um elo fraco na corrente.

CONFIANÇA. Mais do que os 3 pontos foi isso que trouxemos do Rio. Mas não se enganem, o time tem que evoluir muito pra voltar a encontrar seu padrão e estilo de jogo, que ainda está longe do ideal. Mas se depender do entusiasmo da torcida, não tardará a chegar. Assim vamos, conquistando nosso espaço sem mãozinha alheia, como sempre fizemos, PALMEIRAS!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário