quinta-feira, 2 de novembro de 2017

A mala branca de um adversário sujo

A mala branca é um recurso onde um terceiro time paga para outro, incentivando-o a ganhar sua partida. Assim fez o Curintcha (que, covardemente não assume sua sujeira) com a filial caipira do Palestra de Minas.

Curioso é que tal fato, tivesse sido protagonizado por nós, já teria vindo à tona de forma condenatória, espúrios que seríamos por usar tal recurso. Mas quando é o queridinho da mídia, o pobre coitado sofredor que não pode ser contradito, a Joana D'Arc do jornalismo, Curintcha da ZL, é tudo válido.

Impressionante como a mídia e a imprensa no geral aliviam pro populacho da Zona Leste. Fazem e desafazem e está tudo lindo. Na vitória, as manchetes são festivas. Nas derrotas, só falta pedirem desculpas para criticar.

Infelizmente, tal comportamento tosco é comum ao povo brasileiro. Talvez por isso nos falte tanto discernimento a respeito de nossos próprios problemas. Que seja, a mala branca voltará em dobro, às entranhas dos nefastos calhordas do coitadismo paulistano, essa âncora de ignorância que é um arrasto pro país.

Pagaram... pois que esperem pra ver nossa vitória, que está guardada para o melhor momento.

E falando em momentos, UM DAQUELES QUE JAMAIS SE APAGARÁ, na voz do inesquecível de FIORI GIGLIOTTI:





9 comentários:

  1. Oi Galluzzi, tudo certo! Vi a materia hoje cedo e o sentimento de indginação foi forte, mas o que fica é sera que a cor da mala foi só branca, ja que fomos claramente prejudicados pela arbitragem? O negocio é pegar como incentivo e acabar com uns gambas domingo

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não que isso seja incomum né Denílson... incomum é a forma que o assunto é tratado, sempre com pesos e medidaas diferentes, dependendo do abordado em questão... nesse caso, tudo se justifica. Abs!

      Excluir
  2. Pois é Galluzzi, também fiquei com essa pulga atrás da orelha. Não faz sentido um time que já está classificado pra Libertadores e que não tem risco de cair jogar com titulares absolutos e ainda da forma que jogou, como se fosse uma final de campeonato. Pra garantir que tudo desse certo, ainda precisou contar com a mãozinha podre daquele juiz fdp, pois senão, mesmo jogando tudo que pode, aquele timinho não conseguiria bater nosso valente Verdão. É triste saber que por trás do nosso futebol existe tanta podridão. Mas, paciência, domingo eles terão que nos olhar nos olhos e mostrar que tem futebol o suficiente pra levantar essa taça, isso sem contar com aquela mãozinha amiga do apito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moisés, futebol é uma extensão humana... quanto mais vc se aproxima, mais sente vontade de ficar apenas assistindo.... rs. Vlw, abs!

      Excluir
  3. Muito mimimi , esse título foi perdido e outros serão enquanto ninguém cobra um tal de diretor que só contrata merdas a preço de ouro. Se alguém me explicar milhões gastos em jogadores de times de série B, e outros promessas de times que são ou piores que nossa base. No dia em que se cobre o dinheiro que entra e as "merdas" que contratam começaremos a andar no caminho certo. E por favor parem de achar que seremos campeões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rinaldo meu caro... infelizmente por aqui temos esse péssimo hábito de sim, achar que o time será campeão, em diversas situações. Particularmente (e isso pode ser constatado nos posts anteriores), creditei a "falência" de nossa temporada à AUSÊNCIA DA PRESIDÊNCIA, ou mesmo da DIRETORIA DE FUTEBOL (aí sim, o Mattos), por não terem BLINDADO o time em momentos pontuais quando sofremos derrotas que não foram bem absorvidas, sob uma avalanche de críticas e argumentos sobre o tamanho do "investimento", que o Palmeiras tinha 2 times etc, etc...

      Não concordo com a culpabilização exclusiva do Mattos sobre as contratações, pelo simples fato de saber que o padrão de eficiência dos mesmos profissionais disponíveis no mercado é DAÍ PRA BAIXO. Simplem assim... é lógico que ele erra... mas continua acima da média! Se o Mattos ruim, quem é o bom? Quem é esse herói que só nos traria contratações boas? Tivemos algum dia tal pessoa? NÃO. Simplesmemte pq o "mercado de contratações" é muito, mas muito mais difícil do que nós, aqui de fora, podemos imaginar. Não estou aqui pra defender o Mattos, mas é importante contextualizar uma realidade que está sendo negligenciada nesse argumento.

      Só pra finalizar, gostaria de saber quem criticou as contratações feitas, quando foram feitas! Ser profeta do acontecido é fácil... rs. Mas não se chateie fratello, fique tranquilo que pra vaga do Mattos no ano que vem, não faltarão candidatos... rs. Abs, vlw.

      Excluir
  4. Roberto Galluzzi, boa tarde.
    Vamos admitir a hipótese de mala branca. Apesar de conduta asquerosa, gostaria de saber o que isto influenciou no resultado? Lembre-se que o Cruzeiro não deu nenhum chute a gol no primeiro tempo e, mesmo assim, tomamos um gol. Também convém lembrar que o mesmo jogador do gol contra falhou no segundo gol do Cruzeiro. O silêncio da diretoria do Palmeiras diante da atuação criminosa do Heber Roberto Lopes mostra que estamos completamente desamparados. A diretoria do Grêmio bateu na mesa e colocou o Heber sob suspeição e ele não conseguindo dar os dois pontos ao SCCP naquele jogo fez uma compensação contra o Palmeiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Chico! Entendo sua posição, mas porque pagariam meio milhão pra não ter influência nenhuma? Acho que reflete diretamente no empenho que o time (que levou a mala) terá em campo e isso não é qqer coisa. Mas isso está longe de ser uma prática incomum, o Palmeiras mesmo já fez isso... o problema é a condecendência com que isso é tratado quando se trata do protagonista da história ser a Joana D'arca da Zona Leste.... sobre a atuação da diretoria, tbm acho que peca pela omissão. Mas não acho que, nesse caso, teria grande efeito pois os lances foram interpretativos e não unânimes. De toda forma, temos que ser atuantes, em qqer esfera. Abs!

      Excluir