quarta-feira, 4 de abril de 2018

Palmeiras, um reflexo da nossa paixão

Palmeiras venceu ontem o Alianza Lima, do Perú, numa bela apresentação. O adversário não veio lá muito forte, 2x0 foi até pouco. Mas temos que destacar a evolução da defesa e a iniciativa do Dudu.

A Libertadores é um torneio mágico. Decidido tantas e tantas vezes por pequenos detalhes, oferece aos times uma condição singular, onde o patriotismo se junta à habitual paixão. É um ingrediente a mais e o nervosismo sempre está presente.

Pois é nesse ambiente tenso que o Palmeiras mostra evolução. O primeiro gol, anotado pelo Thiago Martins foi uma redenção. Berrou em sua comemoração, como que pra afastar de vez as dúvidas sobre seu desempenho.

Borja é outro que vem ganhando confiança a cada partida, ainda que lhe falte, ao meu ver, mais comunicação com os companheiros, de forma a ajustar melhor o jogo quando necessário.

Dudu resolveu assumir a responsa, como costuma fazer em situações críticas. Puro sangue de competidor, é daqueles que honra a faixa de capitão. E outro que também faz jus ao manto é nosso caro e incansável Moisés. Preenche vários espaços e está ganhando ritmo.

Pra domingo, é bem provável que faça dupla com Bruno Henrique na volância, ajustando a marcação pra sair jogando com Dudu, Lucas Lima, Bigode e Borja. Ou o Roger pode incluir mais um volante (Thiago Santos), sacando o Bigode (o que ningém prefere). O restante todos já sabem.

O Palmeiras planta, o Palmeiras colhe. Um planejamento bem feito, superestrutura e torcida apaixonada é a nossa receita pra bombar esse time, afinal quem não gosta de receber bem, em dia e trabalhar num ambiente grandioso e vitorioso? Esse é o Palmeiras hoje, um reflexo da paixão de sua torcida.

Um comentário:

  1. Mais uma reportagem buscando criar um clima hostil nos nossos rivais para o último jogo: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/palmeiras/noticia/antes-de-audiencia-scarpa-mantem-lacos-com-palmeiras-e-pode-ganhar-medalha.ghtml
    Ninguém do Palmeiras comentou sobre dar medalha ao Scarpa e nessa reportagem é levantada essa hipótese de maneira leviana. O repórter que assina é o Tossiro Neto, que eu até não tinha restrições mas que agora me parece ter sido enquadrado pelo sistema RGT, e no título da reportagem insinua que o Palmeiras pensa em dar medalha ao Scarpa, ou seja, o clube já está pensando em detalhes para comemorar o campeonato. No entanto, na reportagem, ele informa que são 40 medalhas distribuídas pela federação paulista para o campeão e que " o meia provavelmente será lembrado pelo clube com uma medalha,...". O repórter, por acaso, entrou na cabeça dos dirigentes palmeirenses para saber disso? Essa é apenas uma hipótese aventada pelo próprio repórter mas que lhe permitiu escrever a conveniente manchete. Se preparem porque não será fácil. Não jogaremos apenas contra 11 jogadores, ou melhor, 15 personagens do jogo, serão muito mais. Não vivi a época, mas tenho a sensação de estarmos revivendo 1942, o nascimento de um novo Palmeiras contra muitos "maquiavéis" fora das 4 linhas.
    Avanti!!

    ResponderExcluir