quinta-feira, 17 de maio de 2018

Confirmando a liderança

Palmeiras CONFIRMA melhor classificação na frase de grupos da Libertadores. Há quanto tempo isso não acontecia? Num Allianz Parque meio murchiba, com apenas 25.000 ressabiados, o Palmeiras foi lá e sapecou 3 no Barranquilla.

E o Borja, marrentão por ter feito 3 na mesma partida nem comemorou, com a desculpa de ser “torcedor” do adversário. Papinho, conversa... o problema de MUITOS jogadores dessa geração é que realmente se acham a última bolacha do último pacote de bolacha do universo. E deixam de jogar tudo o que podem, pois já acham que a cada toque devem ser reconhecidos como semi-deuses.

O fato é que mesmo com o elenco que for, sem TEMPO nada funciona. E se alguém disser que um time que teve a melhor classificação no Paulista (perdendo a final por detalhe) e a melhor na Libertadores, com mais de 70% de aproveitamento geral, não tem consistência, não sei mais o que tem. Ou sim... ganhar de quem perdemos as últimas partidas.

Ficou pequeno agora pro Lucas Lima. O time ficou mais dinâmico, mais leve. Tivemos o tremendo azar de perder o Moisés justamente quando voltava ao ritmo de 2016. O Guerra se esforçou pra mostrar que o meio-campo precisa se movimentar mais. É alí que se define a velocidade da equipe. E foi bem.

O time precisa de mais velocidade e leveza no ataque, mas também precisa de marcação correta. E falando em marcação, a zaga sofreu. Só não levamos mais gols pela MAESTRIA do capitão Fernando “Monstro” Prass. Impressionante o que o cara joga, a segurança que transmite! Sei que o Jailson tem a preferência geral. mas PRA MIM, o titular ainda seria o ele. E CAPITÃO.

As laterais ainda foram bem, mas a zaga (Luan e Emerson) e o miolo de meio-campo defensivo (Tchetche e Thiago Santos) foi vencida inúmeras vezes. A zaga demora mesmo pra entrosar. Mas a volância poderia ser mais efetiva.

De toda forma o time respira o ar da vitória, que é o necessário agora pra encontrar e afirmar seu padrão de jogo. Bora aproveitar a sequência pré-copa, ganhando moral para o grandioso segundo semestre.

4 comentários:

  1. Galluzzi fratello, Prass como titular já! Sempre defendi isso, mesmo gostando muito do Jailsão da massa. Se estivéssemos com Prass no gol, talvez tivéssemos melhor sorte nas últimas disputas de pênaltis (libertas ano passado e paulista).
    Agora me explica por favor, não seria melhor baixar o preço do ingresso um pouco e ter o estádio lotado, com outra atmosfera? Acho melhor a diretoria começar a pensar nisso.
    Só mais uma coisa, se a mentalidade da torcida não mudar, fica difícil. Podemos ganhar 10 títulos num ano, e no ano seguinte perder a m... do derby, que vão começar as cornetas e pegação no pé. Assim não dá!
    Abraços, saudações palestrinas!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações, Paladino! Olha fratello, acho que os preços são estabelecidos anteriormente e Libertadores é a cereja do bolo, então... sobre a mentalidade, penso o mesmo. Não se trata de aceitar derrota, mas saber como processá-la. Abs!

      Excluir
  2. Bom dia Gal Luzia! Situação complicada decidr entre prass e jailson. Eu acho jailson melhor mas ele não é tão decisivo nos pênaltis. Mas como tira lo estando melhor. Só se fizer igual a Holanda na copa kkk. No momento dos pênaltis mudar pelo prass

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Fabiano, sendo sincero... o Prass tá voando, naquele que deve ser o final de sua carreira, está superfocado. A confiança e tranquilidade que ele transmite lá do gol são muito importantes. Na Libertadores eu iria com ele... pela experiência, pela vontade, pela referência... e pelos pênaltis! Abs.

      Excluir