quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Com Felipão, Palmeiras é mais Palmeiras

2 motivos para comemorarmos: a vitória, e mais uma partida sem levar gols. Defesa faz um time campeão, mas o ataque é a cereja do bolo. E que cerejada nos mandou o Lucas Lima. Felipão diz que melhorou “no treinamento”, criando situações que ele possa participar. Excelente.

Tendo feito 2 golaços, não deve estar preocupado em não iniciar como titular. Já percebeu que entrando no decorrer da partida pode fazer uma leitura e receber melhores instruções, direto do treinador.

O Felipão é da filosofia “cada músico com seu instrumento” e assim libera o Dudu e o próprio Lucas Lima pra apoiar mais o ataque. A doação é de todo elenco, mas cada um na sua característica. Os atletas compram a ideia, entendem melhor e executam melhor.

Levaremos gols. Sofreremos derrotas. Que sejam no momento certo e bem absorvidas. Mas isso parece ser a especialidade do Felipão, se colocar como “escudo”. De forma impressionante, Felipão surpreendeu a todos.

Tido como ultrapassado, nos mostra que a modernidade pode ser inexorável. Mas ainda há facetas humanas que as “antigas gerações” talvez compreendam melhor do que a “mocidade”. Fica o exemplo, fica a emoção. Pra quem duvida, veja o final de sua coletiva após a vitória contra o Botafogo-RJ, onde ele cita sua relação com o clube. É impossível não se empolgar.

Felipão, a prova mais contundente de que estás em casa é mesmo a fatia do bolo, a primeira, qua a maior parte da torcida daria a você. Sempre apreciei o futebol acadêmico. Sempre lamentei que seu estilo não reproduzisse exatamente essa escola. Mas após o jogo de ontem, quem pode dizer que não é um futebol que deixa o torcedor encantado? Pela raça, pela dedicação e mesmo pela arte, como bem vimos. Com Felipão, o Palmeiras é mais Palmeiras.

4 comentários:

  1. Perfeitas as suas colocações, incluindo até o final da entrevista pós-jogo, na qual lágrimas Palmeirenses escorreram pela minha face. A famigerada identidade que tantos apregoavam está agora no nosso comando. Palmeiras é assim, sangue, suor e lágrimas. Amo ser Palmeirense.

    ResponderExcluir
  2. RG, blz? O cara está surpreendendo tod mundo. Kd os antis que falavam mal dele? Felipão conhece como ninguém os corredos do antigo jardim suspenso, hj o moderno caldeirão verde. Dá pra confiar no chefe. Mas precisa conter a quantidade de cartões que o F Melo toma, caraca, a cada 3 jogos 1 fora... Agora, uma cornetada: O Dudu forçou pra não jogar contra o Inter... precisávamos dele pra este jogo, podia forçar pra não pegar a Chape. Outra coisa: que nhaca para bater penaltis, hein?.... abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Victor fratello... com a chegada do Felipão percebemos que o aspecto psicológico conta mais do que imaginávamos. E que as vezes o brasileiro prefere seguir o determinado do que ter q decidir por conta própia... aí Felipão é rei. Anyway, the wind blows... abs!

      Excluir